Cuidado com a asma

Na última década, as internações em hospitais públicos para tratamento de asma caíram 66%, o equivalente a uma economia atual de R$ 1,5 milhão. Em 1999, 2.285 pessoas deram entrada em unidades de saúde com quadro asmático, ou 28,81% do total de internações, 128 mil. Em 2010, o número caiu para 1.261, correspondente a 0,94% das 184 mil pessoas que precisaram ficar em hospitais para tratamento.

De acordo com a Secretaria de Saúde, essa queda ocorreu graças a programas de conscientização, como a Caminhada do Paciente Asmático, realizada nas grandes cidades em celebração ao Dia Nacional de Combate à Asma.

De acordo com a Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (Asbai), o Sistema Único de Saúde (SUS) gasta cerca de R$ 111 milhões anualmente com a doença, mesmo que o número de internações, na rede pública, tenha caído 51% nos últimos 10 anos: de 397.333, em 2000, para 192.601, em 2010. No entanto, a patologia ainda mata cerca de 2.500 pessoas por ano. Mas a asma, embora não tenha cura, pode ser tratada com facilidade se diagnosticada corretamente.

De acordo com especialistas, é fundamental que a asma seja diagnosticada precocemente. Porém, na maior parte dos casos, é descoberta depois dos seis anos de idade, ou mesmo somente na fase adulta. Mas esse cenário tem mudado nos últimos anos, graças à redução do preço de remédios e à disseminação de informação. Os asmáticos hoje têm uma qualidade de vida bem melhor. Há 15 anos, não tinham acesso a farmácias populares, nem acompanhamento de especialistas.

O monitoramente da asma por um médico especialista é ainda mais importante no Distrito Federal, onde o clima seco agrava os sintomas de patologia. Em Brasília tempo seco e frio é a pior época para quem sofre de asma. E ela pode agravar uma possível gripe, então o paciente precisa tomar tanto a medicação de resgate quanto a preventiva.

A coordenação do Programa de Combate à asma da Secretaria de Saúde explica que, o diagnóstico e tratamento da doença evitam que alunos faltem às aulas, adultos deixem de ir ao trbalho ou saiam correndo de casa para o hospital no meio da madrugada porque tiveram uma crise. Cerca de 3 mil pessoas morreram ano passado em decorrência da enfermidade.

Enfim, o que é a asma? É uma inflamação crônica das vias aéreas, que ficam mais estreitas e acabam dificultando a respiração do paciente. A asma é uma doença que acomete principalmente indivíduos com histórico familiar de alergia.

Quais os fatores que desencadeiam as crises? Contatos com alérgenos (substância capaz de desencadear uma reação)  ou produtos químicos, como perfumes, corantes, tintas e material de limpeza. Infecções respiratórias, como gripe e pneumonia. Variações bruscas de temperatura. Contato com poeira, mofo e pêlo de animais e ingestão de alguns alimentos e medicamentos.

Quais são os sintomas? Falta de ar, tosse, cansaço, chiado e aperto no peito.

Qual o tratamento? A asma não tem cura, os tratamentos visam normalizar o diâmetro das vias respiratórias para facilitar a respiração. Medicamentos broncodilatadores utilizados por meio de nebulização, aplicação por aerosol ou inaladores em pó seco são os mais comuns usados no dia a dia dos asmáticos.

Meninas, é uma doença bastante chata, mas para quem infelizmente sofre com ela, não impede de levar uma vida normal, não é?

Beijos, Rogéria.

Cuidado com a asma
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.