Relato De Caso: O Perigo Dos Anabolizantes

Meninas, mais um relato de caso para vocês… Quem dá o “depoimento” hoje é a Laura, que tem uma história, infelizmente, bastante comum e triste.

Confiram:

Meu Nome é Laura, tenho 22 anos e sou estudante de Educação Física.

Fui uma criança e uma adolescente acima do peso, mas nada assustador.

Na época do vestibular, no meio de tanta pressão, acabei engordando mais e cheguei aos 83 quilos, que é muito para quem mede 1,58m.

Quando recebi o resultado do vestibular, decidi emagrecer, afinal, como estudante de educação física, teria que dar o exemplo.

Emagreci 15 quilos em três meses e estava muito feliz, até o primeiro dia de aula.

Foto: Reprodução

Na sala de aula, no meio de pessoas normais e sendo eu a única acima do peso, me senti deslocada e tinha muita vergonha de expor o meu corpo.

O tempo foi passando e eu me sentia censurada o tempo todo, porque como pode uma profissional de educação física ser gorda?

Decidi pegar pesado na academia e foi aí que o problema começou.

Academia é o reino dos suplementos, e é sempre fácil conseguir qualquer coisa, desde que paguemos bem, e eu paguei, e pagaria qualquer preço para me sentir bem com meu corpo.

No início eram produtos termogênicos, injeções para secar gordura ( inclusive a Lipostabil, que é proibida), hormônios para acabar com a celulite e coisas do tipo.

Os resultados apareceram rápido e queria ter mais músculos, ficar mais definida e, olha a contradição, maior.

Aí, de Clembuterol a suplementos veterinários, eu tomei de tudo um pouco.

Meu corpo mudou completamente e, como dizia meu irmão, estava parecendo um homem: baixinha e troncuda.

Eu estava tão obcecada que não percebia as mudanças, mas hoje olho fotos e me pergunto como achei que aquilo era bonito.

Minha feição se masculinizou, meu corpo se masculinizou e meu cabelo, que era volumoso e forte, começou a afinar, ficar ralo e  cair.

Minha pele mudou, ficou bem oleosa e meu cabelo, além de fino e pouco, parecia que tinham jogado óleo em cima de tão oleoso.

O engraçado é que o cabelo da cabeça rareava, mas nasciam pelos onde não deveria.

Minha voz ficou grave, minha menstruação desapareceu  e eu fiquei bem agressiva.

Só entendi que alguma coisa estava  errada quando meu tecido necrosou por causa do ADE e precisei de uma intervenção cirúrgica. Isso me destruiu.

Nessa época, descobri também que o meu fígado foi bastante atingido e que, me imaginando saudável, estava mais doente do que um dia pude imaginar.

Parar de usar esses produtos foi um sofrimento enorme pra mim, porque você se acostuma com aquele corpo e com tudo o que ele representa, mas foi também o que salvou a minha vida.

Soube de casos em que pessoas precisaram amputar membros e até de morte súbita por causa dos anabolizantes, e agradeço por não ter chegado a tanto.

Que isso sirva de alerta para vocês.

Esse tipo de coisa é MUITO importante saber, pra que a gente fique “esperta”, e aprenda a dizer não, porque os riscos são enormes.

Beijos

Ju

julianalopes@patricinhaesperta.com.br

Relato De Caso: O Perigo Dos Anabolizantes
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

1 Comment
  1. A alienação imposta pela sociedade chega a tal ponto
    q faz com q as pessoas rejeitem o proprio corpo e proucurem meios
    extremos para se encaixar …
    È triste, porem um fato.Manter-se em forma é bom
    mas temos q nos aceitar como somos em primeiro lugar, para q casos como esse nao se reptam.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.