Ser mãe em tempo integral ou continuar a carreira?

Oi meninas,

Com o tempo as mulheres foram ganhando liberdade para trabalhar fora de casa, construir uma carreira e tornar-se financeiramente independente, assumindo inúmeros papéis, incluindo o de chefe da família e provedora do lar. A maternidade também foi influenciada por todas essas modificações no papel da mulher e sua função na sociedade.

É claro que podemos gostar de trabalhar, ser independente e ajudar nas despesas da casa, mas podemos também gostar de ser mãe. Mas conciliar uma carreira e o trabalho com a vida de mãe e dona-de-casa pode ser bem complicado, pois pode gerar estresse, estafa e cansaço, podendo levar até mesmo a um esgotamento nervoso.

Foto: Reprodução

Dito isso, fica uma idéia no ar: largar ou não largar a profissão, para ser mãe em tempo integral?

Essa é uma questão delicada, pois se você decidir largar sua carreira, pode ser que mais tarde haja arrependimentos. Assim como podem haver arrependimentos se você perder os primeiros passos, a primeira palavra ou o desenvolvimento do seu filho, por que estava trabalhando.

De uma forma ou de outra, vão existir perdas, por que toda escolha implica nisso, mas é possível e necessário encontrar um ponto de equilíbrio, avaliando, primeiramente e principalmente, como você se sente, o que você quer nesse momento e seus planos futuros.

Por que é válido, por exemplo, você ficar afastada da profissão nos 3 primeiros anos do filho, só curtindo o crescimento dele, assim como também acho válido você continuar trabalhando, reduzindo algumas horas no emprego. Tudo vai depender do que você quer, como você se sente em relação à sua carreira e ao seu papel de mãe, do que você deseja para o futuro e quais seus planos.

De qualquer forma, o que vale é a forma como você passa seu tempo com seu filho, por que não adianta nada você largar sua profissão, passar o dia com seu filho e não contribuir em nada positivamente para o desenvolvimento dele. Assim como você pode trabalhar o dia todo e estar totalmente presente na vida do filho, dando a ele não só bens materiais, mas amor, carinho e atenção.

Qualquer que seja a escolha, ela precisa estar de acordo com o que você está sentindo e você também deve fazer planos. Pode ser que mais tarde você queira retomar a carreira, assim, enquanto você é mãe, pode aproveitar o tempo livre para fazer uma pós, estudar ou aprender uma língua, à distância e no conforto do seu lar. E pode ser também que você queira trabalhar um pouco mais e escolher um momento, mais na frente, para encerrar a carreira.

Não há nada de errado em escolher ser mãe em tempo integral nem em conciliar carreira e maternidade, devemos sim, conciliar nossos sonhos e desejos, fazendo sempre o melhor possível.

Beijos!

Amanda Carvalho (amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Ser mãe em tempo integral ou continuar a carreira?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

1 Comment
  1. Sou casada há 15 anos e com 32 anos…tenho 2 filhos (12 e 6 anos). Sou profissional de RH (atualmente sou:DO LAR rsrs)…não tive dificuldade nenhuma em largar meus empregos sempre que meu esposo era transferido pra lá e pra cá…prioridade na minha vida é a minha família! Tenho várias amigas que deixaram pra engravidar ou pra formar família depois de formadas, pós graduadas, mestrados, concursadas…e blá bla´blá e agora não conseguem engravidar pois o relógio biológico delas “pifou”…e as poucas que tiveram filhos são estressadas com as crianças, as crianças são mal educadas pois ficam com um ou com outro…cada um educa um pouquinho…e isso reflete no casamento delas …fora que a maioria dessas mães “modernas” deixam a criança com a avó, como que as coroas fossem obrigadas a criar netos…afinal quem vai trabalhar pra pagar uma creche caríssima??? Trabalhei por 10 anos direto…estou há 3 anos sem trabalhar por opção minha, mas estou estudando e sempre me atualizando…optei em criar e educar meus filhos enquanto meu esposo trabalha em paz …pois era uma correria só…pega filho ali leva pra lá …a criança vira um objeto…um sufoco só …quando meu filho soube que eu tinha pedido demissão ele chorou de alegria e me disse que era o dia mais feliz da vida dele ….o que dizer???….prefiro esperar um pouquinho mais e retomar minha profissão, feliz por ter cumprido meu melhor papel nessa vida: a de ser mãe e ter um lar em paz e harmonia…..afinal “NENHUM SUCESSO SUPERA O FRACASSO NO LAR”.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.