Categories: Cabelos

Guia do couro cabeludo: Saiba como mantê-lo saudável no inverno

Quem dá a devida atenção ao couro cabeludo levanta a mão! Uma grande parte das mulheres não se lembram ou até mesmo não sabem que existem cuidados específicos para manter o couro cabeludo saudável. Quem rouba toda atenção da mulherada é com certeza o cabelo propriamente dito, pois é ele quem ganha evidência na cabeça. As madeixas são sempre muito bem tratadas com xampus, condicionadores, máscaras, óleos, leave-in e todo o arsenal de beleza necessário para deixas os fios mais belos.

O cabelo é o queridinho do público feminino, já que são as madeixas que causam impacto logo de cara. Mas e o couro cabeludo, será que há espaço para ele na rotina de cuidados capilares? Mas há um pequeno detalhe que, por vezes, é esquecido. Não é porque ele fica escondido em meio a milhares de fios que ele não é importante. Este é um grande engano. Se você pensa dessa maneira, já passou da hora de mudar seus conceitos a respeito dele.

Couro cabeludo: Saiba como mantê-lo saudável no inverno

Porque ele merece atenção?

A resposta é simples, é justamente do couro cabeludo que os fios nascem. Ele é a base de tudo, é onde se inicia o processo de crescimento do cabelo. E para que ele tenha um bom desenvolvimento é necessário que o couro cabeludo também receba ao menos uma parte da sua atenção. É óbvio que um dos maiores sonhos de beleza de uma mulher é ter cabelos lindos, dignos de uma diva.

Para conquistá-los, basta seguir a linha de raciocínio, que é muito simples: se o couro cabeludo é o berço do cabelo, responsável pela boa aparência e saúde do fio, é claro que se ele estiver oleoso, descamando, com caspa ou com pequenas escoriações, as madeixas também não serão bonitas. Uma vez que ele está doente, o fio que nasce dele pode herdar as características boas e também as ruins.

Essa pode ser a explicação para os fios que, mesmo diante de inúmeros tratamentos, não conseguem atingir seu ápice da beleza. Portanto, uma raiz fraca cujo bulbo capilar está entupido de oleosidade não é capaz de gerar uma fio forte. O descuido com o couro cabeludo pode prejudicar até a nutrição do cabelo.

Atenção redobrada no tempo frio

Com a chegada das baixas temperaturas os cuidados com o couro cabeludo devem ser incluídos na sua rotina de cuidados essenciais. É nessa época que ele começa a sofrer danos e demonstrar que algo está errado. Sim, ele dá sinais de que não está tudo bem, é importante se atentar a eles. Os sinais mais comuns são o excesso de oleosidade, o mal cheiro, a indiscreta caspa, feridas de tamanhos varáveis, a insuportável coceira e a dor no couro cabeludo. Quando o tempo está frio, as doenças pertinentes ao couro cabeludo aparecem com mais frequência, por isso os fios se tornar ressecados, ficam quebradiços e a queda é ainda mais intensificada.

Sensibilidade no couro cabeludo

Sensibilidade no couro cabeludo

Um estudo revelou que 50% das mulheres são atingidas pelas consequências de um couro cabeludo sensível, será porque né! É a lei da ação e reação. Se a gente não cuida, ele consequentemente apresentará indícios de uma deficiência. Entre as doenças mais corriqueiras, estão a vermelhidão excessiva e a descamação do couro cabeludo. Nos casos mais recorrentes a caspa é fina e bem aderente ao couro, aquela que fica literalmente grudada ao tecido. Esses fatores surgem por conta de feitos externos que podem desencadear uma série de problemas considerados comuns, porém casos mais extremos podem chegar à psoríase, uma doença da pele.

Perigos causados pelo stress e pela poluição

A sensibilidade pode aparecer por vários motivos naturais ou externos. O desequilíbrio do desenvolvimento do sebo é um deles e faz com que apareçam irritações. No topo das causas também estão o stress decorrentes da vida moderna e a poluição, dessa última é difícil fugir. Se seu cabelo está sem brilho, talvez isso seja resultado dos elementos da poluição que são depositados no fio formando uma camada opaca em volta dele.

Esse é um grave problema, pois os temidos radicais livres que sugam toda a saúde e juventude por onde passam se produzem por meio dos efeitos do stress e da poluição. Assim como ele prejudica as células do organismo, no couro cabeludo ele pode alterar sua estrutura e modificar o bulbo capilar e por isso a vida e o brilho vão embora aos poucos. O quanto antes o problema for tratado maior as chances de regatá-los.

É expressamente proibido coçar

Pessoas que sofrem com essa sensibilidade precisam utilizar xampus adequados e dosar a quantidade de lavagens. O uso de um xampu qualquer associado à lavagens em excesso geram uma irritação crônica, o que gera o prurido, sensação causada por agentes que irritam a pele. Na tentativa de aliviar a coceira, a pessoa se coça cada vez mais e, com isso, o problema se agrava.

O prurido é um grande perigo! Já percebeu que quanto mais a gente se arranha, coçando incessantemente, mas há vontade de coçar? Isso acontece porque essa atitude gera um ciclo vicioso onde ao se coçar as terminações nervosas da pele se inflamam. O Stress também agrava a situação consideravelmente, os homens quando estão nervosos geralmente começar a coçar a cabeça, por exemplo.

Agora que já estamos super bem informadas quanto aos principais motivos que agridem o couro cabeludo e, assim, comprometem o bom desenvolvimento de belas madeixas, vamos saber o que devemos fazer para cuidar dele corretamente.

Depois de tanto tempo deixado de lado e menosprezado, o couro cabeludo terá, a seguir, seus “15 minutos de fama” mais que merecidos. Se o seu está em crise ou só precisando de um pouco mais de atenção, aprenda como resgatá-lo:

Faça uma graça: massageie o couro cabeludo

A pressão das mãos sobre a cabeça proporciona sensações de bem-estar. Um carinho é sempre muito bem-vindo! Não é preciso dotes especiais para realizar essa massagem, pois ela é bem simples. O ideal é começar com movimentos circulares com as pontas dos dedos, não use as unhas. Pode ser feita tanto em cabelos úmidos quanto em cabelos secos. A massagem serve para relaxar e aliviar a tensão, mas é preciso cuidado para não exagerar no atrito e provocar a ativação das glândulas sebáceas. Por isso, a pressão deve ser controlada para que não cause o efeito rebote e, ao invés de ajudar, acabar atrapalhando estimulando a maior produção de oleosidade.

Não se renda à água quente

Para mim essa é a pior parte, todas as outras dicas são super fáceis de incluir no dia a dia. Mas no frio o corpo pede o aconchego da água quente e se torna difícil resistir aos encantos de um banho demorado regado com ela. Porém, seja forte e opte pela água morna, porque a água em alta temperatura também favorece o aumento da oleosidade pelo estímulo das glândulas sebáceas, ao mesmo tempo em que resseca a pele. A temperatura recomendada, até mesmo no inverno é de 20º e 22º C

Mande a caspa embora

Essa figura chata que insiste em grudar na cabeça é originada pelo mau funcionamento das glândulas sebáceas, pelos stress, calor intenso ou frio, que gera a produção desenfreada de oleosidade. Quer evitá-la? Controle a caspa com dicas simples como lavar os fios em água fria ou morna, não usar condicionar na raiz e nem próximo a ela e não pegar no sono com o cabelo molhado.

Evite usar o secador

No inverno temos que lidar com o frizz que é comum nessa época e pode estragar o visual facilmente. Tanto por esse motivo, quanto pela temperatura alta, em que os fios demoram muito mais a secar do que o normal, o uso do secador é constante. O calor do aparelho compromete diretamente a saúde do cabelo porque as escamas se abrem devido à alta temperatura, o que pode causar o ressecamento e/ou a queda. Daí a importância de utilizar um bom protetor térmico que protege os fio formando uma camada ou partindo para outro meio como deixar o cabelo secar com auxílio de uma toalha e, quando os fios estiverem mais secos, é só modelar os fios. Essa forma é menos agressiva.

Quem não abre mão do secador de jeito nenhum, assim como eu, pode ficar feliz ao saber que a tecnologia trabalhou mais uma vez a nosso favor. Existem alguns modelos de secador que apresentam características mais benéficas do que outros. A exemplo modelo que contém uma tecnologia que usa íons negativos para fechar as cutículas e conter o frizz. O secador de cerâmica também é uma boa opção, á que evita os fios ressecados porque os seca de dentro para fora.

Cuidado com os processos químicos

Já cansamos de ouvir que o formol faz mal à saúde porque provoca reações alérgicas, coceiras, descamações, vermelhidão, chegando até a causar queimaduras. O produto é utilizado como conservante em produtos para o cabelo. A dosagem máxima é de 0,2%, mas algumas escovas progressivas apresentam bem mais do que a medida indicada. Os efeitos citados aparecem a curta prazo, já a longo prazo, o uso do formol pode gerar problemas mais graves.

Além desse, outros tratamentos como escova definitiva, permanente, alisamentos e químicas de um modo geral oferecem riscos tanto aos fios, como ao couro cabeludo. É ideal que se faça um teste de sensibilidade em uma pequena parte do cabelo. O ácido presente na composição das químicas é o grande vilão da história, porque há risco de descamação e queimadura.

Inclua o xampu antirresíduo na sua vida

Ele remove os resíduos de produtos finalizadores como leave-in, pomadas, óleos, protetores térmicos e outros. Além de retirar a sujeira alojada, ele também fortalece o bulbo capilar e promove a saúde dos fios com a limpeza profunda. Seu pH elevado retira todas as impurezas que prejudicam os fios. Diferente dos outros tipos de xampu, ele é indicado para uso quinzenalmente e é ideal para usar antes de hidratações e processos químicos, já que uma de suas funções é abrir as escamas do fio.

Nada de condicionar no topo da cabeça

Lugar de condicionar é do comprimento para as pontas, assim a raiz fica livre de entupimentos dos poros, o que suscita a oleosidade e a provoca o aparecimento da caspa. A principal função do condicionador é feita na superfície do cabelo, onde ele sela a cutícula e mantém o equilíbrio do pH. Não use um produto qualquer, procure um que seja indicado para o seu tipo de cabelo, o resultado será muito melhor.

Lavar o cabelo à noite e não secar é um pecado dos grandes

Esse fato acontece, na maioria das vezes, com as mulheres conhecidas como “Bombril”, mil e uma utilidades. Pessoas ocupadas dizem não ter outro tempo para lavar os fios a não ser no período noturno. Mas essa hábito totalmente condenável, pois transforma o couro cabeludo em um ambiente propício para a proliferação de fungos e bactérias. Eles adoram locais úmidos e quentes. O resultado é oleosidade em excesso, caspa abundante e, em situações mais extremas, ocorre a queda de cabelo.

Já imaginou esses bichos na sua cabeça? É melhor evitar né! Então a gente te ajuda, nada que um pouco mais de programação não resolva. Se há tempo para lavar à noite, se você dormir mais cedo, conseguirá levantar antes do horário de costume e poderá lavar as madeixas sem prejudicar a saúde capilar.

A alimentação também influencia na saúde dele

Os alimentos tem o poder de tratar de dentro para fora, são um grande auxílio na luta contra as doenças que perseguem o couro cabeludo. Quando frutas, carnes, legumes, carboidratos, açúcares e gorduras são ingeridos nas devidas quantidades, o fio é abastecido com nutrientes

Quer brilho?

Coma salmão, nozes e chá verde que são ricos em ômega 3 e tenha um brilho invejável

Quer fios mais resistentes?

Coma frutas que contenham vitamina C para restaurar o colágeno. Acerola e laranja são opções mais indicadas

Quer dar um basta na queda?

Adicione grãos e feijão ao seu parto, pois eles são uma rica fonte de vitamina B

Use chapéu

Quando for à praia, a piscina ou em outra ocasião em que o sol esteja bem presente, proteja seu couro cabeludo com um belo chapéu e aproveite para ficar mais estilosa. Utilize um leave-in com protetor solar para que o sol não resseque o cabelo.

Guia do couro cabeludo: Saiba como mantê-lo saudável no inverno
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Compartilhar
Kemilly Bertini

Jornalista, comunicativa, pura energia. Apaixonada pelo universo feminino, dar dicas sobre beleza, moda, cabelos, maquiagem sempre foi seu maior hobby e ajudar mulheres a descobrirem a melhor versão de si mesmas é um dos seus prazeres.

Postagens recentes

Cabelos Ruivos Curtos: Fotos Inspirações

Cabelos ruivos curtos Tons de vermelho podem ser morango, cobre, castanho avermelhado, vermelho uva, mesclados em tonalidades mais discretas ou…

7 horas atrás

Cabelos Curtos para Senhoras: Ideias Pra Copiar Já

Cabelos Curtos para Senhoras Cabelo curto é ideal para mulheres que querem parecer mais jovens - além de ser muito…

5 dias atrás

Remédio Que Tira Vontade de Comer Doce: Resenha Cromo

Picolinato de Cromo Resenha Sabe quando estamos de TPM e dá aquela vontade louca de comer doces? Pois bem, o…

6 dias atrás

Corte Para Cabelo Longo: Tendências, Fotos Inspirações

Corte para cabelo longo A gente fala muito por aqui dos cortes para cabelos curtos que estão super em alta,…

3 semanas atrás

Acidificante: O Que É? Como Usar?

Acidificante Desde que postei no meu instagram @blogdakika sobre o [acidificante da K.Pro] recebo muitas perguntas de leitoras que querem…

3 semanas atrás

Acidificante K Pro Resenha: O Que É, Como Age, Como Usar

Acidificante K Pro Olá miossss amores.... Hoje vou falar do [acidificante da KPro]! Quem me acompanha por aqui ou nas…

4 semanas atrás