Ter ou não ter filhos? Eis a questão!

Oi meninas!

Eu costumo começar a maioria dos meus posts falando do quanto nós, mulheres, somos pressionadas e cobradas pela sociedade, o quanto é difícil desconstruir (pré)conceitos e como fomos, ao longo do tempo, buscando nossa independência, quebrando tabus e revolucionando nosso papel diante da sociedade, tudo em prol do nosso direito de ser feliz.

A verdade é que sempre vão existir pessoas que irão criticar suas escolhas, então é importante estar preparada para saber lidar com as conseqüências e não deixar que tais preconceitos façam você sentir arrependimentos.

Estou falando isso por que muitas pessoas estão fazendo a escolha de não ter filhos e isso é visto, às vezes, como antinatural. Ter ou não ter filhos é uma opção do casal, e existem muitos fatores que podem influenciar nessa escolha.

Na nossa sociedade, casar e ter filhos sempre foi considerada a ordem natural das coisas, e se um casal decide não tê-los, é visto como esquisito ou que sofrem problemas de ordem biológica, que impedem a gravidez. A desconfiança surge também por que muitas pessoas pensam que procriar e perpetuar a espécie é a principal função do ser humano e que quem não quer ter filhos é um traidor da espécie.

Existem N fatores que levam um casal a desejar ter uma prole numerosa assim como também existem vários fatores que tornam a opção de não ter filho a única viável. Mas essa escolha deve ser refletida, pensada e planejada, pois é uma responsabilidade para a vida toda.

Vejamos. Ter um filho desenvolve potenciais e possibilita que o casal vivencie emoções únicas. É uma experiência que vai re-significar não só as vidas do próprio casal, mas também construir uma nova família e ampliar o leque de relacionamentos familiares, expressar amor incondicional e educar a criança faz com que os pais se desenvolvam, se tornem mais fortes, mais preparados.

Em contrapartida, para ter filhos é preciso uma boa estrutura financeira, e esse é exatamente o principal motivo da opção de não ter filhos. Os gastos são altos, é preciso pagar babá, fraldas, comida, creche, roupinhas, materiais próprios para bebês. É preciso tempo dos pais, para cuidar, amar, educar. É preciso paciência. É preciso abrir mão de muitas coisas, de uma carreira, de viagens, sonhos. É preciso mudar planos. Uma criança muda completamente a vida do casal.

Ás vezes, o casal não pode ter filhos, ou não gosta de crianças, ou prefere investir na carreira e no casamento. Ou então existem traumas no passado que impedem os pais de conseguir vivenciar a maternidade/paternidade de uma forma saudável. Assim como podem existir pessoas que escolhem ter filhos por medo da solidão, de uma velhice sem alguém para cuidar delas, ou que a gravidez vai salvar o casamento, vai unir a família ou até mesmo por interesses financeiros.

Ter filhos só por ter, ou por que a família pressiona, por que é isso que a sociedade espera, não é nada saudável, nem para os pais nem para a criança. É preciso entender que ela será um ser humano, com sentimentos, sonhos e desejos próprios, com sua própria maneira de ver e reconhecer o mundo em que vive. Alguém que precisará de amparo, ser educado, amado e preparado para o mundo lá fora. Alguém que irá ser sempre responsabilidade sua.

Então, diante da opção de ter ou não filhos, é interessante investigar os motivos da escolha que você vai fazer e a psicoterapia pode te ajudar a descobrir o que te move a fazer tal escolha, a lidar com suas inseguranças, medos, desejos e expectativas. Você pode se fortalecer como pessoa e se tornar alguém mais preparada para fazer uma escolha que muda para sempre a sua vida.

Beijos e boa semana!!!

Amanda (Amandacarvalho@patricinhaesperta.com.br)

Ter ou não ter filhos? Eis a questão!
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

14 Comments
  1. adorei a maneira como vc tratou do tema.

    nunca tive vontade de ter filhos e as pessoas me olham torto por isso. uma amiga chegou a falar que TODA mulher só é mulher mesmo depois da maternidade e falando com um ar de superioridade que eu ainda vou amadurecer e depois a gente conversa.

    numa dessas eu penso nas mulheres estéreis, entao quer dizer que estas não serão “mulheres de verdade” nunca? o ato de parir é que faz de alguem mais ou menos mulher?

    independente disso, todas somos donas do próprio corpo e ninguem tem que ficar se metendo. vejo por aí uma geração inteira de crianças, adolescentes e jovens sem estrutura psicologica se auto destruindo, os pais não dão suporte, isso sem contar as pessoas que mal tem dinheiro pra se alimentar e enchem a casa de filhos. qual perspectiva de futuro o brasil pode ter se essas pessoas mal preparadas serão nossos médicos, pesquisadores,juizes, políticos…?

    então é isso, filho é pra quem sente vontade e tem condições de dar amor, tempo e qualidade de vida.

    1. Renata, viu como é uma questão delicada?! Eu concordo com você, falta muita estrutura no mundo e é realmente triste pensar em deixar um filho seu crescer tão sem perspectivas!
      Beijos ;*

  2. nossa adorei seu post estou passando axatamente algumas coisas que vc comentou sou casada a 12 anos e até então a opção era de ñ ter filhos por isso já ouvi coisas absurdas do tipo que eu era esquisita, que eu era mau carater por ñ gostar de crianças infértil + a questão ñ é gostar ou ñ de crianças e sim tomar uma desição extremamente importante que é colocar um ser humano no mundo que tá pra lá de bagda onde o que + importa é ter e ñ ser tem a questão financeira e a coisa vai longe.. bom mai parabens pelo post. bjks
    @pecatyni

    1. Certíssima, não tem nada a ver com maldade ou falha de caráter. É uma escolha e se vocês estão confortáveis assim, que sejam felizes, né! Beijos!!

  3. Adorei a matéria,pois tbm tou passando por isso,faz cinco anos que sou casada,sou estudante universitária,por isso não vejo ainda condições de ter filhos,pois trabalho o dia todo e estudo a noite,e as pessoas vive me cobrando por que não tivemos filhos ainda, mas quero muito um filho.bjs

    1. Isabel, o importante é que esse filho seja muito amado! Sucesso! Beijos

  4. Oba! Mais um tema polêmico!
    Adoro seus posts, Ju, parabéns mais uma vez.
    Vou fazer 35 anos e em nenhum momento da minha vida desejei ter filhos. Gosto de crianças e já trabalhei com elas, como voluntária ou remunerada, e todos estranham a minha decisão.
    Meus motivos são vários:
    -Não acho que tenho estrutura financeira e emocional o suficiente p/ colocar um ser humano nesse mundo, que é uma enorme responsabilidade.
    -O planeta está se degradando severamente, tendo seus recursos naturais esgotados, a economia mundial está quase em colapso, os desastres climáticos são inevitáveis, enfim, esse cenário pessimista me convence que gerar filhos é um ato quase cruel aos meus descendentes.
    -Optei viver por mim. Quem opta ter um filho (sendo mulher principalmente) inevitavelmente viverá em função do seu filho, isso é fato. Crianças precisam ser amadas, e isso necessita de tempo. Vivendo por mim, posso me entregar ao trabalho dos meus sonhos sem peso na consciência, posso voltar a estudar quando quiser (amo estudar), ter meus hobbies por mais estranhos que sejam, me divertir com amigos, vivenciar grandes paixões, etc.
    Abraços

    1. Kel, eu penso como você, mas também não descartei a possibilidade de vir a ter um filho, pois agora não me sinto preparada, mas quem sabe daqui a alguns anos, né? Beijos e se cuida!

  5. 90% das garotas que estudaram comigo hj tem filhos e
    são casadas quando me encontram se impressionam de eu não
    tido filhos,é algo que tenho certeza de que não nasci
    foi para ter filhos e tbem me casar,não me vejo MÃE,tem gente que fala
    nossa mas vc não tem filhos,mulher tem que casar e ter filhos mas pow
    é a minha escolha de vida e não me arrependo
    CADA UM TEM SUA ESCOLHA!! E O MINÍMO E RESPEITAR AS DIFERENÇAS!

  6. Concordo com os depoimentos acima, e respeito a opinião de cada pessoa. Mas uma coisa eu garanto, quem PODE e QUER, mas tem um pouco de dúvida, pense com carinho… Eu tenho uma filhinha que 3 anos, e não tem coisa melhor, de ouvi-la dizer” mamãe como vc é linda, eu amo vc”. Garanto que isso não tem preço!!!!! Bjinhos a todas!!!!

    1. Ju, eu AMOOOOO de paixão crianças, tenho um sobrinho de 2 anos que é minha vida, mas, sinceramente, não me vejo tendo filhos. Não sei se é por que sou nova, mas não me sinto preparada pra isso. Vamos ver o que o tempo me traz! Beijos ;*

  7. Acho muito bacana falar deste assunto, li os comentários e fiquei mais tranquila,por achar tantas mulheres que como eu também não tem o famoso “instinto maternal”, isso não quer dizer que não gostamos de crianças, eu amo meus irmãos mais novos, tenho pais separados e com outros filhos, acho lindo minhas amigas casarem e terem filhos.
    Tenho 31 anos e confesso nunca tive vontade de ter filhos, não me vejo como mãe e também não acredito no mito que a mãe nasce com quando o filho nasce, se fosse assim não teriamos tantas crianças abandonadas, mas enfim, as pessoas deveriam respeitar mais a decisão de cada um e entender que somos felizes desta maneira.

  8. VOU ROGAR UMA PRAGA , TERÁS QUADRIGêMEOS KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.