Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) – Parte I

O Transtorno Bipolar (TB), Transtorno Bipolar do Humor (TBH) ou Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) é uma doença que está relacionada ao humor/ afeto. Por que falar disso aqui no blog? Ora, por que é uma doença grave, crônica e que acomete quase 2% da população mundial. Além disso, traz grande sofrimento para o portador e para as pessoas que convivem com ele e pode levar até mesmo ao suicídio. Porém, se for diagnosticado precocemente e o tratamento for correto, o prognóstico é positivo, e a pessoa pode levar a vida normalmente, trabalhando, estudando e todo o resto.

Reprodução

Transtorno Afetivo Bipolar

O TAB afeta tanto homens quanto mulheres, de forma igual, tendo início, geralmente, na faixa etária entre 15 e 25 anos, mas também pode aparecer durante a infância e até mesmo depois dos 50 anos. Quando os sintomas aparecem nesses dois últimos casos, é importante que se faça uma investigação mais aprofundada para um diagnóstico diferencial.

É normal que nós soframos oscilações de humor e de sentimentos, variações em menores ou maiores intensidades de alegria, tristeza, raiva, frustração, decepção, medo, energia, desânimo, desinteresse, apatia, raciocínio, desejo, desempenho, e por ai vai.

Mas as nossas reações emocionais estão relacionadas às nossas vivências, como um novo emprego, o fim de um namoro, etc, e podem ser adequadas ou não, proporcionais ou não, à situação, dependendo de como nós, com nossa personalidade, nossa forma única de expressar nossas emoções, reagimos a esses estímulos que a vida proporciona.

Acontece que, para quem tem TAB, as oscilações de humor são muito, muito intensas, e não apenas e simples “altos e baixos” próprios da vida comum. Para uma pessoa com TAB, tudo é muito mais intenso, o sofrimento, os sentimentos, as emoções e é por isso que é uma doença tão impactante. E não é preciso ter acontecido algo para que aconteça uma mudança de humor. Elas são repentinas, extremas, e nem sempre a pessoa consegue se dar conta ou controlar o seu comportamento, seus sentimentos e atitudes.

Tipos e características

A classificação para os Transtornos de Humor ainda não está completa, incluindo, além do TAB, a Depressão e a Ciclotimia (considerada uma versão branda do Bipolar, por conta dos episódios de curta duração). Assim, vou falar apenas sobre os dois principais tipos, sem me aprofundar nas características diagnósticas de cada um, pois é muito técnico.

TIPO I : É a forma clássica, onde os episódios de depressão são profundos e duram mais do que os de mania. Por exemplo, uma pessoa pode ter um episódio depressivo de 2 anos e um episódio maníaco de alguns poucos meses, para logo depois entrar em outro episódio depressivo ou entrar em fase de remissão.

TIPO II: Aqui, ocorrem mais episódios onde há mais energia, mas que não chegam a serem tão intensos como a mania. Chamamos de hipomania, que se alternam com episódios depressivos.

Eu citei em cima a Ciclotimia, que é uma forma branda do TAB, onde ocorrem episódios de hipomania e depressão leve. Ocorre, muitas vezes, que uma pessoa com tipo II ou ciclotimia seja diagnosticada apenas como tendo depressão, por isso é importante que seja feito um bom acompanhamento psiquiátrico, psicológico e também em casa, para que sejam observados os comportamentos e as alterações de humor.

No próximo post, vou falar das características da Mania, da Hipomania e da Depressão, além do Tratamento!

Continue lendo:  Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) – Parte II

Leia mais!

LIVRO – Uma mente Inquieta, Kay Redfield

Transtorno Bipolar do Humor

Bipolar

Depressão

Beijos,

Amanda Carvalho

Transtorno Afetivo Bipolar (TAB) – Parte I
5 (100%) 1 Voto

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

4 Comments
  1. Nossa Amanda…

    Desconfio que meu namorado esteja sofrendo deste mal…andei ate pesquisando sobre o assunto…ele tem momentos de doçura mas quando menos espero ele tem surtos de histeria e se fecha no seu “fantastico mundo de Bob”…só com muito amor e paciencia pra fazer ele sair dessa..

    Aguardo mais sobre o assunto!!!

    1. Oi Lilian,

      amanhã vou fazer um post sobre um livro que é um guia para quem convive com um bipolar. é um livro completíssimo, fala direitinho sobre a doença, sintomas, como agir, que médico procurar, tratamento, etc.

      é muito difícil sim, conviver com uma pessoa bipolar, mas mais difícil ainda é ter a doença. então, é preciso muita compreensão, amor e paciência.

      beijão!

  2. e eu pensei que aqui vc so falava de pele e cabelo,
    Adorei esse lado do site voltado p bipolar
    Bj

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.