Refluxo: Quais as Causas e Como Tratar?

Quais as Causas do Refluxo?

Existem vários fatores de risco para o refluxo e são muitas as coisas que podem favorecer ou piorar o quadro, como obesidade, hérnia hiatal, esclerodermia, uso de álcool, uso de cigarro e até a gravidez.

A alimentação é considerada um fator chave nos casos de refluxo, e coisas como alimentos gordurosos, bebidas alcoólicas, café, guaraná, mate, chá preto, alimentos ácidos, molho de tomate, bebidas gasosas, alimentos que contenham cafeína e refrigerantes, todos eles, devem ser evitados.

A obesidade é um problema porque os pacientes obesos geralmente possuem a pressão abdominal aumentada, comem muito e tendem a se sentar ou se deitar depois, o que facilita o aparecimento do refluxo, tanto que, via de regra, quando esses pacientes emagrecem o refluxo tende a desaparecer.

Outro fator  que facilita o surgimento do refluxo é o uso de roupas apertadas, que aumentam a pressão intra-abdominal.

Como Se Faz O Diagnóstico?

Habitualmente, o primeiro exame a ser feito quando há suspeitas de  refluxo é a endoscopia digestiva, que ajuda a verificar se há inflamação no esôfago, hérnia de hiato ou outros problemas.

refluxo

Contudo, o melhor método de detecção é a análise do  pH do trato digestivo, que é feito através de um exame chamado pHmetria. A pHmetria é um exame no qual uma sonda bem fininha e repleta de micro sensores é introduzida dentro do nariz e locada no esôfago, onde mostra, eletronicamente, o que está acontecendo lá dentro. Ao mesmo tempo, o paciente vai relatando e registrando tudo o que fez e sentiu enquanto essa sonda esteve dentro do seu organismo para possibilitar a análise comparativa dos dados.

A parte ruim é que a pessoa fica com a sonda por 24 horas, o que pode não ser lá muito confortável!

Como Tratar?

O tratamento pode ser clínico, que é o mais comum, endoscópico ou cirúrgico.

O tratamento clínico é feito com medicamentos que reduzem a produção de ácido pelo estômago e que auxiliam na motilidade do esôfago. Além disso, o paciente precisa perder peso, fazer atividade física, evitar determinados alimentos e mudar alguns hábitos de vida.

Os medicamentos que são mais utilizados são os antiácidos, que reduzem a acidez estomacal, e os antiácidos sistêmicos, que atuam inibindo a produção de ácido pelas células estomacais. Há ainda os pró-cinéticos, que facilitam o esvaziamento do estômago para o intestino, o que reduz a capacidade de refluir.

Caso o paciente siga as recomendações médicas (para sempre!), as chances de melhora são enormes, mas o tratamento clínico, apesar de combater os sintomas, não muda o refluxo nem a hérnia hiatal.

Não se pode esquecer que em caso de excesso de peso e obesidade é preciso perder peso, pois em muitos casos só isso já resolve o problema. Além disso, nada de comer pouco tempo antes de ir deitar, já que isso propicia o refluxo. Deve-se evitar, também, tomar café e remédios estando de estômago vazio, ingerir muito líquido durante as refeições, ingerir líquidos e alimentos muito quentes, assim como bebidas alcoólicas.

No próximo post (AQUI), falo sobre o tratamento cirúrgico.

Beijos

Ju Lopes

Refluxo: Quais as Causas e Como Tratar?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Sobre Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. 👯 Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza.

Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá?
Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas 😘

Minha Página
Saiba Mais

Kalina Amaro: kalina@patricinhaesperta.com.br

contato@patricinhaesperta.com.br / redacao@patricinhaesperta.com.br

* Saiba como escrever para o site PatricinhaEsperta CLIQUE AQUI.

Doença do Refluxo Gastroesofágico
Tratamentos Cirúrgicos Para o Refluxo Gastroesofágico
Tags: ,

Faça seu comentário aqui

RSS 2.0

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.