Categories: Relacionamento

Dependência Afetiva (ou amorosa) – PARTE II

(…) Continuação do post de ontem, leia a primeira parte AQUI.

Acontece que nem sempre a pessoa está consciente de que a forma como ela está agindo é na verdade um grande problema, uma dependência emocional desgastante e nem sempre ela entende que não encontramos a segurança fora, em relacionamentos, pois ela tem que vir de dentro, da autoestima, da autovalorização, da autoconfiança e do autoconhecimento.

O dependente afetivo não consegue terminar os relacionamentos, por mais que ele sofra e por mais que ele saiba que faz os outros sofrerem, pois acreditam que são incapazes de sair desse estado de simbiose doentia. É importante lembrar que a DEPENDÊNCIA AFETIVA É UMA VIA DE MÃO DUPLA, ninguém é dependente sozinho já que a própria palavra significa subordinação, sujeição, e estar subordinado necessita de algo/alguém que complete a relação. Assim, seja você o autor ou a vítima, a dependência está ai e pode ser em diferentes graus (leve, moderado, forte, excessiva).

Para superar a dependência afetiva, é preciso ir em busca da raiz do problema, encontrar o trauma que originou esses sentimentos e a terapia é o melhor caminho. Ela precisa ser contínua, constante e persistente e é nesse processo terapêutico que a pessoa irá se autoconhecer, refletir e tomar consciência de si mesma, de suas responsabilidades e de seus potenciais.

Todos nós temos inúmeros potenciais que precisam ser estimulados, trabalhados. É preciso investir e acreditar na recuperação, na própria evolução. É possível, sim, ser feliz, encontrar o equilíbrio e vivenciar relacionamentos saudáveis.

Além da terapia, você que sofre de dependência emocional, pode procurar grupos de ajuda, como o MADA e o CODA, pois compartilhar e receber apoio de pessoas que passam pelos mesmos problema pode ajudar a fortalecer e se manter firme no tratamento.

Tem um livro muito interessante, chamado “Mulheres que amam demais”, da Robin Norwood. Quem quiser, pode me pedir por email que eu envio, tá?

Beijos!!

Amanda (Amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Dependência Afetiva (ou amorosa) – PARTE II
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

E quando o namorado tem filhos? - PARTE I
Dependência Afetiva (ou Amorosa) - PARTE I
Compartilhar
Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. 👯 Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas 😘

Ver comentários

  • Olá Amanda,comigo acontece exatamente ao contrario meu noivo que tem esse tipo de dependência.Ele tem 37 anos e eu 23, so que ele nunca namorou outras mulheres, fui a primeira em tudo pra ele, ele é uma pessoa que nunca confiou em si mesma e diz q so quando esta comigo consegue ser uma pessoa diferente, hj estamos distantes a 2 meses, ele mora na Italia e eu aqui no Brasil e decidimos nos casar em janeiro, so que a distancia nao esta nos ajudando em nada, ele so fica calmo quando me ver na webcam, se eu sair ele me liga continuamente e se eu nao atender é motivos de brigas e chantagens, se faz de coitado e diz q se algo acontecer com ele a culpa sera minha, ele ja tentou terminar comigo mas diz que nunca consegue, eu sempre digo pra ele que minha vida ta virando um inferno. Ele nao aceita que eu tenha orkut, facebook, twiter, msn, e se eu tiver ele deve ter a senha de td, como eu tenho as dele, nao aceita que no momento que estou falando com ele no msn eu fale tambem com outra pessoa, quer td a atenção so pra ele, so quando estamos juntos é td diferente.Acha sempre que estou mentindo pra ele, so que a verdade é que ele nunca teve confiança nele mesmo e nao confia em ninguem, ja teve problema de depressao e bipolaridade. mas é uma pessoa muito inteligente e sincera, so que tem esse problema, é muito possessivo.

    • Maiara, por favor tome cuidado, todas essas caracteristicas do seu namorado parecem com um homem muito manipulador, ele passa a imagem de dependente mas na verdade ele está controlando vc. Senhas são pessoais. Qdo vc se envolve em um relacionamento, vc não pode deixar a sua INDIVIDUALIDADE, vc tem um companheiro pra somar e não uma SIMBIOSE, onde vc não sabe onde começa vc e onde termina ele. ( um manipulador começa a ação com pequenas coisas, e depois vai aumentando a pressão). Um relacionamento saudável é baseado na confiança! Se ele não tem é problema dele e não seu. Vc não pode passar confiança pra ele, pois confiança é algo interno de cada individuo! Pense bem antes de casar com ele. ( geralmente o manipulador quer casamento rapido com poucos meses de namoro, exatamente pra vc não ter muito tempo pra pensar! Se no namoro já está assim, imagine depois do casamento, vc sozinha com ele? Tome cuidado e boa sorte.

  • Ju,

    Já tem alguns meses que me cadastrei aqui no Patricinha esperta ( confesso que o nome não tinha nada a ver com o que eu imaginava, rs! preconceito, confesso! mas entrei, li, me apaixonei e agora leio sempre, indiquei para varias amigas e estamos fazendo escola.)

    Como vc sou advogada, reikiana,loira (rs), adoro aromaterapia, feng shui, shiatsu, numerologia, astrologia,mapa astral, animais, em fim estou sempre descobrindo algo novo e lendo a respeito. Inclusive ver os seus vidros de aromaterapia me deu vontade de comprar tb, mas estou com dúvida!( por favor me ajude a escolher!)

    Hoje tomei coragem de te escrever (e elogiar o trabalho de vcs, AMO AO CUBO!) e te dizer que a dependencia emocional as vezes não vem de carências do passado da pessoa( talvez tropeços dos quais arcamos), e as vezes o dependente emocional não é o ciumento obsessivo.

    Vou te dizer, tenho 33 anos e há três anos me separei. Meu ex- marido era, qdo o conheci um homem maravilhoso, abria a porta do carro para mim, todo educação, inteligência e simplicidade. Me conquistou, o fato de ter dinheiro nunca me influenciou. Enfim, eu tinha meu salário, advogada de empresa, trabalhava muito e ganhava bem, muito acima da média. Eu era independente financeiramente, e ele gostava disso.

    Olha,o homem era obsessivo e manipulador. A gente tinha uma rotina muito boa de trabalho e companheirismo, quando eu menos esperava as crises de ciume, os gritos de que tudo estava errado, e, com a manipulação e o fato de que minha familia não estava mais no RJ e eu fiquei com ele sozinha, não sei, criei uma dependência emocional dele. Sofria com os ataques dele de ciume, com as mudanças de humor e o abuso emocional ( gritos de que eu era " burra", "puta" etc...) e qdo passava se transformava numa seda, só carinhos atenção. Ele começou a criar regras ( chegar em casa depois dele vindo do trabalho era absurdo, " mulher só pode chegar antes do marido ou junto do marido") daí saindo do trabalho eu tinha que avisar pegar um taxi pra evitar chegar depois dele! Me apresentar a um colega da aula de dança e apresenta-lo como meu marido, foi um inferno, pois eu peguei na mão do colega para cumprimentar, isso não podia. Daí, baton não podia, sob alegação ( vc vai trocar o nosso casamento por um baton?!), controlava minhas roupas, meus sapatos, meu cabelo, meu sorriso, meus olhos. Conversar olhando nos olhos de outro homem era ofensivo, enfim..

    Por que eu aguentava isso? porque ele tinha sido meu primeiro namorado, meu primeiro tudo, pq eu achava que as qualidades superavam os defeitos ( bom pai das filhas dele e seria bom pai para os nosso tb se tivéssemos, ótimo profissional, carinhoso e companheiro qdo queria. E ai eu procurava todo tipo de desculpa ou justificativa: eu não tenho pra onde ir, eu vou ter que assumir o fracasso do casamento. E ficava sustentando o insustentável).

    Por fim, Deus me ajudou. Ele colocou na cabeça que eu sofria de um disturbio mental. Paguei uma consulta com uma psiquiatria R$500,00 e ele foi junto, com ele influenciando o diagnostico, a mulher disse que eu tinha o tal disturbio e me passou um remédio super forte, além de indicar uma psicologa! Foi minha salvação,o remédio tinha efeitos colaterais em forma de enxaquecas horríveis e eu não estava conseguindo trabalhar. A medica parou os remédios e eu fiquei com a psicóloga!

    Me ajudou muito. Pra vc ter uma ideia a psicologa perguntou o que eu queria e eu disse que eu queria ser a pessoa que meu marido precisava, pq eu queria ficar com ele a qq custo. Valeu cada centavo do tratamento, me separei, montei meu apartamento, mudei meu guarda-roupa e mudei de vida! no ultimo dia de consulta a minha psicologa ficou com lágrimas nos olhos, disse que eu tinha sido um caso de sucesso, pq no primeiro dia eu sentava no canto sofá, rigida, cabeça e ombros baixos, toda de roupas escuras, sem maquiagem, falando baixinho. No ultimo, eu era toda cores, riso aberto, peito aberto para a vida para as novas oportunidades. Feliz. Independente.

    Hum, não foi o final da história, pois como eu disse o meu ex era manipulador e obsessivo. Depois de um ano separados ele quis voltar a qq preço e transformou a minha vida no inferno, ligações, ameaças, enquetes na internet ( inventando coisas para as pessoas poderem xingar a minha pseudo conduta), advogada dele me ligando pra me xingar, amigas dele me mandando e-mails horríveis, grampos no meu celular...E ele completamente surtado.

    Sai do meu emprego, mudei de cidade, fugi! Tive medo. E foi novamente um periodo de luta. Mudei, tive que começar tudo de novo, perdi tudo. Quando me casei foi com separação total de bens, então dele eu só queria paz e distancia.

    Estou de NOVO começando do zero. Meu emprego atual não é nem metade do que era o meu antigo, mas, sabe, eu ESTOU VIVA, TENHO PAZ, SOU INDEPENDENTE, e sim, A VIDA CONTINUA... ( só queria contar a minha história pq o dependente emocional não é só que agride, mas o que se deixa manipular, sofre calado e chega num ponto que não vê saída! A saída existe! Sou prova disso !As vezes a gente precisa de uma mão, um ombro e um conselho, espero ter ajudado de alguma forma! ( se vc quiser publicar, tem minha autorização, só muda o nome pq o meu ex é louco!rs)
    Tudo de bom,
    Raquel

    • Parabéns Raquel por se libertar! Era um tipo de relação realmente doentia, em que milhares de mulheres vivem, e para se libertarem sofrem muito, mas quando se libertam vêem o quanto podem ser felizes.
      Muitas felicidades pra você, que soube dar a volta por cima e amadurecer, crescendo e tirando lições positivas para a sua vida.
      Beijos e fique com Deus.

      • Obrigada Celeste! Tudo de bom pra vc também FELICIDADES MIL! vou te dizer, esse caso parece de horror e absurdo, mas conheci muitas profissionais independentes mas emocionalmente dependentes de maridos ou namorados. Parece que quando vivemos alguma coisa na nossa vida a gente atrai gente vivendo algo semelhante. E as mulheres que conheci com problemas parecidos eram bonitas, independentes financeiramente e com namorados inteligentes ( "bons partidos"). Devemos ter cuidado com os indícios: o manipulador obsessivo geralmente: não tem relacionamento bom com a própria familia, e vai tentar te afastar da sua familia e amigos ( claro manipular alguém isolado é muito mais fácil), é chantagista e vai usar suas qualidades e suas convicções contra vc, ele vem geralmente de vários relacionamentos anteriores fracassados, nunca assume culpa de nada ( geralmente joga toda a culpa do relacionamento, do trabalho, da vida para terceiros), faz chantagem, é inseguro e emocionalmente imaturo ( o que faz com que a mulher encontre justificativas: " ele é assim pq não foi amado qdo criança, não foi amado pela ex e eu, com o meu amor, vou suprir isso! sai dessa, não vai mesmo! vc vai é procurar sarna como eu fiz! E não prologue um relacionamento com medo da solidão ou pensando que os outros caras são piores! (se vc passar a se olhar, se amar de verdade, tudo muda, a realidade atual é aquilo que vc plantou!)E não se deixe enganar pela aurea de sucesso, pq o obsessivo geralmente é bem sucedido ( pq tudo que ele faz é obsessivo e se o trabalho for foco dele não tem jeito de não ser!)Uma amiga que tinha um relacionamento assim, um dia me disse: "Meu namorado disse que 90% do tempo que passamos juntos é ruim,e eu disse pra ele que os 10% bons eram tão maravilhosos que compensavam todo o resto!" um absurdo! Preste atenção, por melhor que seja a parte boa, tem alguma coisa muito errada qdo 90% do tempo restante é ruim! procure o equilibrio! A felicidade não tá no cara do teu lado, está em vc,e na segurança que vc tem consigo mesma! Felicidades! E tudo de bom.

        • Oi Raquel, você realmente está com uma cabeça muito boa e evoluida, eu me emocionei muito com a sua história (em que uma amiga minha muita querida,também viveu uma relação parecida), pois fiquei bastante feliz por ver que você soube transformar uma dor vivida (como foi o seu relacionamento com este homem doente psicologicamente), em algo positivo para a sua vida, transmitindo a sua experiência de maneira sábia e passando lições, que felizmente fizeram de você uma pessoa ainda melhor. Um beijo e obrigada por compartilhar a sua história.

    • Oi Raquel, nao precisa se desculpar, viu? Deixa eu te falar: você seria o orgulho de qualquer terapeuta, até eu me orgulhei e MUITO! Para nós, Psicólogas, a melhor coisa do mundo é ver nossos clientes evoluindo o tanto que você evoluiu, se libertando e encontrando a felicidade. Espero que você continue sempre crescendo e que, com seu relato, outras mulheres que passam por situações semelhantes tomem coragem para enfrentar seus medos. Obrigada por compartilhar sua historia conosco!!
      Beijos!!
      Amanda

  • Me casei com um manipulador. Mais eu demorei 10 anos para conseguir tiralo da minha vida. Primeiro foi conseguir reconhecer o mal que ele me fazia. Depois ter forças para enfrenta-lo, pois parecia nao ter sobrado mais nada de bom dentro de mim. Eu sabia que havia algo de errado, e tentava apenas mudar... Achava que eu era o grande problema. Mas quando comecei a acreditar em mim, vi que estava numa relaçao doentia. Sofri muito. E ainda tenho marcas. As vezes acordo no meio da noite e olho bem ao meu redor pra acreditar que o pesadelo acabou. Perdi a maioria dos amigos. Tive que sair de um trabalho que eu amava. Mais recuperei minha fe e minha familia esta totalmente do meu lado. Encontrei uma pessoa incrivel que me mostra a cada dia o que é ser verdadeiramente amada.

Postagens recentes

Transport Benefícios, Como Usar, Quantas Calorias Queima

Amores, hoje vou falar pra vocês do transport (elíptico), quais seus benefícios, como usar e quantas calorias queima. Esse é…

2 dias atrás

O Melhor Exercício e Dicas Pré e Pós Treino

Olá miossss amores, tudo bem? Se você é minha leitora sabe que prometi fazer um registro diário do meu treino…

3 dias atrás

Meu Desafio de Emagrecimento: Dieta e Treino

Olá, MIOSSSS AMORESSSSSS!!! Tem alguém aí querendo emagrecer? Eu sei que já faz um bom tempo que eu deixei de…

4 dias atrás

Chega de Cabelo Curto Arrepiado nas pontas!

Cabelo Curto Arrepiado nas pontas Os cabelos curtos são tão quistos como forma e comprimento de cabelo, tanto quanto os…

6 dias atrás

Tratamento de Cabelo Profissional Barato

Tratamento de Cabelo Profissional Barato Vocês querem conhecer alguns produtinhos mega baratos? Que são profissionais e tem toda aquela concentração…

1 semana atrás

Shampoos Para Cabelos Oleosos: Os Melhores

Cabelo oleoso é um problema, não é mesmo? Só quem sofre com oleosidade sabe como é difícil o dia a…

2 semanas atrás