in

A necessidade de ser necessária

Alessandra Faris, psicóloga com orientação junguiana, formada pela PUC - Campinas é especialista na área de relacionamentos e codependência emocional. Veja o artigo completo:

Como Escolher o Shampoo Certo 1 - A necessidade de ser necessária
A necessidade de ser necessária

Um padrão comum que podemos ter é focar demais nos outros. Muita empatia por outra pessoa pode ser uma distração viciante e poderosa para não enfrentar nossa própria dor. Este tem sido um dos meus maiores desafios pessoais.

Minha maneira de lidar com meus sentimentos difíceis era sempre focar imediatamente em alguém ao meu redor. Pra mim sempre foi fácil ver como as outras pessoas estavam se sentindo, mas era muito confuso e difícil pra eu entrar em contato com minha própria experiência.

Quando nos concentramos demais em alguém, enquanto nós mesmas somos as que sofrem, isso cria uma grande desconexão interna. Nosso parceiro pode se sentir bem a princípio que os “vemos” tão profundamente e queremos “ajudar”. Mas depois de um tempo, começa a ficar insuportável. Ninguém quer o dedo apontado pra si ou ser alvo de projeção o tempo todo.

Como começamos a desfazer esse comportamento codependente é começando a identificar qdo nos tornamos (excessivamente) fixadas em outra pessoa.

Em vez de verdade perguntar:

“o que tá acontecendo com essa pessoa?”…

Precisamos voltar essa pergunta para nós mesmas.

Às vezes, isso exigirá que saiamos da sala se estivermos gastando muita energia com alguém.

Às vezes, podemos ter que ficar sozinhas para realmente entrar em contato com as partes renegadas de nós mesmas.

Às vezes, talvez tenhamos que trabalhar com alguém (terapia) que possa nos ajudar a sentar com nossos gatilhos sem sentir a necessidade de escapar.

Ter um parceiro q possa reconhecer esse comportamento de lidar conosco e responder com cuidado também, pode ser extremamente útil.

“Eu tô bem aqui… mas há algo vindo pra você. Tô aqui.”

Ter essa frase com a gente pra falar ao nosso parceiro durante a projeção, pode nos incentivar a olhar para dentro sem nos sentirmos envergonhadas.

Cabe a nós escolher se estamos finalmente dispostos a virar esse espelho pra dentro.

Cabe a nós decidir se estamos dispostos a ser humildes quando projetarmos incorretamente no nosso parceiro.

Depende de nós respirar, confiar e mergulhar pra descobrir o que está por trás de nossas defesas.

Cabe a nós aliviar nossa dor e possuir nossa vulnerabilidade.

A escolha a fazer é sempre nossa.

Como sempre, confiemos em nosso processo.

Compartilhe com quem você gosta e acha que pode se beneficiar de alguma forma! 😘

sou.alefaris 88268928 219432029186341 115964618712896740 n - A necessidade de ser necessária

Mentoria para a recuperação da CODEPENDÊNCIA E DEPENDÊNCIA EMOCIONAL.
O melhor momento para quebrar os padrões da codependência e dependência emocional e recuperar sua vida é agora.

Para receber informações completas, envie uma mensagem meu WhatsApp, acesse >> (19) 97170-2700 ou me chame no IG @sou.alefaris

Beijo enorme!
Com carinho,
Ale ❤️

Escrito por Alê Faris

Alessandra Faris, psicóloga com orientação junguiana, formada pela PUC - Campinas é especialista na área de relacionamentos e codependência emocional. Ajuda mulheres a se conhecerem e a se tornarem emocionalmente mais fortes e autônomas. Com forte presença na internet é idealizadora de diversos cursos para o desenvolvimento pessoal, liberdade emocional e autoconhecimento. Atualmente atua como mentora de um grupo para mulheres, realiza atendimentos individuais e de grupos, além de ser pesquisadora de diversos temas relacionados ao universo feminino e humano.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

blank - É hora de perdoar a si mesma

É hora de perdoar a si mesma

blank - Yamasterol: Como usar? Benefícios, Diferenças, Como Funciona

Yamasterol: Como usar? Benefícios, Diferenças, Como Funciona