Chip para definir o corpo

Chip para definir o corpo

Também conhecido como “chip fashion”, “chip da beleza” ou “chip da dieta”, esse chip está sendo cada vez mais utilizado com finalidades estéticas. O tal chip para definir consiste em um implante hormonal que foi desenvolvido inicialmente para ser utilizado como método anticoncepcional alternativo às tradicionais pílulas. No entanto cada vez mais famosas e blogueiras vem buscando esse implante como um recurso estético para redução da celulite e aumento da massa muscular.

Os chips são na verdade pequenos tubos de plástico ou silicone, de aproximadamente três centímetros, que podem conter seis tipos de hormônio:

  • Elcometrina;

  • Nomegestrol;

  • Gestrinona;

  • Estradiol;

  • Testoterona;

  • Progesterona.

Esses pequenos tubos são implantados no braço ou nos glúteos, após a aplicação de uma anestesia local. O procedimento dura aproximadamente vinte minutos e depois de implantado o tubo não é palpável, ou seja, não é possível tocá-lo.

O implante age “suspendendo” a menstruação. Eles foram desenvolvidos por Elsimar Coutinho, um farmacêutico baiano com pós-graduação em endocrinologia pela Universidade de Sorbonne, na França. Ele iniciou as pesquisas com implantes hormonais a mais de 40 anos para ser uma alternativa contraceptiva segura e econômica. Uma vez que cada tubinho contém uma concentração hormonal dez vezes menor do que a concentração hormonal dos comprimidos.

Essa redução da concentração em relação às pílulas se torna possível uma vez que os hormônios são liberados diretamente na corrente sanguínea.

Quem pode usar o Chip para definir o corpo?

O chip para definir pode ser usando desde adolescentes para adiar a primeira menstruação ou combater cólicas muito fortes, por mulheres adultas e por mulheres mais maduras. Ou seja, o chip pode ser usado por mulheres de todas as idades que já tiveram filhos ou não.

Além disso, os implantes hormonais podem ser usados durante o período de lactação e até por mulheres que não podem usar anticoncepcionais à base de estrógeno. Dessa forma, por não conter estrógenos o chip pode ser utilizado em casos de pacientes tabagistas, diabéticas, hipertensas, ente outros casos.

Chip para definir corpo também funciona pra TPM?

Sim, esses “chips”, implantes, que tem a concentração mais elevada de elcometrina reduzem consideravelmente, em alguns casos pode chegar a extinguir, os sintomas mais incômodos da TPM: cólica, enxaqueca, oscilações de humor e inchaço. Além disso, como o implante interrompe o ciclo menstrual ele ajuda na prevenção da endometriose e do ovário policístico, porém, pode reduzir a libido.

Chip para definir o corpo funciona para flacidez?

Como na maioria dos casos o uso dos implantes causa aumento da massa magra e redução da celulite, o seu uso pode sim propiciar uma redução da flacidez corporal.

Quanto tempo demora para que o Chip defina o corpo?

Ainda não existem estudos ou especulações de quanto tempo é necessário para o chip começar a deixar o corpo mais definido. Essa ausência de informações acerca desse aspecto do uso dos chips pode ser atribuída ao fato de que os efeitos estéticos não são a sua função principal.

Quais os cuidados com o uso?

Antes de iniciar o uso dos “chips” é preciso estar atenta ao seguinte aspecto: o uso desses implantes hormonais, principalmente a testosterona, com finalidade estética ainda não tem os estudos científicos necessários para avaliar os riscos em longo prazo.

O uso em excesso da testosterona sem as devidas precauções pode causar desde acne e aumento de pelos corporais até câncer de mama e infertilidade. Além de aumento da oleosidade da pele e alteração no tom voz, masculinização da voz.

O desenvolvedor dos chips reconhece os efeitos estéticos do uso, mas enfatiza que esse não deve ser o objetivo principal do uso dos implantes. Inclusive ele afirma que em aproximadamente 20% dos casos as pacientes sofrem com ganho de peso, queda de cabelo e acne.

Vale ressaltar também que em alguns casos raros é possível que o organismo rejeite o tubo após o processo de implantação.

Mas o fator mais importante para alcançar o sucesso absoluto do tratamento é o retorno periódico ao ginecologista. Após noventa dias da colocação do chip, a paciente deve retornar ao ginecologista para realizar uma bateria de exames parecida com a de exames pré-colocação do implante. Essa nova bateria de exames deve ser realizada para que ajustes na formulação hormonal possam ser feitos para o implante atender de maneira ainda mais específica as suas necessidades.

Quem faz a aplicação do Chip para definir o corpo?

Se você está decidida a colocar um implante hormonal, o ideal é você pesquisar na sua região quais são os ginecologistas especialistas na implantação dos tubos. Um bom começo é verificar se o ginecologista possui registro no CFM, Conselho Federal de Medicina. Durante o momento da colocação do chip o ginecologista deverá estar acompanhado de uma enfermeira para auxiliá-lo durante o processo.

Porém, a aplicação é contraindicada em casos de suspeita de gravidez, doenças ou tumores no fígado e câncer de colo do útero.

Além disso, o implante não pode ser feito a qualquer momento, você deverá se programar pois o implante deve ser colocado no 5° dia da menstruação.

Qual o preço do Chip para definir o corpo?

O implante pode ter a duração de três, seis, doze meses ou três anos e para definir qual o tempo ideal, são realizados diversos exames. Esses exames, ginecológicos, de saliva e de sangue, que irão indicar quais hormônios precisam ser repostos e em qual quantidade, após a avaliação do especialista o implante é produzido em uma farmácia de manipulação para só então ser implantado.

Deu para notar que o processo de colocação do “chip” é bem complexo, não é mesmo? Por essa razão, para a colocação dos implantes hormonais, os chips para modelar o corpo, o investimento é de aproximadamente três mil reais, variando de R$2.500,00 a R$5.000,00 de acordo com a região do Brasil. Esse valor engloba o tubinho em si, o procedimento de implantação e alguns exames, mas lembre-se de que novas consultas ao ginecologista e outros exames deverão ser realizados periodicamente para garantir a qualidade do tratamento e assim, que este estabeleça cada vez mais resultados.


Sobre Bruna Giese

Apaixonada pela escrita, formada em Letras e redatora nas mais diversas áreas existentes, com um foco ainda maior quando o assunto é moda e cuidados femininos.

Minha Página
Saiba Mais

contato@patricinhaesperta.com.br

redacao@patricinhaesperta.com.br

* Saiba como escrever para o site PatricinhaEsperta CLIQUE AQUI.

Tags: , , , , ,

Faça seu comentário aqui

RSS 2.0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.