Autoimagem positiva

Oi meninas!

Ultimamente tenho pensado na enorme quantidade de pessoas que chegam à terapia com baixa autoestima e com pensamentos negativos a respeito de si mesma. É certo que, para vivermos bem, precisamos ter uma autoimagem positiva, pois assim teremos um secar-barrigae uma autoestima elevados, permitindo que tenhamos mais confiança e firmeza em busca daquilo que é melhor para nós.

A autoimagem é, na verdade, o retrato que temos de nós mesmos, é a visão que fazemos de nós. Diz respeito ao que você pensa de si e não a como você realmente é, pois ela se baseia em nossas experiências, vivências, estímulos presentes, expectativas futuras e é construída desde a infância. Assim, quando somos crianças, a avaliação que fazemos de nós se baseia na avaliação que os outros fazem de nós. Na verdade, interiorizamos a percepção dos outros como se fossem nossas e passamos a nos enxergarmos de acordo com o que os outros falam de nós, o que pode fazer com que a autoimagem e a autoestima, quando adultos, sejam negativas.

É também através da autoimagem que percebemos nosso corpo, nossos movimentos e nossos sentimentos em relação a ele e quanto mais gostarmos do que vemos, quanto melhor for nossa autoimagem, melhor será nossa autoestima. Esses dois conceitos são semelhantes e dizem respeito a nós mesmos, mas enquanto a autoestima são os sentimentos, a autoimagem é a percepção e ambas andam lado a lado. Ou seja, para estarmos bem conosco, é preciso tanto nos sentirmos quanto nos percebermos de forma positiva.

Por serem conceitos aprendidos desde a infância, eles ficam tão enraizados em nosso comportamento, que muitas vezes nem percebemos quando estamos nos tratando de forma negativa e quando estamos impedindo nosso próprio crescimento, satisfação e realização. Nessa sociedade em que vivemos, que valoriza a cultura da aparência, ser bonita é quase uma obrigação, implicando um sentido de aceitação e valorização. Acontece que todos nós somos diferentes e a beleza é questão de percepção subjetiva, então somos nós que temos que aprendermos a valorizar nossa imagem, nossa percepção de como realmente somos.

A autoimagem não é como uma fotografia, que estará para sempre daquele mesmo jeito. Esse conceito é dinâmico e podemos muito bem mudar a forma como nos percebemos, como nos vemos e nos sentimos em relação a nós mesmos. Ter uma autoimagem positiva significa estar consciente de si mesma, saber quem é, valorizar e reconhecer sua força interior, sua beleza única e sua identidade. Se perceber como uma mulher bela, mesmo que esteja fora dos “padrões” exigidos pela mídia, significa amar a si mesma, fortalecendo a saúde, o bem-estar e a autoconfiança.

Sentimentos de inferioridade, baixa autoestima e autoimagem negativa interferem tanto em nosso comportamento que atrapalham todas as áreas da nossa vida. Quando pensamos que não somos bons o bastante ou que não somos belos, perdemos oportunidades de melhorar a carreira, de viver um amor, de realizar um sonho, de dar um passo a mais e ter uma vida feliz e satisfatória.

Por isso meninas, vamos re-significar a nossa percepção, vamos questionar nossas crenças, vamos deixar de lado tudo que interiorizamos a respeito de nós e aprendermos quem somos a partir da nossa própria visão. Vamos buscar o autoconhecimento e revolucionar a nossa vida, vamos abrir nossos olhos e pensar: “Eu gosto do que vejo no espelho!”, “Eu gosto de quem sou!” e finalmente aprender que, antes de tudo, devemos nos amar e amar o que vemos em nós!

Beijos!!

Amanda Carvalho (amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Autoimagem positiva
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

2 Comments
  1. Parabéns pelo post!

    Realmente, vivemos numa sociedade onde as críticas imperam! E não deveria ser assim, principalmente no Brasil, onde temos uma grande variedade de raças.
    No entanto, uma pessoa é criticada tanto se ela for alta como baixa demais, se estiver muito acima ou muito abaixo do peso… e assim por diante.
    O importante é saber que todas nós somos diferentes. Por mais que nos pareçamos com alguém, nunca seremos iguais, idênticas. Cada uma de nós traz suas características, seus traços.
    A beleza está nos olhos de quem vê. O que muitas vezes p/ uns é bonito, p/ outros pode não ser…
    Por isso é que nós devemos ser as primeiras a gostar de nós mesmas. Podemos, e devemos, nos cuidar e procurar valorizar o que temos de melhor.
    Lembrando que a maior beleza vem de dentro: dos bons sentimentos, boas ações, da alegria, do amor… Nossas qualidades são sim exteriorizadas e perceptíveis aos olhares mais sensíveis. Isso sim é que faz a verdadeira DIFERENÇA!

    1. É isso ai, Lilian!! Concordo com tudo que você disse. A beleza é percepção, então é claro que varia de pessoa para pessoa! Cabe a nós nos desprendermos de preconceitos e pressões da midia para ser dessa ou daquela forma e aprender a sermos nós mesmas. Beijão!!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.