Quer ser amada? Então ame a si mesma!

Oi meninas,

Todo mundo quer amar e ser amado, por isso nós estamos sempre buscando alguém que nos ame e nos aceite, mas nem sempre estamos preparados para compartilhar um amor verdadeiro. Isso por que temos a ilusão de querer encontrar uma pessoa perfeita, que nos complete, mas para que sejamos amados é preciso que primeiro nós tenhamos muito amor por nós mesmos.

O amor a si não significa se tornar uma pessoa egocêntrica, que se acha perfeita e superior, nem nos tratarmos com excessivo apego, mas aceitar e respeitar quem somos, valorizar nossos pontos fortes, reconhecer nossos defeitos e estar em busca do melhor que podemos ser. O amor que é amor mesmo, vem acompanhado de aceitação e desapego, que se transformam, em uma relação a dois, em cumplicidade, atenção, carinho, amizade e respeito ao espaço e à subjetividade de cada um.

Quando aprendemos a nos amar, quando estamos em um constante processo de autoconhecimento, quando vivemos no agora e nos respeitamos, ai sim, estamos prontos para amar em um relacionamento. O mais importante é também deixarmos de lado a ilusão de que só seremos felizes se tivermos alguém do nosso lado, alguém que nos ame e nos complete. Essa idéia cria uma relação de dependência quando na verdade a responsabilidade de ser feliz é nossa e não do outro. Por isso, não adianta buscar no outro uma completude, por que isso não existe, ninguém tem a obrigação de fazer o outro feliz. Quando nos amamos, estamos prontos para recebermos o amor que desejamos e precisamos.

Devemos buscar o amor-próprio, devemos buscar nos preenchermos, nos sentirmos amados e completos, só assim poderemos estar em uma relação que nos traga realização e satisfação. O ideal é nos desprendermos dessas idealizações e dessas crenças de que temos em relação ao amor e à felicidade: podemos ser felizes e nos sentirmos completos sem que estejamos em uma relação, assim como podemos estar em uma relação e, ainda assim, nos sentirmos sozinhos e desamparados, justamente pela falta de amor a si.

Foto: Reprodução

Quando vivemos em função de encontrar um amor idealizado e que não corresponde à realidade, acabamos nos perdendo e deixando de viver o presente, deixando passar muitas oportunidades que, por estarmos ansiosos por um amor, não conseguimos enxergar. Amar a si mesmo não é um ato egoísta, mas um ato de coragem, de conhecer a si mesmo e de se tornar alguém livre de ilusões. Se desprender desse amor idealizado é abrir os olhos para o maior e melhor amor de todos: o amor-próprio.

Assim, quando nos amamos, nos tornamos consciente e passamos a enxergar o outro como ele realmente é, sem idealizações, sem responsabilizá-lo por nossa felicidade, sem cair nas armadilhas que a ansiedade, a insegurança e a falta de amor-próprio colocam em nosso caminho. Não se esqueçam, meninas, que o amor e a felicidade estão dentro de nós.

Beijos!!!

Amanda Carvalho (amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Quer ser amada? Então ame a si mesma!
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

2 Comments
  1. Esse pensamento me ajudou a superar o fim de um relacionamento, claro que não foi de um dia para o outro, levou algum tempo…

  2. Eu sofria disso, mas agora acho que estou me amando um pouco mais, e para me amar por completa seguirei essas dicas 😉

    Obriigadaaaaa ^^

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.