Como anda a sua autoestima?

Cair na tentação de fazer todos os tratamentos estéticos, mudar a cor do cabelo a cada mês, cortar a franja, depois colocar aplique, pintar novamente, gastar mais do que o orçamento permite no salão de beleza. Se você se identifica com esta realidade, é hora de repensar suas atitudes e analisar o real motivo desta busca frenética por um visual novo.

Já parou para pensar que isso tudo pode estar relacionado à autoestima? Geralmente com a falta dela. É isso mesmo, amiga: muitas mudanças no visual, uma desordem na vida financeira e uma falta de capacidade de dizer “não” a novos tratamentos estéticos podem ser sinais de insegurança.

Uma das atitudes mais comuns de quem não se sente segura consigo mesma é sempre buscar um novo visual para ser percebida e chamar a atenção dos outros. Além disso, crises de autoestima nem sempre estão ligadas a maus cuidados com o cabelo e com o corpo. Bem pelo contrário: você pode fazer tudo que há de mais inovador, tentar mil dietas, pintar o cabelo, cortar a franja e nunca se sentirá bonita. É nesta questão que você precisa chegar: você se sente bem do jeito que você é? Não estamos aqui para apontar culpados e nem interferir na sua imagem pessoal, ok? É um papo com você mesma que pode melhorar esta situação.

autoestima

Por exemplo: quando você tem uma opinião sobre um assunto, mas esta opinião é contrária a de todos os seus amigos, você a defende ou a omite e não fala nada? Calma, tudo tem solução! É um trabalho longo e que em alguns momentos pode precisar de uma ajuda profissional para entender o que se passa dentro da sua cabeça quando se olha no espelho! É normal mudar o visual, mas passa a ser um problema quando você não se aceita daquele jeito.

E aí a melhor saída é mesmo começar um trabalho de aceitação do seu corpo, das suas ideias, independentemente do que os outros vão pensar. Pode ser com a ajuda de um psicólogo ou uma terapeuta natural. Conversas com você mesma também ajudam a defender seu estilo! É preciso ter paciência consigo mesma e tentar desacelerar as idas ao salão.

Aceite por mais tempo o visual que escolheu, use as roupas que estão no armário há mais de cinco meses, defenda suas opiniões na frente do espelho e depois numa conversa entre amigos. São pequenas atitudes que já ajudarão você a se sentir mais confiante e mais segura de si mesma.

O contrário disso tudo também exige cuidado: deixar de ir ao salão, passar a usar roupas mais largas e fora de moda, não fazer hidratação no cabelo e nem fazer as unhas, também são sinais de perigo. A secar-barriga, para se manter alta e forte, precisa notar que você está bem. Essa é a relação: a confiança faz você se cuidar e, assim, manter a autoestima no lugar dela, no alto! Nem cuidar demais da aparência, nem descuidar totalmente. É uma questão de equilíbrio que só você saberá encontrar, sem exageros no cartão de crédito! Você consegue!

Como anda a sua autoestima?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kika @blogdakika

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.