Radiofrequência acaba com a celulite, melhora a pele e dá elasticidade

Malhação pesada, aulas de ginástica, meia hora na esteira ou quinze minutos correndo na rua nem sempre são suficientes para acabar com a celulite. Estes furinhos são considerados os inimigos mortais de muitas mulheres. Podem aparecer nos braços, nas pernas, na barriga… mas é no bumbum que eles mais surgem, para o pavor da mulherada. Se você senta e cruza as pernas, eles estão lá. Se você coloca uma calça mais justa, lá está ela. O biquíni, então, nem se fala!

Pior que a celulite é a flacidez. Parece que balança tudo conforme você vai caminhando e a pele fica mais mole que uma gelatina. Quando junta a celulite e a flacidez, é lamentações na certa! Mas, para a alegria de todas as mulheres, tem como reverter este caso! Ou melhor: tem como reverte os dois casos, estejam os problemas juntos ou separados.

Claro que malhação pesada, aulas de ginástica, meia hora na esteira ou quinze minutos correndo na rua ou qualquer outra atividade física que você fizer vai melhorar muito a questão da celulite e da flacidez. Mas aliar essa atividade física com alimentação correta, com muitas frutas, verduras, legumes, proteínas magras e carboidratos integrais, ajuda também.

Incluir no cardápio chás diuréticos para eliminar a retenção de líquidos, sucos naturais com cereais integrais para melhorar o fluxo do intestino também são boas ações para amenizar a celulite e turbinar na luta contra a flacidez. Ah, e comer gelatina e balas de colágeno também são boas alternativas para deixar a pele mais durinha. Mas, aliado a tudo isso, tem a radiofrequência.

radiofrequencia

Já ouviu falar? É um tratamento novo no mercado da estética, mas que já está fazendo muito sucesso entre as mulheres. Isso porque além de acabar com a celulite, ele consegue quebrar as células de gordura e também estimular a pele na produção de colágeno. Feito em clínicas de estética, o tratamento não dói e emite ondas eletromagnéticas na pele, atingindo diferentes camadas e melhorando a aparência do bumbum, por exemplo. Isso porque estas ondas quebram as células de gordura e, assim, conseguem dissolver essa gordura acumulada e, com a ajuda da drenagem linfática, essa gordura é eliminada junto com os líquidos retidos, pela urina ou pelo suor.

O melhor deste tratamento é que essas ondas aumentam a temperatura da pele, até 42 graus, o que causa uma produção maior de colágeno na área aplicada. Mas atenção: a sessão não pode passar de 15 minutos por área, e cada área não deve receber mais de 10 sessões. Isso porque o tratamento, quando exagerado e mal aplicado, pode causar queimaduras nas camadas da pele e, assim, prejudicar sua saúde e aspecto da região. Para evitar este tipo de problema, a dica é procurar um especialista no assunto, de preferência um médico dermatologista ou um fisioterapeuta para a aplicação.

O profissional deve ficar de olho o tempo todo no aparelho, para medir a temperatura e fazer uma boa aplicação, sem riscos. Hoje em dia, esse é o tratamento mais indicado para quem sofre com a flacidez em excesso. Ele ajuda a combater e melhorar esse problema e também elimina a celulite. Pode ser aplicado no bumbum, nas pernas, culotes, braço e barriga.

Radiofrequência acaba com a celulite, melhora a pele e dá elasticidade
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kika @blogdakika

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.