Categories: Beleza

Gengibre é bom pra quê? Como Usar?

5 Votos de 5
Gengibre é bom pra quê?

Gengibre é bom pra quê?

O gengibre é uma planta asiática, originária da ilha de Java, da Índia e da China, de onde se difundiu pelas regiões tropicais do mundo. No Brasil é cultivado principalmente na faixa litorânea do Espírito Santo, Santa Catarina, Paraná e no sul de São Paulo.

Por ser uma das mais antigas e populares plantas do mundo, o gengibre, devido ao elevado número de  propriedades terapêuticas  que possui, é denominado por pesquisadores e pela medicina Ayurvédica como “medicamento universal”, sendo indicado para prevenir ou tratar várias doenças,  desde a problemas estomacais até reumatismo, incluindo o câncer. Tem sabor  picante, devido a presença do gingerol, que lhe  confere o sabor característico, sendo  utilizado nas milenares cozinhas chinesa e indiana e apreciado no mundo moderno.

Dentre as várias atividades farmacológicas do gengibre destacam-se a anti-inflamatória e a ação antioxidante. Entretanto, registram-se ainda as propriedades: antiasmática, antibiótica, antidepressiva, antigripal, anti-séptica, anticoagulante, anti-bacteriana,  aromática, conservante, desinfetante, digestiva; estimulante, excitante, expectorante,   afrodisíaca e tônica.

Conforme   a medicina chinesa tradicional e a ciência moderna, as ações anti-inflamatórias associadas ao gengibre estão especificamente relacionadas aos seus componentes antioxidantes. Existem ainda, segundo estudos, indicações de que os componentes antioxidantes do gengibre podem contribuir para o aumento da resposta imunológica à ação de certos microrganismos.

Gengibre benefícios para saúde:

Gengibre benefícios para saúde:

O gengibre é um alimento que oferece inúmeros benefícios para a sua saúde, pois possui propriedades farmacológicas e anti-inflamatórias, ou seja, combate os males do sistema digestivo, do sistema nervoso central, do sistema respiratório e do sistema cardiovascular, além de acelerar o processo de emagrecimento. Alguns males solucionados pelo consumo de gengibre são, por exemplo, a gripe, o resfriado, o congestionamento nasal, a bronquite, a rouquidão, a gastrite, a tosse, o catarro, a dor de estômago, a prisão de ventre, as dores reumáticas, a circulação sanguínea e a circulação de oxigênio. Contudo, o uso do gengibre deve ser bem moderado.

Muitas pessoas realizam compressas e infusões de gengibre, que são liberadas, mas a grande maioria mesmo consome o alimento em questão, acrescentando-o em receitas culinárias ou bebidas comuns para o dia-a-dia, como o suco e o chimarrão. No caso do consumo do gengibre, o produto deve ser evitado por mulheres gestantes pelo fato de ser abortivo, pelas pessoas com doenças cardiovasculares e pelas pessoas com úlceras, de modo que o alimento não provoque o efeito contrário ao desejado. Para quem está liberada pela saúde, o consumo de gengibre pede certa moderação: um pouco por dia e não o tempo todo.

Ao longo do dia, as mulheres que são do sul do Brasil costumam tomar o famoso chimarrão, podendo acrescentar um pouco de gengibre para melhorar a respiração, os gases, o trabalho dos pulmões e o trabalho da bexiga. Por outro lado, mastigar o gengibre puro com um pouco de mel também é uma solução, mas para as náuseas e para os enjoos. Pela manhã, as mulheres ao redor do mundo, como, por exemplo, na Índia, costumam fazer um chá de gengibre para combater as constipações, enquanto que, pela noite, costumam servir palitos de gengibre com limão e sal no jantar.

Com ações desintoxicantes também, o gengibre alivia as dores das cólicas, as dores musculares, as dores de garganta e as dores das articulações. Do outro lado do mundo, o gengibre é usado ainda como alimento terapêutico para o combate da depressão. Rico em substâncias medicinais, como o cafeno, o felandreno, o zingibereno, a zingerona, o potássio, o magnésio, o cobre e a vitamina B6, o gengibre é bastante popular entre as celebridades e as ratas de academia que buscam o corpo perfeito, algumas por questões de trabalho e outras por estética, principalmente no Brasil.

Gengibre para emagrecer

Todos os dias ao acordar, você pode consumir uma limonada natural com gengibre em jejum, pois o suco em questão sacia o apetite, refresca, o corpo, acelera o metabolismo, acelera a queima de gordura localizada e acelera a perda de peso. Sendo assim, é um forte aliado para o corpo perfeito. Se você também realiza exercícios físicos e atividades aeróbicas, a limonada natural com gengibre também age como um termogênico, mas não oferece os mesmos resultados de quando você está em jejum pela manhã. Contudo, acelera em 10% os resultados que você almeja diariamente para o seu futuro corpo perfeito.

Como o gengibre ajuda a emagrecer

O gengibre age como um produto termogênico, pois aumenta a temperatura corporal além dos índices do exercício físico ou dos índices da atividade aeróbica que você realiza, sendo que este aumento da temperatura corporal é responsável por acelerar o metabolismo e, por consequência, favorecer a queima de gordura localizada.

Logicamente, tudo isso vai acontecer se você aliar o consumo de gengibre e a ida para uma academia com a reeducação alimentar, sabendo os momentos diários adequados para o consumo de proteínas e sabendo os momentos diários adequados para o consumo de carboidratos, além de cortar outros tipos de alimentos. Para passar a vontade de tomar refrigerante, por exemplo, você pode preparar a limonada com gengibre utilizando água com gás ao invés de mineral.

Nutrientes do gengibre:

Todos os benefícios do gengibre derivam, é claro, dos seus nutrientes, como o gingerol, o felandreno, o cafeno, o zingibereno e a zengerona.

O gingerol, por exemplo, possui ação antioxidante e anti-inflamatória, o que protege o organismo e o sistema imunológico.

Além dessas substâncias, é possível encontrar no gengibre várias vitaminas e minerais, como o cobre, o magnésio, o potássio e a vitamina B6, por exemplo.

 O que o gengibre cura

O que o gengibre cura

Gengibre previne o câncer

A evidência de que os compostos derivados de gengibre possuem efeitos como inibidores tumorais está sendo cada vez mais relatada na literatura científica. Pesquisadores do Instituto Hormel, da Universidade de Minnesota, nos Estados Unidos, revelaram que o gingerol é  capaz de deixar mais lento o crescimento dos tumores de intestino.

Outro estudo aponta  o pó extraído da raiz como um ótimo coadjuvante no tratamento do câncer de ovário, comprovando assim  sua ação anticancerígena.

Gengibre evita enjoos e náuseas

A eficácia do gengibre em ser um agente anti-náuseas e vômitos está provavelmente associada, particularmente o gingerol, considerado o seu mais importante princípio ativo.  A OMS (Organização Mundial da Saúde) reconheceu  recentemente a ação dessa planta sobre o sistema digestivo, tornando-a oficialmente indicada para evitar enjoos e náuseas. Também é indicado para controlar os vômitos causados por viagens, pela quimioterapia e a minimizar a reação do corpo aos medicamentos, como aqueles causados nos primeiros meses de gravidez e no  pós-operatório.Além do mais,  o gengibre não produz efeito sobre o sistema nervoso central, remédios empregados para aliviar enjoo.

Gengibre é Afrodisíaco

As propriedades afrodisíacas e estimulantes do gengibre são conhecidas há séculos. Na medicina chinesa tradicional, ele é utilizado contra a disfunção erétil devido a sua ação na circulação sanguínea. Além disso, o óleo de gengibre também é utilizado para massagear a barriga, provocando calor ao corpo e excitando os órgãos sexuais.

Gengibre reduz dores e inflamação

O gengibre  possui propriedades anti-inflamatórias que aliviam as dores. O gingerol  se comporta quimicamente semelhante a aspirina, bloqueando a síntese de prostaglandina que resulta na  redução da inflamação e da dor.

Gengibre alivia dores musculares

Estudos revelam que o gengibre possui  efeitos benéficos em pessoas com artrite ou dores musculares. Os pesquisadores perceberam redução do inchaço e da dor nas regiões atingidas pela artrite  em idosos que foram medicados com gengibre. Esse resultado deve-se à ação das substâncias contidas na raiz da gengibre que estimulam a circulação no local e combatem a rigidez muscular. Portanto, consumir gengibre alivia a dor associada à artrite reumatoide  e osteoporose.

Gengibre trata a diarreia

O gengibre, devido  sua capacidade antibacteriana e tolerância para os micro-organismos necessários na flora intestinal (Lactobacillus), possibilita  aumentar a riqueza deste, eliminando micro-organismos nocivos, a exemplo da  Escherichia coli, responsável pela diarreia, especialmente em crianças.

Gengibre melhora a pele e o cabelo

Pela sua propriedade anti-inflamatória, o gengibre age eficazmente contra infecções como espinhas e acne, proporcionando uma aparência muito mais bonita e lisa na pele, além de agir  como um condicionante natural para o cabelo, fazendo que que fique mais brilhoso e saudável.

Gengibre: Emagrecedor natural

O gengibre,  pelo seu efeito termogênico, tem o poder de  acelerar o metabolismo. Ele aumenta a queima de calorias em até 10% mais do que o corpo gasta normalmente, favorecendo assim  a queima de gordura, já que  força o organismo  a produzir mais energia . Além de facilitar a digestão, provoca a sensação de saciedade, sendo inclusive indicado por alguns especialistas para o tratamento da obesidade.

Todavia, como qualquer outro produto natural o gengibre para emagrecer unicamente não trará uma perda considerável de quilos, sendo  necessária uma alimentação balanceada com alimentos saudáveis e de baixa caloria, aliada a exercícios físicos na rotina diária.

Gengibre: Como usar

As formas mais comuns de se consumir o gengibre é em pedaços, geralmente ralado. Contudo usa-se também em pó, em forma de cristais e até em cápsulas. Para você ter um rizoma sempre fresco por semanas, basta apenas  acondiciona-lo dentro de um saco de papel  e guardar na parte baixa da geladeira.

Banhos e compressas quentes de gengibre são indicados para aliviar os sintomas de gota, artrite, dores de cabeça e na coluna, além de diminuir cólicas menstruais e a congestão nasal.

rizoma fresco ralado também é utilizado na preparação de compressas revulsivas, sendo aplicado localmente para o tratamento de dores causadas por traumatismos.

As  massagens feitas com óleo de gengibre são utilizadas como tratamentos tradicionais para problemas de coluna e articulações.

chá de gengibre é usado para  fortalecer os pulmões e os rins, resolver problemas de colunas e articulações, cólicas menstruais, gripes, tosses, resfriado e  até ressaca.  Essas aplicações são muito usadas  pelos povos orientais.

Importante: O gengibre não deve ser fervido, pois perde as suas propriedades. Também não deve ser consumido em excesso, pois as substâncias contidas no rizoma podem atingir as paredes do estômago, sendo, portanto, contra-indicado para quem tem úlcera ou gastrite.

Sugestão: Tenha sempre  pedacinho de gengibre cru “esquecido na boca”, pois além de eliminar a rouquidão, acalma a tosse, evitando desconfortos, principalmente se você estiver em público.

Gengibre: Quem não pode usar?

Não são todas as pessoas que podem consumir o gengibre, que é seguro para a grande maioria das pessoas.

Existem rumores, ainda não comprovados por estudos científicos, que dizem que o gengibre pode afetar o feto e até causar o aborto, mas os estudos feitos até então não corroboram essa tese. Mesmo assim, muitos médicos recomendam que gestantes não consumam o gengibre, sobretudo próximo a data do parto, já que ele pode, devido às suas propriedades, favorecer hemorragias.

Além disso, por ser considerando um alimento termogênico, não é indicado para pessoas que tem hipertireoidismo, pois ele vai acelerar ainda mais um metabolismo que já é acelerado, o que pode causar problemas diversos, inclusive a perda de massa muscular. Cardiopatas, crianças, alérgicos e pessoas muito agitadas, nervosas, que tenham alergias ou enxaquecas também não devem consumir a raiz, já que ela tende a causar insônia, e irritabilidade justamente por causa do seu efeito termogênico.

É importante ressaltar, ainda, que o consumo do gengibre pode favorecer hemorragias e, por isso, quem possui problemas hemorrágicos devem evitar o seu consumo, assim como os cardíacos, vez que alguns estudos sustentam que o gengibre piora as doenças cardíacas. Diabéticos também não devem fazer uso do gengibre sem acompanhamento médico, pois essa raiz reduz os níveis de glicose no sangue.

No mais, pode causar alguns efeitos colaterais, como diarreia, azia e desconfortos estomacais, sobretudo se consumido em excesso.

Mais dicas para emagrecer:

Gengibre é bom pra quê? Como Usar?
5 (100%) 5 Votos

Compartilhar
Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

Postagens recentes

BB Cream: Qual o melhor? Benefícios, Como Usar?

BB Cream: qual o melhor? 🧐 ✅ Benefícios, como usar, dicas para ter uma pele de rica 🙋 Se produtos baratinhos…

4 dias atrás

Velashape: Como Funciona? Benefícios ✅

Eliminar o aspecto casca de laranja da celulite, quebrar e dissolver a gordura localizada e tonificar a pele, acabando de…

2 semanas atrás

Cosméticos coreanos que fazem sucesso no mundo

Cosméticos coreanos mais procurados. Uma solução que tem se destacado no mundo da beleza são os cosméticos coreanos. Em Nova…

3 semanas atrás

Como Parar de Roer Unhas? ✅

Como Parar De Roer Unhas Guia completo ✅ Ninguém sabe muito bem o motivo e nem quando exatamente começou, mas…

3 semanas atrás

Shampoo a Seco Caseiro ✅ Vídeo Passo a Passo

Shampoo a Seco Caseiro Amido de milho? Farinha de trigo?! Fermento em pó?! Talco?! Sim, nós mulheres encontramos soluções pra…

3 semanas atrás

Shampoo A Seco: Melhores, Tipos, Resenhas, Como Usar, Benefícios

Já falei por aqui algumas vezes que meu [cabelo é oleoso e fino] - e não é fácil administrar a…

3 semanas atrás