Candidíase: saiba como prevenir essa doença

Candidíase
Candidíase: saiba como prevenir essa doença

Você sabia que três entre quatro mulheres já tiveram candidíase ou ainda terão a doença? Sim, é verdade, as estatísticas nos mostram que a candidíase pode atingir 75% da população feminina. E como aqui, no Patricinha Esperta, nós abordamos diversos assuntos relacionados ao mundo feminino, hoje vamos contar o que você precisa saber sobre ela. Assim, você pode se prevenir.
Mas antes de tudo, fique tranquila, porque não é nenhum bicho de sete de cabeças e você não precisa ter vergonha muito pelo contrário, tem tratamento rápido e eficaz.

Candidíase, o que é?


É uma infecção causada por um fungo conhecido como Candidaalbicans ou Monília, mais conhecido pelas mulheres como candida. Não se trata de um fungo novo na área, normalmente já está presente em nosso organismo onde vive sem incomodar ninguém ou causar danos. A não ser que as condições habituais mudem, como, por exemplo, se o pH da vagina sofrer alguma alteração ou se o sistema imunológico estiver debilitado, nesse caso, o fungo assume o papel de inimigo íntimo. Esses e outros fatores criam um ambiente propício no organismo para sua proliferação.

Quem já teve pode afirmar que é uma situação que incomoda bastante porque pode vir acompanhada de uma coceira, corrimento grumoso na calcinha, ardência e outros sintomas. Mas não se trata de uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), embora também possa ser transmitida via contato íntimo. É uma doença supercomum entre as mulheres e na maioria dos casos o tratamento é rápido e simples.

Fique de Olho


arrow

Nós mulheres somos únicas em vários sentidos. Reagimos de forma diferente também aos sintomas da candidíase, que podem variar de pessoa para pessoa de acordo com o grau de sensibilidade de cada uma. Por isso é preciso ficar atenta e tomar providências logo ao primeiro sinal da candidíase.

De longe, o primeiro e o mais incômodo de todos os sintomas é a coceira ou o comichão que, dependendo do caso, é quase insuportável. Nessa hora você precisa tentar controlar a vontade de coçar, já ouviu falar que quanto mais coça, mais dá vontade de coçar, né? Então domine esse impulso, porque a situação pode se agravar e a região pode ficar muito dolorida.
Os sintomas mais comuns e os que podem ocorrer dependendo da gravidade da doença, disponíveis a seguir.

Sintomas mais frequentes na maioria das mulheres:


arrow
  • Comichão ou coceira na região íntima.
  • Ardência na região próxima à entrada da vagina.
  • Leve inchaço nos grandes lábios.
  • Corrimento de aspecto grosso e branco.

Também pode ocorrer:


arrow
  • Dor durante as relações sexuais.
  • Corrimento de aspecto grosso.
  • Grandes lábios vermelhos e inchados.
  • Queimação na região da vulva.
  • Ardor/Dor ao urinar.
  • Feridas na região da vulva decorrentes da coceira.
  • Pele rachada na região próxima à vulva.

Todas nós estamos suscetíveis a desenvolver a candidíase em alguma fase da vida, embora alguns fatores da nossa rotina possam colaborar para isso. Como o fungo da candidíase é oportunista, ele se manifesta em situações críticas, como aconteceu comigo em uma época muito estressante da minha vida. O estresse abaixou os mecanismos de defesa do meu organismo e logo apareceu o problema.

Há maior risco de desenvolver candidíase em pessoas que estão em tratamento com antibióticos ou corticoides, gestantes e portadores de HIV, além das mulheres com diabetes, já que os níveis de glicose no sangue e nos tecidos são elevados, tornando o ambiente ideal para o desenvolvimento desse fungo.

Conheça os fatores que contribuem para o desenvolvimento da candidíase:


arrow
  • Usar roupas muito apertadas por longo tempo.
  • Ficar muito tempo com biquíni molhado, coloque roupa íntima seca o quanto antes.
  • Usar calcinhas de tecido sintético.
  • Situações de estresse: evite-as e mantenha um estilo de vida saudável.Assim, seu sistema imunológico se manterá fortalecido.
  • Uso excessivo de antibióticos.
  • Uso de medicamentos como antibióticos e corticoides por tempo prolongado.
  • Doenças como diabetes e HIV.
  • Deficiência imunológica.
  • Duchas vaginais em excesso.
  • Relação sexual desprotegida com parceiro contaminado, não se trata de uma DST (Doença Sexualmente Transmissível), mas também pode ser transmitida por contato íntimo.

Anota aí algumas dicas super importantes para prevenir a doença:


arrow
  • Evite o uso de calças apertadas e de tecido sintético.
  • Evite o uso contínuo de roupas como leggings e jeans skinny.
  • Troque a calcinha após nadar e fazer exercícios físicos.
  • Evite o uso de desodorantes e produtos perfumados na região íntima e em torno dela.
  • Prefira calcinhas de algodão.
  • Faça higiene íntima regularmente.
  • Use preservativos em todas as relações sexuais.
  • Evite o uso contínuo de absorventes internos.
  • Troque seus absorventes internos ou externos com frequência.
  • Limpe-se de frente para trás depois de usar o banheiro.
  • Deixe a região íntima ”respirar” na hora de dormir.

Cuidado especial com a higiene


Tenha hábitos de higiene adequados à região intima, tente encontrar um sabonete íntimo que funcione bem para você e que não cause nenhum desconforto. Sabonetes e produtos para limpeza do corpo geralmente possuem ingredientes químicos e perfumes que podem afetar a região íntima de uma forma negativa. Por isso, vale a pena investir em produtos específicos para a limpeza da região íntima.

Tratamento simples e eficaz


arrow

Agora você já sabe identificar os sintomas, mas é necessário consultar seu médico para que ele dê o diagnóstico e o tratamento adequado para o seu caso, principalmente se for o primeiro episódio de candidíase.
Existem diversas marcas que oferecem tratamento para candidíase, hoje os tratamentos estão mais modernos, mais rápidos e eficientes.

L.BR.MKT.12.2015.4542

Beijos carinhosos, Kemily Bertine

BLOGUEIRA: Kemilly Bertine - Apaixonada pelo universo feminino, dar dicas sobre beleza, moda, cabelos, maquiagem sempre foi seu maior hobby e ajudar mulheres a descobrirem a melhor versão de si mesmas é um dos seus prazeres. Super antenada, agora ela compartilha seus conhecimentos e todas as novidades do mundo de beauté e hair na expectativa de que vocês possam aprender com as dicas e se sentirem mais bonitas e femininas!
Candidíase: saiba como prevenir essa doença
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.