Solteirice Feminina

Ontem foi o dia dos solteiros e inspirada no chavão do Jamil resolvi escrever o que acho nessa neo solteirice.

Aqui pela Bahia há anos ouvimos e entoamos nas proximidades do verão e, mais ainda, do carnaval, que é a festa de celebração da solteirice, o hino “sou praieiro, sou guerreiro, tô solteiro, quero mais o que???”.

É certo que somos, por natureza, seres agregadores e que a idéia de dividir a vida com alguém que nos ame e proteja é tentadora. Mas existem algumas pessoas que  não nasceram para viver com o outro a menos que o outro valha muito a pena e eu sou, ao menos nesse momento, uma dessas pessoas.

Existem basicamente três  tipos de solteira: a que está a procura , que está curtindo adoidado e a que está tranquila com essa fase.

Tenho que confessar que eu sou adepta a solteirice e que ando muito tranquila com isso pois acho que as vantagens que ela me trás supera de goleada as desventuras. Mas isso  é COMIGO, não significa que será assim para todas as pessoas…Acontece que eu gosto muito mais de mim quando estou sozinha e acho mesmo que a vida, ao menos a minha, se torna muito mais interessante, rica e criativa quando estou sozinha. É, essa liberdade me faz bem…

Quando eu falo da solteirice, não falo das farras alucinadas e dos clichês básicos que acompanham o tema… Eu falo dos pequenos prazeres, do auto-namoro, de todos esses pequenos detalhes tão prazerosos que se perdem quando estamos com alguém. Acho mesmo que antes de namorar quem quer que seja devemos namorar com nós mesmas, devemos cuidar com carinho de cada parte da gente e, mais que isso, devemos nos  dedicar, regar e acarinhar as nossas vidas.

Sinceramente, a idéia de abrir mão de coisas que me são tão caras, como a liberdade de ser o que eu sou e fazer o que eu tiver vontade por outra pessoa não me seduz nem um pouco. É egoísmo? É, eu assumo. Mas é que eu gosto tanto de mim e tenho tanto apreço pelo meu tempo, que é sagrado, que a idéia de dedicá-lo para outrem me dá agonia.

Meu tempo é para mim, para os meus amigos, para minha mãe, para o meu cachorro e não para as dezenas de estranhos (sim, são estranhos mesmo) que costumam entrar e sair de nossas vidas ano após ano e às vezes causando danos pesados demais. Não, isso não é radicalismo ou rabugice, é constatação.

Ademais, fazer concessões não está nos meus planos… Acho muito feia essa palavra…Isso de “eu faço a metade” e “você faz a metade” não funciona pra mim… Eu não faço nada pela metade, é tudo inteiro.

Concordo inteiramente com Lou Von Salomé quando a mesma diz que “só aquele que permanece inteiramente ele próprio pode, com o tempo, permanecer objeto do amor, porque só ele é capaz de simbolizar para o outro a vida, ser sentido como tal. Assim, nada há de mais inepto em amor do que se adaptar um ao outro, de se polir um contra o outro, e todo esse sistema interminável de concessões mútuas… e, quanto mais os seres chegam ao extremo do refinamento, tanto mais é funesto de se enxertar um sobre o outro, em nome do amor, de se transformar um em parasita do outro, quando cada um deles deve se enraizar robustamente em um solo particular, a fim de se tornar todo um mundo para o outro.”

Tá, eu sei que as pessoas são diferentes, tem quereres e vontades diversas, mas essa de abrir mão e ceder o tempo todo acaba aleijando a gente… Por isso que quando as relações terminam a gente sequer sabe quem a gente é, porque nos adequamos tanto ao outro, a simbiose é tão profunda, a ânsia de agradar e de querer fazer dar certo é tamanha que resulta numa despersonalização de nós mesmas e isso eu não quero.

Se eu acredito no amor? Mas é claro que sim. Acredito no amor, mas não no fast food amoroso que vejo todos os dias. Acredito tanto no amor que digo que para sair do meu estado de solteirice convicta (acho isso tãooooo francês!) só mesmo amando pra valer, coisa que jamais aconteceu.

É, com certeza estamos bem mais exigentes e seletivas… E a proximidade dos 30 piora tudo viu? Mas gente, se é para abrir mão da vida que tanto prezo  (é abrir mão sim, pois cada escolha é uma renúncia) tem que valer muito a pena e esse é o  ponto.

Os homens, em geral, não acompanharam a evolução feminina, e muitos deles não sabem o que fazer com mulheres que são seguras, independentes e bem resolvidas. Com esse tipo de mulher eles  simplesmente não conseguem lidar…

Diante disso eu só posso dizer que a solteirice tem sido uma opção inteligente, pois conviver com pessoas ( e isso vale para namorado, marido, amigo…) que não respeitem o que nós somos, que precisem nos diminuir para se sentirem seguros e nos controlar para não se sentirem vulneráveis é uma opção  que não deve existir.

Beijos

Ju

julianalopes@patricinhaesperta.com.br

Solteirice Feminina
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

21 Comments
  1. Pela 1° vez vejo que encontrei uma mulher q pensa como eu. Como é bom ser solteira, independente e segura!! Realmente os homens não sabem lidar com mulheres assim… Ficar com alguém é gostoso mas até certo ponto. Uso como referência os relacionamentos fúteis, passageiros e doentios que vejo todos os dias na minha frente e penso que por enquanto a melhor opção é ficar realmente solteira. Ah q delícia isso!!!

  2. Voce penetrou fundo no âmago da questão. È exatamente assim como voce descreveu que me sinto. Solteira, independente livre para amar meus amigos e parentes sem ser cobrada com ciumizinhos velados, é muito bom tomar pequenas decisões como dormir ou não, arrumar a cama ou não, querer transar ou não,encontrar por acaso alguém que vc não via a algum tempo e ter liberdade de esticar o papo sem medo de levar bronca ou encontrar o outro que diz te amar de carinha feia quando voce chega em casa, ser livre para chamar o irmão ou o amigo pra te acompanhar até a oficina mecânica (já que ele entende mais do assunto) ao invés do marido que não sabe nada mas faz questão de marcar território.
    Digo com experiencia de causa pois depois de 20 anos divorciada e convicta de minha solteirice, e apregoando casamento-não! Me apaixonei perdidamente (isso mesmo, perdí a lógica da razão) e aceitei trazer o namorado pra morar comigo. Que merda menina, foi apenas 6 meses pra estragar tudo. Acabou o prazer de curtirmos juntos as pequeninas coisas como o improviso duma refeição rápida, vestir a camiseta dele em sua casa pois resolví de repente dormir lá, liberdade de sentar a mesa do restaurante enquanto o espera e pedí sua bebida preferida, ou o prazer de ir ao encontro dele. e lá está ele com uma camisa nova só pra te impressionar, enfim são tantas coisinhas que perdí quando irracionalmente abri mão de minha decisão de ser solteira, que por fim perdí também o namorado que virou marido e agora é apenas ex. (rsrsrsrsrsr). Equanto solteira, apenas namorando tudo que eu fazia era lindo, maquiagem, vestimenta, piadas sem graça, depois que passa a partilhar a casa juntos parece que muda algo na cabeça do camarada, e o que notadamente o fez se apaixonar por voce, passa ser feio e alvo das mais terríveis críticas. Definitivamente os homens não estão preparados para viver com mulheres independentes, seguras e equilibradas emocionalmente. Após 2 casamentos um que durou 4 anos e outro que após 20 anos durou apenas 6 meses, te digo com muita firmeza e convicção. È uma delícia ser solteira, dona do seu próprio nariz e ter o direito de ir e vir.

    1. Julie,

      Porque será que é assim né? Casar é muito complicado..Algumas pessoas tem sorte, outras tem o dom de saber levar um casamento, mas outras, tal qual a Samantha, do sex and the city, não amam relacionamentos…Eu sou meio assim…Pra mim não funciona…Mesmoooo! Mas tenho uma amiga que é casada e super feliz ( te amo meu bichinho virtual!). Mas também é a única !
      Mas o bom é que agora você está feliz!

      beijos

  3. sabe respeito muito o seu jeito de pensar mais quando vc disse que da agonia dispensar um pouco do seu tempo pra outra pessoa então logo pensei que vc tem que pensar muito se quer ter filho pq a gente tem que disponibilizar muito mais que tempo pra um filho e ñ é facil.

    1. Marcinha, tudo bem?
      Olha,nesse momento da minha vida eu não planejo ter filhos, porque esse nunca foi o meu sonho. Claro que tudo pode mudar, mas só mudaria se eu estivesse disposta a dedicar o meu tempo e a minha vida a ele, assim como dedico a minha mãe, a Ozzinho e aos meus amigos.

      Falo da agonia pq os homens são espaçosos demais e acabam não valendo a pena, e filho sempre vale né?
      Beijos

  4. Super concordo com tudo!Até parece que foi escrito por mim…rsrsr. Estou nessa fase de amor próprio e até sonho com uma pessoa especial em minha vida, mas tenho algumas prioridades antes de assumir algo mais sério!Adorei demais esse post!

  5. Adore… E melhor sabe esse simbolo da 2° da foto e da minha Cidade.. kkk Eu moro Em Ilha Solteira – SP muito legal vcs ja ouviram falar ou foi uma conhecidênssia…

      1. Nosso kda dia q passa eu GOsto mais ainda do Patricinha Esperta qndo abro me e-mail e naum tem nd eu fiko doida Será q vcs naum poderiam fazer um post sobre baile do Havai roupas e cabelos? aki na minha cidade vai ter um baile desse e e u tenho muita duvida de como me vestir me ajudem ai?
        Desde já muito Obrigado e Parabéns O blog e Tudo de bom.. Bjus

  6. ADOREIIIII tudo que voce escreveu!
    Eu acabei de termina um relacionamento de 5 anos, estou me sentindo assim,estou me amando,ctindo minhas amigas e sendo Feliz tambem!!!

  7. Uau! É exatamente assim que me penso/sinto… LIVRE pra fazer o que eu bem entender com quem e na hora que eu bem entender… delícia isso! Minhas amigas casadas sempre me aconselham: Não case! rsrs estou solteiríssima (e feliz) há mais de 3 anos, raramente sinto falta de uma compania, tenho minha mãe e minha filha canina que me suprem. Sei tb que o perigo disso é se elas “faltarem” ficarei absolutamente sem chão. Aos 37 é mto dificil ter amigos disponíveis (o estilo “Sex and the city” é um sonho), mas hj não me imagino tendo que fazer coisas por obrigação, só pra agradar um “cabra” que no fundo só quer me comer (sorry, mas a maioria é assim), como abrir mão de passar uma tarde no sofá com a minha mãezinha, rindo mto das coisas que passam na TV? Tiramos sarro de tudo, só pra fazer a outra rir. Ah e se eu quiser chegar em casa exausta e dormir no sofá sem tomar banho ou escovar os dentes, eu posso! E se eu levantar de mau humor e não quiser conversa, tb posso! Ter que ficar arrumando programinhas pra sair de casa tb me dão agonia… rsrsrs enfim, tem tanta coisa contra que acho que é mto mais vantagem ficar solteira, livre, desimpedida, independente, etc. Ah sim, acrediiiiiiiito no amor um-hum, acho que o dia que eu encontrar alguém que me olhe nos olhos ao não diretamente nas minhas “partes íntimas”, já será um bom começo…rsrsrs

  8. Eu acabei de terminar um relacionamento conturbado de 3 anos. E estou em uma das melhores fases da minha vida, de bem com a vida e comigo mesma.
    Parabéns pelo texto, adorei.

  9. Leio algumas vezes o que vc escreve, mas hoje voce se superou, adorei saber que existem pessoas que pensam como eu. Depois de vários anos solteira, conheci uma pessoa e casei. Putz, só não vou dizer que me arrependi porque todas as experiências valem a pena, mas tô indo embora para minha casa, para minha vida de solteira.

  10. Pois é,

    Eu to muito confusa… Estou em um namoro há três anos e ele sempre fez de tudo pra ficar comigo, porque no começo eu não queria nada sério, até tatuou meu nome no braço.
    Quando conheci ele, ele tinha namorada e era muito galinha, traia ela toda hora, inclusive comigo.
    Mas ele fez de tudo pra me mostrar que mudou e eu era a vida dele.
    Mas hoje ele não me trata bem , é egoísta, não cumpriu com metade das promessas que me fez e só me magoa.
    Depois de tanto lutar por esse sentimento, quando me apeguei nele de verdade ele me desiludiu.
    Ainda estou com ele, mas estou muito infeliz com as atitudes dele, mas também fico muito triste de imaginar minha vida sem ele.

    Não sei o que faço, já conversei com todas as minhas amigas, mas nenhum conselho me ajudou…

    To com muita raiva dele, como alguém que tatua o nome da outra pessoa consegue mudar da água pro vinho?

    sendo que eu o trato bem….

    Se alguém tiver um bom conselho pra me dar , agradeceria demais.

    Beijos.

    1. Oi Mari, tudo bem?
      Que triste o que está acontecendo com vc… Olha só, é muito difícil quem está de fora saber exatamente o que está acontecendo, mas uma coisa é certa: O QUE TE MAGOA NÃO PODE TE FAZER FALTA.

      Eu não conheço seu namorado, mas não acredito que ele vá mudar, pq ele faz e vc aceita, então ele não tem razão pra mudar. Eu acho que quem ama não machuca voluntariamente, e se machuca é porque não ama.

      A questão é uma só: vc vai insistir no que te magoa? Porque vc vai sofrer cada vez mais… Se eu fosse vc terminaria e iria procurar alguém que desse valor a pessoa que vc é…

      Bom, pra quem está de fora é fácil falar, mas acho que isso é o certo.
      Beijos

      1. Oi Ju!

        Obrigada pela sua resposta!

        Bom … ele acabou terminando cmg
        Me desprezou, me humilhou… Ja esta ficando com outras mulheres.

        Realmente não me merece.

        Só não entendo como alguém que tatua seu nome, acordo e diz ” Virei homem… não te amo mais” :S

        Quero aprender a gostar da minha solteirice

        E ser feliz.

        Já li seu texto várias vezes.

        Obrigada

        Bjuuu

  11. adorei…também penso assim ,e amo ser solteira! minha solteirice é a tranquila.

  12. Ai amei o texto, é tão bom ser livre e gastar todo nosso tempo com nós mesmas, sem cobranças e satisfações ridículas, infelizmente não estou curtindo minha solterice, namoro há quase 2 anos, ente idas e vindas. meu namorado diz que me ama muito, mas sempre faz uma merda e eu termino com ele, ai parece que vai morrer, chora faz drama, enche meu saco até eu voltar pra ele, ai eu volto e ele fica um AMOR durante 1 semana, depois volta tudo a ser como era antes, os mesmos problemas, as mesmas ignorancias de sempre, nosso relacionamento não está bom, quero terminar, mas não sei mais o que fazer.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.