Ciúme

Oi garotas!

Hoje vim falar de um sentimento bastante presente em nossas vidas: o CIÚME!

Nós podemos compreender o ciúme como uma reação instintiva e natural à sensação de ameaça e/ou perda do objeto amado. É um sentimento que faz parte do ser humano, assim como o ódio, o amor, o tédio e o desespero. Em um relacionamento, o ciúme saudável pode servir como demonstração de afeto, preocupação e zelo, fazendo com que a pessoa amada se sinta valorizada.

Mas a partir do momento que este ciúme se torna  algo insuportável, obsessivo e doentio, já é considerado patológico, estando relacionado a uma baixa auto-estima,  auto-imagem distorcida, falta de confiança em si e no outro.

O ciumento patológico é bastante inseguro, geralmente dominado por pensamentos paranóicos, dúvidas infundadas, receios, fantasias e certezas vagas e imprecisas. Ele é como um vulcão em constante ameaça de erupção e tem um modo distorcido de vivenciar o amor e as relações inter-pessoais, chegando a causar muitos transtornos nas vidas dos envolvidos.

Mas, ainda que sejam traições e possibilidades reais, o ciumento patológico não consegue lidar com a perda da pessoa amada, pois a vê como posse sua, um objeto ao qual ele não está disposto a ceder e pode reagir de forma violenta, pois se trata de uma pessoa passional, que não consegue lid
ar com seus sentimentos de abandono e solidão, defendendo-se de modo agressivo e impulsivo.

Diariamente lemos nos jornais casos de pessoas que agridem verbalmente, espancam, ameaçam e até mesmo matam seus companheiros por ciúmes, por acreditar que estavam sendo traídas, enganadas ou que estavam a ponto de serem abandonadas. É assustador ver o quanto o ciúme pode dominar, fazer perder a cabeça e provocar tragédias.

Então, se você é ciumenta ou se relaciona com alguém que seja e se este sentimento está causando problemas, não tenha medo de procurar ajuda. Esse é um passo muito importante que pode salvar você e seu relacionamento. A terapia é o melhor caminho para desvendar o que está por trás desses sentimentos doentios, aprendendo a lidar com eles e conquistando uma vida de qualidade, com relações saudáveis e gratificantes.

Abraços!

Amanda ( Amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Ciúme
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

7 Comments
  1. Xiii… me encaixo em tudo.
    Já planejei o espancamento de vadias que dão em cima do namorado
    inclusive até tenho o tel da pessoa que irá fazer, e pagarei por isso em breve talvez, ainda me decidindo se gasto ou não com isso, vai depender do bom comportamento delas.
    Sou um pouco intolerante com mulheres biscates =)
    Mas acho que pra uma pessoa aprender a respeitar o que é dos outros só assim né.
    Afinal estarei dando À biscate infeliz uma grande lição de vida 😉

    beijinhos.

  2. Nayara Jardim disse:

    Adorei a matéria! Apesar de eu e o namorido sermos controlados
    com a questão do ciúme, conheço pessoas próximas q se encaixam
    no perfil obsessivo! É terrível isso!
    Parabéns, adorei a matéria!
    Bjks

  3. Caroline,o que vc senti nao é amor,sei porque ja vivenciei a loucura que é o ciume doentiu..nao vale a pena,busquei ajuda e me curei,casei de novo e hoje sim sou feliz.
    Busque sua felicidade! Muito boa a materia,parabens!

  4. Caroline, achei graça do que você escreveu, mas não faça nada com as ‘periguetes’ e é exatamente como a Andreia disse: se é doentio e te faz mal, entao não é amor. Pensa nisso, ta. Não vale a pena desperdiçar sua vida e seu tempo por causa de obsessões. Juízo! Beijos

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.