Limpeza de Pele: Tudo o Que Você Precisa Saber!

Limpeza de Pele: O Que É?

Já falai por aqui algumas vezes sobre a limpeza de pele, procedimento importante para manter a beleza e saúde da pele. Pra quem não conhece, a limpeza de pele é um procedimento estético, geralmente realizado por esteticistas, mas que também pode ser feito por um dermatologista ou mesmo pelo paciente (a versão simplificada), que tem o intuito de ajudar na remoção dos cravos, desobstruir os poros e remover as impurezas da pele.

Além de ajudar na remoção dos cravos, a limpeza de pele pode, ainda, remover os miliums, que são pequenas “bolotinhas” ou cistos originados devido ao acúmulo de seco e de pele no interior dos poros.

Pra Que Serve a Limpeza de Pele?

Como expliquei acima, o objetivo da limpeza de pele é livrar a pele das impurezas, e isso significa também remover os cravos abertos e fechados, os miliuns e as células mortas que ficam depositadas na superfície da pele.

Por menos que a gente perceba, é fato que a poluição do dia a dia, assim como as impurezas que a pele não consegue expelir das glândulas sebáceas, acabam causando ou piorando os cravos, as espinhas e os miliuns, que são bolinhas pequenas de sebo acumulado. O resultado desse acúmulo é uma pele opaca, sem brilho e sem vida, que só será recuperada com a ajuda de uma boa e eficaz limpeza de pele.

Os cuidados diários com a pele, que incluem lavar e tonificar duas vezes ao dia, conseguem, via de regra, limpar de maneira eficaz a pele, evitando esse acúmulo acima descrito. Contudo, peles mistas e oleosas não conseguem, só com a lavagem e tonificação, limpar completamente a pele, o que significa que os resíduos vão acumulando. Nesse caso, a limpeza de pele é mais do que necessária, pois consegue remover o acúmulo de impurezas e mantém a pele longe de “problemas”.

Para peles com acne, o ideal é que a limpeza da pele seja feita mensalmente, mas com cuidados especiais. Peles oleosas que sejam cuidadas diariamente podem fazer a limpeza de dois em dois meses, enquanto as peles mistas conseguem “segurar” a limpeza por um tempo médio de três meses. Quem tem pele normal pode fazer a limpeza a cada quatro meses. Esses espaços de tempo podem ser maiores ou menores a depender dos cuidados que são tomados com a pele, e isso inclui o uso de sabonetes indicados para o tipo específico de pele, o uso diário do tônico facial e do demaquilante, bem como do esfoliante.

Limpeza de Pele: Tudo o Que Você Precisa Saber!
Limpeza de Pele: Tudo o Que Você Precisa Saber!

Quando isso acontece, a pele fica limpa, absorve mais fácil os ativos de tratamento, e fica também mais saudável, já que a limpeza reequilibra a pele. Esse reequilíbrio beneficia todos os tipos de pele, da extra seca à oleosa.

Limpeza de Pele: Como Fazer? 

Existe um passo a passo mais ou menos definido de como deve ser uma limpeza de pele, mas a verdade é que em cada lugar ela é feita de um jeito, só que alguns parâmetros são sempre observados.
Assim, toda limpeza de pele precisa começar com a correta higienização da pele e terminar com a aplicação de alguma máscara seguida de filtro solar.

Higienizar

A higienização, também chamada de assepsia, marca o início do procedimento e é feita com loções específicas de limpeza, que vai remover o excesso de sebo. Existem diversos tipos de loções de limpeza, e a que vai ser usada depende muito do seu tipo de pele.

Aqui, a pele é higienizada e os resquícios de impurezas, como restos de maquiagem poluição e oleosidade, por exemplo, são removidos.

Esfoliar

A esfoliação é, juro, a parte que mais gosto! É feito com um produto abrasivo que remove as células mortas e afina a camada superficial da pele, o que facilita a extração dos cravos brancos e pretos, das espinhas não inflamadas e dos miliuns.

É importante que a esfoliação seja feita de forma suave, mas eficaz, para  que a pele fique devidamente limpa, mas não seja agredida.

A pele sempre sai da esfoliação mais refinada e macia, e isso, claro, já é um bom começo!

Extração

A etapa mais difícil e longa da limpeza de pele é essa, e ela pode durar bastante, a depender do tipo e estado da pele. Para começar a extração, várias clínicas estéticas usam, logo após a esfoliação, vapor de ozônio para ajudar a abrir os poros e deixar a pele mais emoliente e fácil de “trabalhar”. Assim, a drenagem dos cravos, espinhas e miliuns é facilitada.

O tempo que o vapor de ozônio fica em contato com a pele é variável, mas nunca ultrapassa cinco minutos, vez que não é recomendado ficar em contato muito tempo com ele, pois sua inalação por muito tempo causa efeitos tóxicos.  Em casos mais “difíceis”, utiliza-se vapor de água na pele anteriormente coberta por algum ativo emoliente, para ajudar a “abrir” os poros.

A remoção de cravos, espinhas e miliuns não deve ser feita por quem não tenha experiência nisso, pois pode acabar inflamando a pele e piorando o quadro. Assim, na limpeza de pele caseira só devem ser retirados os cravos aparentes, aqueles que têm os pontinhos pretos.

Quando feito por esteticistas ou dermatologistas, os cravos são espremidos manualmente, mas a mão nunca entra em contato direto com a pele. Dessa forma, antes é colocada uma gaze pra que a pele não seja “apertada” de forma direta. Os cravos mais resistentes e os miliuns são retirados com a ajuda de uma microagulha, já que a pele precisa ser rompida para que o seco acumulado dentro seja expelido.

A extração de espinhas não é recomendada, já que pode inflamar ainda mais a pele e acabar deixando cicatrizes. Quando elas são removidas, são sempre as que não estão inflamadas.

A extração precisa ser feita com cuidado e com leveza para que  não tenha dor ou incômodo, e caso o paciente seja mais sensível a dor, pode-se usar, dependendo do caso, um anestésico tópico.

Em algumas clínicas de estética e consultórios dermatológicos utiliza-se, após a extração, aparelhos de alta frequência para auxiliar na cicatrização da pele. Esses aparelhos ajudam também a evitar que as lesões inflamem e causem maiores transtornos.

Massagem

A massagem pode ser realizada tanto na massagem caseira como na profissional, e ela é realizada com movimentos  circulares e suaves. Caso a pele fiquei muito avermelhada, aplica-se uma compressa de água  mineral ou mesmo de água termal. Em casa, pode-se usar uma compressa de chá de camomila para acalmar a pele.

Máscaras: Uma Pra Cada Tipo de Pele

A máscara finaliza a limpeza de pele e sua aplicação dura, em média, 15 minutos. A máscara a ser utilizada depende do tipo de pele e dos resultados que se deseja. Assim, uma pele oleosa deve receber uma máscara que ajude no controle da oleosidade, enquanto que a seca precisa de uma máscara que hidrate a pele em profundidade. Já as peles sensíveis recebem máscaras à base de azuleno, que é calmante.

 Filtro Solar: Proteção é Tudo!

Após a remoção da máscara, a pele recebe um protetor solar pra manter a pele devidamente protegida. Opta-se sempre por versões que não obstruam os poros e em versões com  FPS acima de 30 e PPD acima de 12. Isso é essencial porque após a limpeza a pele fica mais sensível e vulnerável a manchas e queimaduras solares.

Cuidados Extras

Várias marcas comercializam kits para realizar a limpeza da pele, mas é preciso tomar muito cuidado com a procedência do produtos, além da qualidade e prazo de validade. Verifique também o  rótulo pra ver se tem algum ativo que não seja compatível com o seu tipo de pele e fique atenta a conservação dos produtos.

Além disso, cuidado com os produtos que têm ácidos, pois eles devem ser indicados por um dermatologista, já que, dependendo do ácido, a pele pode manchar.

Captura de tela inteira 09082013 171500

Pode fazer de Quanto em Quanto Tempo?

A periodicidade da limpeza é bastante relativa, já que depende do tipo de pele de cada pessoa. As meninas de peles oleosas, assim como as meninas de pele mista, podem se submeter ao procedimento a cada 30 dias para reequilibrar a pele. Já as meninas de peles secas e normais não precisam realizar o procedimento mensalmente, mas sim de 2 em 2 ou de 3 em 3 meses. Quem tem quadro de acne intensa não deve se submeter a limpeza de pele e, caso venha a fazê-lo, que seja com orientação e supervisão de um dermatologista.

Confesso que faço com menos frequência do que gostaria, por pura preguiça mesmo, mas tento fazer ao menos duas vezes no ano. Não acho que tenha a necessidade de fazer tantas vezes seguidas porque sou a maníaca da esfoliação, então quase nada fica acumulado na pele, já que, além de esfoliar, mantenho uma rotina de higienização bem severa.

Cuidado Após o Procedimento: Atenção Redobrada!

Após se submeter a uma limpeza de pele, é preciso dar uma determinada pausa  para que a pele possa se recuperar adequadamente. O período mínimo para que a pele se recupere é de 48 horas, mas pode ser mais ou menos dependendo do tipo e estado da pele.

É fato que a limpeza em si já sensibiliza a pele, o que se torna mais intenso quando há a presença de cravos, miliuns e, principalmente, espinhas. Isso irrita a pele, pode causar micro lesões e, no caso dos miliuns, pode causar micro cortes.

Assim, nas primeiras 48 horas é preciso descontinuar o uso de ácidos diversos, produtos com ativos despigmentantes e com  componentes hormonais. Cremes com substâncias irritantes também são proibidos, assim como produtos que contenham álcool na composição. O melhor é utilizar produtos com ação calmante, como a lavanda, o azuleno e a água termal, por exemplo. Produtos com ação cicatrizante também são indicados justamente por causa dos micro cortes e  micro lesões.

 

Cuidados diários

Os cuidados diários são essenciais para uma pele bonita e para uma boa manutenção dos resultados da limpeza. “O kit básico de cuidados é composto por um bom gel de limpeza, um tônico e hidratante diurno e noturno para prevenir o envelhecimento”, recomenda a dermatologista Carolina Marçon. “É interessante utilizar um esfoliante uma a duas vezes por semana para renovar a pele”. Mas atenção: o uso de esfoliante está liberado apenas após sete dias da limpeza de pele.

Não se pode, também, expor a pele ao sol nas 48 horas seguintes à limpeza de pele, pois ela estará muito mais sensível e vulnerável. Mesmo sem se expor diretamente ao sol, use filtro solar com FPS de pelo menos 30 e PPD de pelo menos 12.

Pode Usar Maquiagens e Cosméticos Após a Limpeza?

Como expliquei acima, o uso de ácidos é, via de regra,  proibido pois a pele está muito sensibilizada e não vai reagir bem ao ácido, que é irritante. Cremes oleosos devem ser evitados, assim como maquiagens oleosas para evitar a obstrução dos poros. Produtos que contenham álcool também são vedados, inclusive os tônicos faciais.

Quem Pode Conduzir o Procedimento?

Em peles normais e sem maiores problemas, a limpeza de pele caseira pode ser feita tranquilamente, mas em peles com acne e/ou sensibilizadas devem contar com a orientação de um dermatologista, mesmo que faça o procedimento em uma clínica estética, já que aqui os resultados devem ser redobrados.

É preciso, para o êxito do tratamento, conhecer em profundidade a fisiologia da pele para poder estabelecer qual “caminho” seguir, quais ativos utilizar, qual a concentração desses ativos e coisa do tipo. Além disso, é preciso ter domínio da técnica de extração, sabendo discernir o que pode ou não ser extraído e em quais situações essa extração pode acontecer ou não. Só assim é que o procedimento é feito em segurança, evitando o risco de lesões e de possíveis cicatrizes.

Atenção Redobrada!

É preciso muito cuidado com peles com acne, pois não são todos os tipos de pele desse tipo que podem ser submetidos à limpeza de pele. Se a espinha estiver inflamada, não deve ser extraída, e isso precisa ficar muito claro, já que fazer o contrário pode ocasionar cicatrizes difíceis de tratar e inflamações na pele, o que piora – e muito- o quadro.

No mais, peles sensíveis devem ser poupadas, via de regram do procedimento, assim como as peles descamativas, as avermelhadas, as que sofrem com alergias diversas e com irritações.

Após a exposição solar, com a pele bronzeada, também não é recomendado fazer a limpeza de pele, já que nesse momento a melanina está trabalhando a todo vapor, então qualquer substância potencialmente agressiva pode gerar manchas indesejadas, que tendem a permanecer quando o bronzeado for por água abaixo.

Mais Dúvidas? A Gente Esclarece!

Não são poucas as dúvidas que envolvem a limpeza de pele, porque ninguém quer correr riscos e existem muitos mitos que envolve o procedimento. Por isso, vamos esclarecer alguns, ok?

1- A limpeza de pele NÃO é pra todo mundo!

Claro que todo mundo quer a pele limpa, saudável e linda, só que esse não é um procedimento indicado para todas as pessoas. Quem tem muitas espinhas, ou quem tem espinhas amareladas, não deve se submeter ao procedimento para não piorar o grau da infecção. Quem tem rosácea, pele muito sensível ou alergias diversas também não deve realizar o procedimento para que o problema não aumente. O correto aqui é procurar um dermatologista de confiança para buscar os melhores tratamentos para esses tipos de pele.

2- Limpeza de Pele no Verão: Pode ou não Pode?

O grande problema de fazer limpeza de pele no verão é que nos expomos muito ao sol, e essa exposição solar prolongada potencializa a atividade da melanina, que é a substância responsável pelo “bronzeado” da pele. Com a melanina trabalhando desse jeito, não se pode colocar na pele nenhuma substância agressiva, pois é fato que as manchas vão surgir e ficar ainda pior quando o bronzeado acabar.

Quer pele manchada? Não? Evite a limpeza de pele no verão e quando estiver com a pele bronzeada.

3- Pode Tomar Sol Após a Limpeza de Pele?

Tá aí uma coisa que muita gente questiona  e a resposta, obviamente, é não! Tem que tome e tem quem ache que não tem nada demais, mas já manchei a pele assim, mesmo usando filtro solar com FPS de 60 e PPD de 25. Significa que vai acontecer com todo mundo? Não, mas é melhor evitar do que correr riscos desnecessários!Não custa nada se programar pra fazer a limpeza de pele 48 horas de se expor ao sol, afinal é esse o período de “repouso da pele”.

E, independente da exposição solar, não abra mão do protetor solar!

4-Gestantes Podem Fazer Limpeza de Pele? 

Durante a gestação não é recomendado que a paciente faça tratamentos de beleza que possam causar estresse, irritação ou dor de qualquer tipo, bem como aqueles que ela não está acostumada, e isso é uma medida de proteção mesmo. Mas se a futura mamãe tem o costume de realizar o procedimento e a dermatologista libera, pode fazer sim.

5- Limpeza de Pele Combate os Cravos?

Um dos principais objetivos da limpeza de pele é livrar a pele dos cravos, tanto os pretinhos como os branquinhos, mas isso não significa que ela previna o surgimento de novos cravos, e sim que  remova os já existentes.

É importante alertar isso porque não existe nada que garanta, com 100% de certeza, a prevenção absoluta dos cravos, pois a oleosidade é um problema crônico, que, embora tenha tratamento, não tem cura. Além disso, ainda tem a poluição, que não é, infelizmente, possível de controlar.

O que se pode fazer é caprichar na higienização diária da pele, usando sabonetes indicados para o seu tipo específico de pele, tônicos adstringentes (sempre livres de álcool) e esfoliantes de uso semanal, que fazem uma limpeza um pouco mais profunda e elimina as células mortas.

Não se deve, ainda, dormir maquiada e usar produtos faciais que não sejam indicados para o seu tipo de pele, pois isso pode levar a uma maior produção de sebo, o que favorece o aparecimento de cravos e espinhas. Dormir maquiada é um problema porque obstrui os poros, o que favorece o surgimento dos cravos.

6-Peeling é Igual a Limpeza de Pele?

Esses dois procedimentos são bastante diferentes, mas como, de certa forma, ambos refinam a pele, muita gente acha que a finalidade é a mesma, só que não é. No peeling químico há a aplicação de ativos que levam a descamação da pele com o intuito de renová-la. Aqui são utilizados ácidos em concentrações variadas, dependendo dos resultados pretendidos.

Além disso, o peeling só deve ser feito por um médico dermatologista, enquanto a limpeza de pele pode ser feita por esteticistas ou, em alguns casos, pelo próprio paciente.

Dúvidas Frequentes

Apesar de ser um procedimento simples, as dúvidas são frequentes e relativamente comuns.

Via de regra, todas as pessoas podem se submeter a limpeza de pele, exceto as pessoas que possuem espinhas inflamadas no rosto, já que a infecção pode acabar aumentando, o que piora a pele. O correto aqui é esperar as espinhas melhorarem , desaparecerem, para, aí sim, a limpeza ser feita.

Pessoas que estejam com a pele bronzeada também não devem se submeter a limpeza de pele, já que, devido a maior atividade da melanina, é muito maior o risco de manchas. O melhor, então, é esperar o “bronze” passar e só depois realizar a limpeza.

Outra coisa que não deve ser feita é tomar sol após a limpeza de pele. A razão é simples: a pele estará sensibilizada e, por isso, o risco de manchas será maior. Não se deve, também, aplicar produtos que contenham álcool ou ácidos na composição devido a maior sensibilidade na pele.

Para prolongar o efeito da limpeza, basta caprichar na higienização diária, com o uso de sabonetes e tônicos faciais regularmente, além dos esfoliantes. Assim não há acúmulo de impurezas e a pele permanece mais limpa por mais tempo. Não dá pra esquecer, também, de remover a maquiagem todos os dias, porque se não há a remoção, os poros entopem.

Limpeza de Pele: Tudo o Que Você Precisa Saber!
5 (100%) 6 Votos

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.