Quando o tamanho dos seios interfere na sua saúde?

Silicone para aumentar o tamanho dos seios está na lista das cirurgias mais solicitadas pelas mulheres brasileiras. Mas, enquanto umas sonham em ter seios grandes e bem redondos, outras sofrem com o excesso de peso, dor nas costas e problemas na coluna. E aí entra a necessidade de uma outra cirurgia: a mamoplastia redutora, que consegue diminuir o tamanho dos seios, retirando o excesso de gordura e de pele. Assim, a mulher se sente mais forte, com menos dor e melhora a postura. É um procedimento que melhora tanto a parte estética, quanto a saúde feminina.

Mas, como saber que o seu seio não está atrapalhando a sua saúde? Bom, aqui entram várias questões que merecem atenção. De acordo com os médicos especialistas no assunto, existem certos sintomas que mostram que o tamanho dos seios prejudica a saúde da mulher. O primeiro destes sintomas é a dor nas costas com muita frequência, principalmente na região da cervical. Além disso, os ombros também podem doer e a cabeça, por conta da pressão que o seio muito grande faz na parte do peito.

Marcas do sutiã na pele, como se ele estivesse apertado, mesmo quando a alça já não aumenta mais, também são sinais se seios muito grandes. Assim, eles podem prejudicar não apenas a sua coluna e peitoral, mas como a autoestima. Isso porque a tendência é você se esconder, não usar blusinhas mais justas e também ter vergonha de usar biquíni, por exemplo.

seios

Quando estes sintomas aparecerem, o mais indicado é buscar ajuda com um cirurgião plástico, para analisar a sua situação e conversar sobre uma possível cirurgia. Os especialistas garantem que a partir dos 15 anos já é possível fazer o procedimento para a redução da mama. A única ressalta dos médicos é que essa cirurgia pode interferir na amamentação do seu filho depois. Por isso, é bom pensar bem antes de optar em tirar. E por isso, também, a ajuda médica é importantíssima. Se você for muito nova e ainda não tem filhos, deixe a cirurgia para depois!

Diferente do que muitas pessoas pensam, seios grandes não têm nada a ver com câncer ou outras doenças. É um excesso de peso, sim, mas não tem ligação com a probabilidade de câncer. A questão é tomar os cuidados necessários como qualquer outra mulher e fazer todos os exames necessários uma vez por ano, pelo menos. Assim você vai conseguir ter um controle maior do seu corpo e tratar qualquer doença que aparecer, desde o começo.

Enquanto essa história de doença não é comprovada pelos médicos, a questão hereditária é. Ou seja, uma mãe que tem seios muito volumosos, pode ter uma filha com o mesmo problema. Existem muitas famílias que todas as mulheres têm uma facilidade em ter seios maiores que o normal. Por isso, é preciso tomar cuidado e buscar ajuda médica sempre que sentir dores nas costas, independentemente da idade. Além deste incômodo, as mamas grandes podem prejudicar o andamento na escola ou na faculdade, justamente porque o problema interfere na autoestima.

Quando o tamanho dos seios interfere na sua saúde?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kika @blogdakika

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

1 Comment
  1. Eu já fiz redução de mama, tirei 1kg (520g de um lado e 480 do outro) e hoje minha satisfação e auto estima é bem melhor!
    Eu não tenho filhos ainda, e fiz a cirurgia quando tinha 21 anos.
    Eu ainda vejo a cicatriz, mas é muito pequena e quase nem dá pra perceber.
    No meu caso, eu e meu médico (cirurgião plástico) não achamos viável esperar ter filhos pra depois fazer a cirurgia. Realmente já estava começando a afetar minha coluna.

    Hoje, depois de 6 anos, e depois de todos os exames que fiz, não tem nenhum indício que terei problemas na amamentação!

    As técnicas cirúrgicas já avançaram muito, e cada vez mais, se vc se cuidar no pós-cirurgico, a probabilidade de alguma sequela é bem pequena!

    Eu fiz, e pra mim foi muito bom! Pra quem precisa eu recomendo!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.