Alimentos Transgênicos

Dia desses me perguntaram por aqui qual era a minha opinião sobre alimentos transgênicos, e como eu sempre falo demais, resolvi transformar a resposta em post.

Os alimentos transgênicos nada mais é que um alimento geneticamente modificado, onde propriedades de outros seres vivos, como bactérias e fungos, são introduzidas nas plantas, levando-as a funcionarem como inseticidas naturais.

Com certeza há vantagens para o produtor, pois a produção aumenta e custo cai, mas até que ponto isso é interessante para nós, consumidores? Eles alimentos comprometem ou não a nossa saúde?

De tudo o que li até hoje, percebo que não há consenso sobre o tema, o que e comum quando a gente coloca junto dinheiro, ética (ou falta de) e  interesses diversos.
Na verdade ainda não deu tempo de se analisar os seus efeitos no organismo humano, de forma que a ingestão desse tipo de alimento pode ser perigosa.

Foto: reprodução

Além disso, há a questão ambiental, pois não se sabe qual o impacto disso no meio ambiente.

Há o risco do surgimento de superpragas e de poluição genética, que podem ameaçar o futuro da agricultura.

Além disso, eles podem afetar e impactar de forma irreversível a vida microbiana no solo

A comercialização de alimentos transgênicos é proibida no Brasil sem a indicação no rótulo, mas como importamos muitos produtos, há um risco enorme de estarmos consumindo alimentos transgênicos sem saber.

Isso é um absurdo, assim como o fato de não ser obrigatório constar na rotulagem do produto que ele é transgênico, porque nós temos direito de saber o que estamos consumindo!

Então, o meu posicionamento é o seguinte: enquanto não existem estudos que atestem a segurança e a ausência de riscos a longo prazo, tanto para nós como para o meio ambiente, eu não acho viável o consumo de transgênicos e não indico pra ninguém!

Beijos

Ju

julianalopes@patricinhaesperta.com.br

https://www.facebook.com/JuLopesPE

Alimentos Transgênicos
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

3 Comments
  1. pior que tá errado, o Brasil é um dos líderes na produção de transgênicos.

    http://noticias.terra.com.br/ciencia/interna/0,,OI436600-EI1434,00.html

    Cheetos e Fandangos se vc olhar tem um T num triângulo amarelo indicando que são produzidos com milho transgênico… http://www.abramilho.org.br/noticias.php?cod=1522

    Os óleos de soja das marcas Soya e Primor são Produtos produzido a partir de soja transgênica.

    transcrevendo – Para se ter uma idéia, margarinas, maioneses, chocolates e diversos tipos de biscoitos, utilizam soja como um de seus componentes. Por enquanto, apenas os óleos estão recebendo o indicativo de transgênicos, mas a tendência provável é que se estenda a outros produtos. http://vilamulher.terra.com.br/selo-transgenico-13-1-49-5.html

    1. Oi Fê, tudo bem?
      Olha só, o cultivo de alimentos transgênicos ( soja, arroz e milho) é permitido sim, o que não é permitido é a comercialização desses alimentos sem a informação na rotulagem, pelo menos é isso que diz o Greenpeace, o procon e mais algunas meios de comunicação:
      1-http://mirandomundo.wordpress.com/2011/03/01/terrivel-brasil-e-o-segundo-maior-produtor-de-transgenicos-segundo-materia-do-idec/
      2-http://www.mundoeducacao.com.br/saude-bem-estar/alimentos-transgenicos.htm
      3-http://www.consumidorbrasil.com.br/consumidorbrasil/textos/cidadao/alimentostrans.htm
      4-http://www.greenpeace.org/brasil/pt/O-que-fazemos/Transgenicos/

      Eu até coloquei isso no texto agora, pq a informação que chegou pra mim do Greenpeace foi essa.

      Quanto à rotulagem, no primeiro texto você pode ler que: “Apesar das leis, muitos dos produtos que apresentam algum tipo de modificação genética não possuem rótulos que os identifiquem com tal. De acordo com o Decreto Federal 4.680, de 2003, qualquer produto que tenha na sua composição pelo menos 1% de transgênicos precisa ter no rótulo um símbolo que informe sua transgenia. Mas o descumprimento do decreto torna difícil o reconhecimento desses produtos pelo consumidor.

      Para a advogada do Idec, Juliana Ferreira, o decreto ao invés de facilitar a vida do consumidor acaba prejudicando. “A limitação de 1% acaba prejudicando e impossibilitando a rotulagem de transgênicos prevista na lei de biossegurança e no Código de Defesa do Consumidor. O consumidor não consegue saber se ele consome um produto transgênico”, afirma a advogada.”

      A quantidade de produtos que contém essa informação é mínima…
      Um absurdo, né?
      Beijos

      O Idec luta há cinco anos para que, independentemente da concentração, o produto seja rotulado correta e claramente como transgênico.

      1. ai a gente fica meio com medo né? pq vai saber que efeitos terão a longo prazo? Pior que não adianta nada, em casa compramos tudo direitinho olhamos o rótulo, mas pra quem come fora sempre, duvido que os restaurantes tenham o mesmo pensar, pegam o mais barato e pronto e cá estamos nós consumindo em tudo quanto é produto! :S
        acho legal vc trazer uns assuntos assim pro blog, sabe que sou leitora diária né? só a preguicinha de comentar pq como leio direto no email já viu né? kkk bjo!

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.