Reconstrução, Cauterização e Reposição de Massa: É Tudo Igual?

Ontem a Dai (Daiane Ferreira) me questionou lá no Face se reconstrução, cauterização e reposição de massa era “tudo igual” e como sei que tem MUITA gente que se confunde, resolvi esclarecer.

Já expliquei no post passado (O Que É Cauterização Capilar) o que é cauterização e para que ela serve, mas vou dar uma resumida aqui, tá?

Cauterização

O que a cauterização faz  é repor aminoácidos e proteínas, reestruturando a fibra capilar, usando fonte de calor.  A sua função é, basicamente, cicatrizar a cutícula dos fios para que esses aminoácidos e proteínas que foram depositados nos fios lá permaneçam por mais  tempo.

P.S.: A cauterização é um tipo de reconstrução capilar, já que a finalidade é, basicamente, a mesma.

Reposição de Massa

A reposição de massa capilar é também um “tipo” de reconstruções, pois repõe-se aminoácidos e proteínas, que a base da formação da massa capilar.

Reconstrução

A reconstrução capilar tem a função de repor proteínas e aminoácidos, repor a massa que une a cutícula dos fios, repondo, dessa forma, os nutrientes essenciais para que os fios se recuperem, para que sua estrutura se restaure e ele fique saudável, que é sinônimo de elasticidade e força. Aqui, a fonte de calor não é obrigatória.

Existem dezenas, senão centenas, de substâncias reconstrutoras e todas elas podem ser usadas com a função de reconstruir os fios que perderam massa capilar (aminoácidos e queratina), resultando em cabelos porosos, elásticos, super ressecados e frágeis.

cauterizacao-capilar-caseira-147904-1

A reconstrução engloba todos os processos que envolvam reposição proteica, como queratinização e cauterização, por exemplo, ela é, por isso, bem mais ampla.

Como Saber Se É Hora de Cauterizar ou de Reconstruir?

Aqui, mais uma vez eu repito: procure um profissional (dos bons!) para fazer um diagnóstico do seu cabelo, porque o que funciona para um cabelo não significa que vai funcionar para o outro, já que cada um possui necessidades e características diferentes.

De modo geral, para cabelos MUITO danificados, aqueles em estado de UTI, eu indico que primeiro seja feita uma reconstrução e, só posteriormente, uma cauterização. Por quê? Porque tanto a tração da escova quanto o calor do secador, que são utilizados na cauterização, podem ser “demais” em cabelos extremamente danificados, levando a quebra dos fios. Quando reconstruímos primeiro, reduzindo um pouco os danos, o cabelo fica mais forte e aí sim pode passar por esse processo de cauterização, mas antes, não aconselho.

Claro que cada pessoa trabalha de um jeito e que cada cabelo reage de um jeito, mas isso foi o que sempre funcionou no meu cabelo e como ele, sem modéstia nenhuma, é “uma coisa linda de se ver”, acho que tenho feito da maneira correta, como a Vivi me ensinou.

O Que é Melhor: Reconstruir ou Cauterizar?

Como já expliquei, a cauterização é também uma espécie de reconstrução e aqui não existe isso de um ser melhor que o outro. Tudo vai depender do estado do cabelo, dos danos do cabelo, entende? De modo geral, eu prefiro, sempre, reconstruir antes e ir fazendo o “esqueminha” de hidratação, nutrição e reconstrução até “sentir” que o cabelo está mais forte, mais recuperado, para, aí sim, cauterizar.

Existem várias receitas bem legais de cauterização, inclusive a que é feita com a queratina da BioExtratus e Bepantol, que são boas e baratas, então, no caso da cauterização, não precisa investir alto.

No próximo post a gente conversa sobre as formas de usar queratina e os problemas do excesso de uso!

Beijos

Ju Lopes

 

Saiba Mais