Namorado dominador

Oi meninas!

É até normal que, quando um namoro comece, o casal se afaste um pouco dos amigos, pois é um momento em que ambos estão se conhecendo e se adaptando um ao outro. Quando o casal se firma um pouco, os amigos, familiares e programas individuais voltam a fazer parte da rotina do casal. Mas algumas mulheres não conseguem fazer o que querem e o que gostam por causa do namorado, que se torna um verdadeiro ditador fazendo uma série de proibições (a maioria sem sentido nenhum) e tentando controlar a vida da namorada.

Tem namorado que proíbe sair com as amigas, ter redes sociais, usar alguns tipos de roupas e até de ter amigos homens. Os piores proíbem a mulher de trabalhar, estudar e até mesmo de sair sozinha nem que seja na esquina comprar fósforos, controlando todos os passos e movimentos. Isso reflete um comportamento possessivo, ciumento, dominador e inseguranças, que precisam ser trabalhadas e confrontadas, para que o casal consiga se relacionar de forma satisfatória para ambos.

O machismo também está por trás desses comportamentos, pois o homem tende a achar que ele pode fazer tudo e que a mulher tem que ser mesmo é piloto de fogão, submissa e que precisa pedir autorização para o homem. Esse pensamento é totalmente distorcido e já não faz mais parte da atualidade. Hoje, as mulheres são independentes e tem espaço para rebater situações com as quais elas não concordam, por isso, não dá para aceitar quando o namorado começa a proibir tudo e a agir como se ele pudesse fazer o que quisesse.

Imagine que seu namorado pode virar a sexta-feira na rua bebendo com os amigos, e você não pode sair com as amigas para fazer compras no shopping; imagine que o celular dele descarrega, mas o seu, se dá desligado, é por que está fazendo alguma coisa errada; imagine que ele pode ir para um show quando você está viajando, mas se você fizesse algo assim, seria motivo para uma briga homérica. Saber que seu namorado está na rua se divertindo enquanto você está trancada em casa, vendo a vida passar, provoca uma sensação de injustiça, sufocamento e raiva. Viver assim não dá, pois essas situações geram na mulher insatisfações, medos, ressentimentos e até vontade de dar o troco, o que acaba desgastando a relação.

É claro que, em um relacionamento, ambas as partes devem ceder em algum momento, mas é preciso que nós, mulheres, deixemos de ser sempre a que cede.  É preciso aprender até que ponto você pode ceder sem que se prejudique. Assim, ceder e, ao mesmo tempo, preservar a individualidade é o maior desafio de qualquer relação.

Além disso, uma relação saudável deve ser igual para ambas as partes e qualquer coisa diferente disso já se torna uma relação de poder, em que um domina e destroça a individualidade do outro. As proibições são, na verdade, uma forma do parceiro dizer que não confia em você e que não te respeita.

É diferente quando o que existe é a comunicação, ou seja, avisar o companheiro, comentar e falar sobre o que você fez ou pretende fazer, é aceitável e até uma maneira de evitar mal entendidos, compartilhar a vida e fazer planos juntos. Você não precisa pedir nada; quando você pede, está reforçando a sensação de poder que o namorado sente, o que contribui para que ele fique ainda mais dominador. Quando for uma decisão que afeta a ambos, aí sim, você tem que conversar e chegar a um acordo com o companheiro.

E isso também é válido para a mulher, pois muitas delas também são mandonas e saem proibindo o namorado de ver futebol, sair com os amigos ou jogar videogame. A verdade é que, quando um proíbe, dá brecha para que o outro também comece a proibir, o que vira uma verdadeira bola de neve, fazendo com que o casal se isole do mundo e perca a individualidade.

Quando a relação é de dominação, é preciso que o casal tenham uma conversa civilizada para pôr as cartas na mesa e repensar as atitudes de cada um. Exponha suas insatisfações e os comportamentos possessivos, esclareça o que você espera e o que você quer de uma relação. Na verdade, relações saudáveis são aquelas em que as individualidades são preservadas, onde os limites são respeitados e onde o casal consegue manter a comunicação e tomar decisões consensuais.

Se você está em uma relação dominadora, repense se vale a pena continuar se anulando e deixando de lado a sua vida. Vale investir em terapia individual ou terapia de casal, viu!

Beijos

Amanda (amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Namorado dominador
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

6 Comments
  1. a cada dia que passa eu me vicio mais no blog, vc me surpreende, mt obg por falar sobre esses assuntos, anda me ajudando bastante !!! Beijooo ;

    1. Obrigada Sthéfane, pode fazer sugestões e pedido de temas que a gente providencia um post, rs! bjoos

  2. Conheço muitos casos como este, e o que acho mais surpreendente não é nem o fato de existir esse tipo de homem, mas sim o fato de existir mulheres que aceitem isso. A mulher contemporânea tem um perfil tão auto suficiente no que diz respeito às questões financeiras, mas no que tange as questões afetivas muitas ainda são dependentes de seus parceiros,e se agarram a eles como se fossem os últimos homens da face da terra. Na minha opinião, só existe homem dominador porque existe mulher que se deixa dominar. Essas mulheres precisam aprender a se valorizar mais, nós só conseguimos ter amor (o saudável e não a doença) por alguém quando nos amamos primeiro.

    1. Exatamente Lay, precisamos ser mais decididas em relação ao amor e nos valorizarmos mais. Bjos

  3. Olá ! estou namorando a quase 1 ano,e meu relacionamento está mais para uma prisão ,eu não sei o que é sair mais (a não ser que seja com ele),nem redes sociais mais tenho.
    Eu não sei como chegou a tal ponto e também não sei como sair disso.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.