Low poo e No poo (parte 1)

Foto reprodução

 

Já ouviram falar nas técnicas no pow/loo??? São técnicas novas de lavagem dos cabelos (principalmente os ondulados e encaracolados) e que dizem ser uma maravilha, uma verdadeira revolução capilar no quesito cachos.

No poo
Nessa técnica não se utiliza o shampoo, na hora de lavar o cabelo é usado um condicionador (específico para a técnica) que possui uma formulação mais suave, leve e natural. Terminou de lavar é hora de condicionar, nesse passo deve ser usado um condicinador com efeito hidratante (também com formulação própria para a técnica).

Low poo
Nessa técnica por sua vez é usado pouco shampoo durante a lavagem, apenas na raiz e pontas e em uma frequência bem pequena (apenas um dia na semana). Você deve tá assustada né… e no resto do cabelo ou no resto dos dias não lava??? Não é bem assim, claro que lava, tanto o restante dos cabelos quanto no resto dos dias da semana, porém são usados os produtinhos citado aí em cima, para lavar o condicionador específico e para condicinar o condicionador hidratante. Simples assim!!!

Mas (assim como eu) vocês que não conhecem a técnica devem estar curiosas… Porque o shampoo está sendo tachado de vilão das madeixas??? Como assim??? Pois bem, a grande maioria deles possui em sua formulação o chamado Sulfato/enxofre (pode vir também com outros nomes como sodium laureth sulfate, trideceth ou mesmo amonium), produto responsável pela ação detergente, ou seja, por limpar. Só que ele agride muito os fios e tem a infeliz tendência de causar alergias no couro cabeludo.

Em se tratando de shampoos que não possuem o Sufato na formulação, antigamente não era encontrado no Brasil este tipo de produto, só que hoje (ainda bem) existem várias opções no mercado e “para nossa alegria” possuem um preço bem razoável, são eles:

– O shampoo Mamãe e bebê da natura que além de possuir a fomulação leve é muito cheiroso.
– O Shampoo Éh Orgãnico, mas só ele viu galera, o restante da linha tem Sulfato.
– Podem ser usados também sabonetes neutros e infatins, desde que não tenham a substância na composição.

Acho que já deu para entender um tiquitinho sobre essas novas técnicas né, mas pode espera que vem mais sobre elas por aí.

ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Sobre Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. 👯 Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza.

Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá?
Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas 😘

Minha Página
Saiba Mais

Kalina Amaro: kalina@patricinhaesperta.com.br

contato@patricinhaesperta.com.br / redacao@patricinhaesperta.com.br

* Saiba como escrever para o site PatricinhaEsperta CLIQUE AQUI.

Low poo e No poo (parte 2)
Queda de Cabelo: O que Fazer
Tags:

Faça seu comentário aqui

RSS 2.0

Deixe um comentário

7 respostas para “Low poo e No poo (parte 1)”

  1. Poli disse:

    SABONETE???? SÉRIO??
    Eu gostaria de saber quais, o nome, a marca, parece interessante essa técnica.

    • Aline disse:

      Oi Poli,

      Não sei de nenhum nome ou marca especifica não, mas é só você olhar a composição em sabonetes neutros e infantis e ver se não tem as substâncias que não podem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.