Falar é fácil!

Oi meninas!

(Primeiro, quero agradecer a todas as leitoras do Patricinha Esperta pelos e-mails e comentários sobre o post passado. Foi realmente muito gratificante e ele foi escrito pensando em vocês, pois muitas vezes aprendemos coisas e nem sempre temos as oportunidades para compartilhar nossos aprendizados. Obrigada a todas vocês por compreenderem e refletirem sobre suas próprias vidas, só assim eu sei que contribui verdadeiramente com vocês.)

Uma grande constante em minha vida é a frase: “Falar é fácil, difícil é fazer!”, e, por incrível que pareça, compreender o significado dela me fez crescer como ser humano, pois percebi que a teoria é sempre mais fácil do que a prática.

Muitas vezes criticamos as pessoas e nem sempre queremos ouvir a verdade a nosso respeito. É mais cômodo apontar defeitos e falhas no próximo do que em si mesma, o que prova o quanto nós, seres humanos, somos despreparados para a verdade e usamos de tantos mecanismos de defesa, que se você não parar para refletir sobre seus comportamentos, você vai acabar magoando e sendo magoada.

É fácil falar para alguém que está acima do peso exatamente o que ela tem que fazer para emagrecer. Difícil é ela conseguir superar todos os traumas, medos, ansiedades e fraquezas que a impedem de atingir o peso ideal. É fácil falar para alguém largar o marido que a maltrata e trai. Difícil é essa pessoa deixar para trás os sonhos e a esperança de que um dia esse marido irá cumprir os votos do casamento e fazê-la feliz.

É fácil fazer promessas, difícil é cumpri-las. É fácil dizer a alguém que a ama. Difícil é amar de verdade. Fácil é fazer planos. Difícil é colocá-los em prática. Fácil é fazer regras e impôr, difícil é segui-las à risca. É fácil dizer a uma mãe como educar seus filhos, difícil é fazer malabarismos para dar conta de tudo. Fácil é você, que está do lado de fora, apontar o caminho. Difícil é para quem está na escuridão enxergar por onde pisa.

Fácil é falar, difícil é fazer!

Com essa frase, aprendi que o melhor que posso fazer é parar de falar e começar a agir. Aprendi que somos todos diferentes uns dos outros, e criticar não vai me levar a lugar nenhum. Aprendi a respeitar a subjetividade de cada um, a amar todos do jeito que são, a aceitar incondicionalmente os defeitos e falhas das pessoas. Aprendi a ter paciência para enfrentar pessoas difíceis e com resistências. Aprendi que não importa o que tenho a falar, e sim o que faço e como faço. Pois não adianta eu falar as regras, se não consigo cumpri-las; não adianta apontar o caminho, se eu mesma não vou por ele. É preciso que eu faça, aja, que seja o exemplo. É preciso não só falar, mas fazer exatamente aquilo que se fala.

E a maior lição de todas: APRENDI A SABER A HORA CERTA DE RECUAR.

Isso, por que por mais que eu aceite o outro da forma como ele é, se essa forma me atinge, me machuca, me desnorteia, me provoca, o que eu posso fazer é simplesmente me afastar, em silêncio, e desejar que essa pessoa perceba o quanto ela é solitária. Não posso obrigar ninguém a abrir os olhos e não vai ser criticando que irei conseguir fazê-la acordar, pois a tendência é que ela erga ainda mais os muros de defesa.

Assim como não dá para obrigar alguém a nos amar, não dá para fazermos alguém enxergar as verdades à força. Aprendi que defesas se quebram e olhos se abrem, mas com amor, compreensão, carinho, aceitação e, acima de tudo, confiança. Aprendi que, para isso, é preciso que eu seja, antes de tudo, autêntica.

E ser autêntica não é fácil; na verdade é um doloroso e longo caminho de auto-descoberta que, no fim, só traz crescimento!

Beijos e bom fim de semana!

Amanda ( Amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Falar é fácil!
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

4 Comments
  1. Tudinho de bom Amanda seu texto, o melhor que podemos fazer é tentar mudar (para melhor) nós mesmas e não permitir que nada nem ninguém nos frustre de ser melhor, de fazer o melhor, e se não aceitamos algo ruim gritante em alguém e esse alguem não quer mudar, o melhor é se afastar msm, talvez isso cause uma reflexão na pessoa e ela possa enxergar as possibilidades de mudar. bjin Parabens pelos textos , me identifico muito!! Lu

  2. É, Lucelia, até por que sofremos quando amamos alguém que não quer mudar para melhor, mas infelizmente essa escolha tem que ser dela. E nada de mudar só para agradar alguém, tem que mudar por você mesma! Beijooos

Leave a Reply

Your email address will not be published.