Sentimento de Culpa

Oi Meninas!

Frustrações, decepções, mágoas e insatisfações com a vida fazem parte do repertório dos seres humanos, mas existe um sentimento que está tão fortemente enraizado em nosso comportamento, que pode provocar intenso sofrimento psicológico. É o sentimento de culpa, uma sensação de que cometemos erros que não deveriam ter sido cometidos, que representa a distância entre quem fomos e nosso ideal do que deveríamos ter sido.

A culpa está embutida de sentimentos de ser indigno, ruim, de censura e raiva voltadas contra si mesmo, gerando comportamentos de autopunição e auto-destruição. Quantas vezes pensamentos como “E se…”, “Eu não deveria…” invadem nossa mente, fazendo com que nós nos sintamos inúteis e nos depreciamos. A culpa nos torna pessoas amarguradas, pessimistas, com baixa auto-estima e falta de amor-próprio.

Quem sente culpa, sente também uma necessidade de agradar os outros, esquecendo de si mesmo, se sentindo rejeitado, abandonado e se fazendo de vítima, responsabilizando os outros pelo seu sofrimento. Na verdade, a culpa é um sentimento como qualquer outro, que resulta dos erros que cometemos. Quando tomamos consciência de que errar faz parte e que isso não nos torna pior que ninguém, passamos a trabalhar e lidar melhor com o sentimento de culpa que surgir.

A culpa pode surgir de acontecimentos e situações, como abusos, mentiras, rigidez, depressão, religião, morte, dependência, raiva, superproteção, comparações, negligências, expectativas, comodismo, sucesso, traições, preconceito, segredos, regras, críticas, acusações e até mesmo por sentir prazer. Para identificar as causas da culpa, é preciso refletir e avaliar quais as ações e comportamentos que levaram ao surgimento de tal sentimento.

As conseqüências da culpa são muitas, desde a fuga através do álcool e das drogas, até a compulsão alimentar, passando pela dificuldade de dizer não, solidão, remorso, sofrimento, medo, submissão, depressão, doenças psicossomáticas, conflitos nas relações e dificuldade em sentir prazer, dentre várias outras.


Para superar esse sentimento, é preciso elaborar nossos erros e se tornar consciente de que o que passou não dá para mudar, mas que podemos fazer o melhor daqui para a frente. Na verdade, é preciso se aceitar como ser humano, compreender que todos somos cheios de falhas e imperfeições, que fizemos o que acreditávamos ser o melhor naquela situação. O importante é reconhecer os erros, aprender com eles, pedir perdão e se perdoar e, principalmente, não repetir os mesmos erros, os mesmos comportamentos e atitudes.

Você não pode ficar se culpando pelas decisões e escolhas que faz, nem ficar remoendo e pensado no que teria acontecido se tivesse optado por outra situação, pois assim a vida vai passar e você estará ficando para trás. A culpa é destrutiva, mas é também uma forma de sinalizar que você reconhece que errou, reconhece as falhas e é a melhor oportunidade para crescer e se tornar uma pessoa melhor. Assuma a responsabilidade por suas ações e por sua própria vida, e não se esqueça que responsabilidade é diferente de culpa! (MAIS AQUI). Quebre o ciclo destrutivo da culpa, elabore seus sentimentos e encontre o caminho da realização!

Beijos!
Amanda Carvalho (amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Sentimento de Culpa
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.