História dos Cachos

Sobre Nanda Chaves

É vlogueira e blogueira, apaixonada por assuntos capilares, sobretudo cuidados com os cabelos cacheados.

VER + DICAS

Falar com a blogueira: blogueira@patricinhaesperta.com.br / contato@patricinhaesperta.com.br

Sugestão de pauta: redacao@patricinhaesperta.com.br

Anunciar: anuncie@mulhernetwork.com.br

Comercial: marciovazquez@mulhernetwork.com.br

comercial@mulhernetwork.com.br

Administrativo: natielileal@mulhernetwork.com.br

Assuntos gerais: nvx@mulhernetwork.com.br

História dos Cachos – Tudo sobre Cabelo Cacheado

Sabemos que muitas tendências vão e vem, e nem sempre se aceitou tudo na sociedade. Padrões de beleza sempre existiram, e hoje, por nossa sorte, podemos abusar de tudo já que não são lei. Mas, minha intenção aqui é que vocês conheçam parte da história dos cachos e ver que ter vergonha dos cachos não é mais necessário. Libertem-se queridas cacheadas!!

Antiguidade

Egito: eles usavam perucas. Isso mesmo, PERUCAS!! E acreditem, tinham muito orgulho delas. Faziam isso porque sofriam muito com piolhos

Grécia: homens e mulheres tinham o costume de usar os cabelos compridos, e quanto maior melhor. E novidade a maioria tinha cabelo cacheado ou ondulado. Eles eram considerados até mesmo um símbolo de força.

Roma: as mulheres tinham de esconder seus cabelos com panos e lenços, somente seus maridos as viam sem.

Durante Monarquias

Certeza que já viram filmes em que tinham aquelas perucas das pessoas do parlamento, igual em “O Diário da Princesa” sabe? Bem, eu sempre achei o máximo e eles realmente tinham esse costume. Usavam perucas de cabelos volumosos e enrolados. E isso valia tanto para homens quanto para mulheres. Podem comprovar vendo a foto do Luís XIV da França.

Bem, agora vamos falar de épocas não mais tão distantes.

Década de 1910

A moda foi lançada por Irene Castle que por ser a primeira a usar os cabelos curtos com ondas marcadas, o estilo recebeu o nome de Castle bob.

Décadas de 1920 e 1930

Ainda continuou o cabelo com ondas marcadas e bem curtinhos, mas as mulheres abusavam de acessórios como as penas. É a época do Great Gatsby e do jazz. Já em 1930 nos Estados Unidos principalmente iniciou-se uma moda de alisar os cabelos.

Décadas de 1940 e 1950

Marilyn Monroe!!! Sim, a linda e formosa Marilyn seguia a moda e tinha seus cabelos cacheados ou ondulados. Era tendência fazer coques com cabelo cacheado. Em 1960 voltou a moda de alisar os cabelos.

Década de 1970

Agora sim, acho que é a maior fase de libertação dos cabelos, foi quando surgiu o movimento black power, um movimento cultural e de libertação. Isso principalmente porque artistas negros tiveram holofotes na música e na cinematografia.

Década de 1980

Podemos chamar essa época de febre dos permanentes. Minha cabeleireira me disse que nessa época que era da adolescência dela e ela já tinha começado sua carreira, ela libertou os cachos e ficou conhecida por sua técnica de permanente.

Década de 1990

As tranças ficaram muito famosas, hoje vemos que isso voltou um pouco não? Aquelas tranças de boxer, uma de cada lado, embutidas, acho bem legal.

2000 em Diante

Vale de tudo não é mesmo? Embora as tendências das passarelas ainda existam, NÃO HÁ REGRA!! Por isso queridas podemos usar e abusar do que quisermos. Já vimos a tendência do cabelo liso, cacheado, colorido com quantas cores quiser (tons fantasia), e muito mais. Sabiam que no último desfile da empresa de moda Louis Vuitton (outono/inverno 2016-17) houveram diversos tipos de cabelo? Pois é, a moda é a diversidade.

Fazer do Cabelo o que Bem entender

Portanto, se você quiser alisar pode; pintar de verde pode; cortar curto pode; não cortar também pode. Usem seus cabelos como quiserem, inspirem-se no que acham bonito e como vocês se sentem. Se você alisou e quer voltar para os cachos, mas está com receio, cacheie o cabelo artificialmente com babyliss por exemplo, para relembrar da imagem que você tinha.

Meu intuito aqui é esse, que vocês tenham a liberdade de pensar no que quiserem fazer no cabelo, então, lembrem-se:

  • Não existe regra;
  • O importante é sentir-se bem consigo mesma;
  • Desprenda-se do padrão e julgamentos;
  • Seja feliz!

Eu acredito, queridas cacheadas, que padrão mesmo é estar bem, feliz. Para que ficar se frustrando com algo que não vale a pena? Não vale a pena sofrer por ser quem é. Por isso, não ligue para a vizinha que fica falando mal do seu cabelo não.

Quando comecei a frequentar a escolinha, e eu era a única de cabelo cacheado na minha escola, me chamaram de cabelo de mola. Bem, aprendi a passar por isso, e quando mais velha, meu cabelo alisou um pouco naturalmente, reforçava os poucos cachos que me restavam.

E isso não é loucura não, o cabelo muda durante a nossa vida, seja pelo próprio material genético ou por variações hormonais. Se você já teve filhos talvez tenha passado por uma mudança notória nos cabelos. Próximo post vou contar um pouco mais disso.

Então, seja lá o que você escolheu fazer com o cabelo, seja feliz com ele. E se você escolheu ficar com ele cacheado após ler toda essa trajetória da história dos cachos que contei, ótimo, vou contar para vocês o que eu levo na bolsa para o cabelo aguentar chegar até o fim do dia.

Levo comigo

  • Creme de pentear com fator solar

Nossos cabelos sofrem com o sol, por isso, antes de sair de casa e no meio do dia passo um pouco nas pontinhas desse creme.

Sabe aquele dia que o cabelo tem tanto frizz que parece que nada controla, eu uso esse óleo para poder coloca-los no lugar.

O mais interessante no cabelo para mim é poder muda-lo. Numa das últimas festas de formatura que fui fiz ele ao estilo 1940. Então usem ao seu favor a história dos cachos, faça do seu cabelo símbolo de força ou determinação como na Grécia. Ou então, porque não cortar e voltar ao estilo 1910? Possibilidades são das mais variadas, basta escolher o que deseja.

Então, queridas cacheadas, façam do que quiser de seus cabelos, o importante é que vocês gostem. Ficar presa a um padrão, se não te faz bem, não é legal. Liberte-se!!!

Sobre Nanda Chaves

É vlogueira e blogueira, apaixonada por assuntos capilares, sobretudo cuidados com os cabelos cacheados.

VER + DICAS

Falar com a blogueira: blogueira@patricinhaesperta.com.br / contato@patricinhaesperta.com.br

Sugestão de pauta: redacao@patricinhaesperta.com.br

Anunciar: anuncie@mulhernetwork.com.br

Comercial: marciovazquez@mulhernetwork.com.br

comercial@mulhernetwork.com.br

Administrativo: natielileal@mulhernetwork.com.br

Assuntos gerais: nvx@mulhernetwork.com.br

Saiba Mais

#QUEROMUITO

A NOSSA LOJA ONLINE
 Oferta de 30% Progressivas
QUEROMUITO