Categories: Saúde

Como Evitar as Alergias de Inverno?

O inverno está batendo na porta, e isso é uma boa notícia. O ruim, pra mim e pra meio mundo de gente, é a piora nos quadros alérgicos! Há quem ache que é mito, mas o fato é que as mudanças climáticas e o tempo mais frio acabam piorando os quadros alérgicos e causando sintomas nem um  pouco agradáveis, como irritação no nariz, coriza, olhos vermelhos, tosse seca, espirros e dificuldade para respirar, dentre outros.

Como cerca de 35% da população possui algum tipo de alergia, e aqui estão inclusas a asma, a bronquite e a rinite alérgica (ela acaba comigo!), esse período acaba sendo mais crítico e exigindo cuidados especiais.

Esses cuidados especiais são, na verdade, cuidados básicos, medidas preventivas que  podem evitar crises alérgicas ou, ao menos, minimizar os sintomas.

Como Evitar as Alergias de Inverno?

Evite o Contato com Os Causadores da Alergia

Pra quem deseja manter a alergia longe, o primeiro passo é evitar contato com o que possa, de alguma forma, desencadear uma crise. São muitas as substâncias que causam alergias, mas as mais comuns são a poeira, o mofo, o pólen e o pelo de animais. Assim, aspire a casa regularmente, coloque o tapete e o colchão pra “tomar sol”, guarde os bichos de pelúcia em ambiente sacos de TNT lacrados e evite que seus animais de estimação fiquem dentro de casa.

Fuja das Fragrâncias Fortes

Não sei se com todo mundo é assim, mas qualquer cheiro mais intenso, de qualquer tipo de produto, e isso inclui produtos de cabelo, perfumes, cremes, produtos de limpeza e até maquiagem irritam o meu nariz e desencadeiam facilmente a minha alergia.

Os produtos de limpeza e perfumes muito concentrados, principalmente os que possuem cheiro de talco e de flor, são os piores e quase sempre me fazem ter uma crise daquelas.

O ideal é que a pessoa alérgica fique fora de casa nos dias de faxina, quando é comum usar água sanitária (morro espirrando!), detergentes e desinfetantes, já que os produtos de limpeza são muito concentrados e possuem cheiro forte.

 Limpeza Nasal é Essencial

As irritações nasais são minimizadas e até evitadas quando  a limpeza nasal é feita com regularidade, o que é particularmente importante para quem sofre com a rinite alérgica.

A limpeza nasal pode ser feita até duas vezes ao dia com soro fisiológico, que pode ser inserido no canal nasal com uma “pipeta”, uma seringa ou mesmo pingando gotinhas na região sem deixar que o “bico” da embalagem tenha contato com o nariz. Hoje já existem produtos específicos em spray para fazer a limpeza nasal, e eles são super práticos e podem ser carregados na bolsa e usados em qualquer lugar.

Essa limpeza é importante porque quando respiramos as impurezas grudam na mucosa nasal, e isso prejudica a respiração e piora a alergia. Quando a limpeza é feita, essas impurezas são removidas, o que minimiza as chances de alergia.

Limpeza dos Olhos

Assim como o nariz precisa ficar limpo para evitar o acúmulo de impurezas, os olhos também precisam para evitar coceiras e irritações.  Os olhos podem ser lavados com soro fisiológico, assim como o nariz, e esse costume tanto evita novos problemas como alivia os já existentes.

Assim como o nariz precisa ficar limpo para evitar o acúmulo de impurezas, os olhos também precisam para evitar coceiras e irritações.

De Olho na Umidade do Ar

Pouca gente presta a devida atenção a umidade do ar, o que é uma pena, pois ela tem uma influência enorme no estado de alergia.

Quando  essa umidade está entre 20 e 30% já é hora de ficar atento pois não é esse o ideal. Quando ela cai mais e fica entre 12 e 20%, a atenção precisa ser redobrada pois entra-se no estado de alerta. Se ela cai pra menos de 12%, é caracterizado o estado de emergência, que é aquele no quais as vias aéreas ficam comprometidas, ressecadas e extremamente vulneráveis, o que  significa, simplificando, que as “portas” estão abertas para a entrada de bactérias, fungos e demais agentes potencialmente alergênicos.

Para evitar esse quadro o ideal é ter um umidificados de ar ou, para quem não o possui, bacias de água espalhadas pela casa, toalhas molhadas e plantas, que equilibram o nível de umidade no inverno, que é uma estação caracterizada pelo ar seco.

Tecidos Naturais: A Escolha Certa

Os tecidos de material sintético, como o nylon e o poliéster, por exemplo,  geram uma espécie de carga elétrica e acabam atraindo pequenas partículas  de poeira que flutuam no ar, passando a se comportar como agente irritantes. Dessa forma, o melhor é optar por tecidos naturais, como o algodão, que não oferecem esse tipo de problema.

 Mantenha-se hidratado

Outra coisa muito importante é manter a hidratação em alta, e isso se faz ingerindo muito líquido. É que as mucosas funcionam melhor quando o organismo está hidratado, e isso é uma medida preventiva contra as irritações alérgicas.

Ômega 3 é Essencial!

O ômega 3 é indicado para muitas coisas, e é importante também para as alergias. É que a sua ingestão acaba inibindo a produção das prostaglandinas, que é uma substância broncoconstritora relacionada às alergias. Assim, o seu consumo melhora a respiração e atua no combate às infecções.

Existem suplementos de ômega 3, mas ele também pode ser encontrado em alimentos, como nos peixes de água fria, nas castanhas e nas nozes.

LEIA TAMBÉM: Os Melhores Peixes Para Sua Dieta

Quercitina

Vocês conhecem a quercitina? É uma substância antioxidante que reduz a produção de histamina, substância responsável pela deflagração das crises alérgicas no organismo,  e está presente em alimentos como cebola, brócolis e maça, por exemplo.

O consumo regular de alimentos que contenham quercitina não só minimiza os sintomas da alergia como também reduz as chances de crises alérgicas.

LEIA TAMBÉM: Como evitar alergia a maquiagem?

Vitamina D

Pouca gente dá a devida atenção para a  vitamina D, que é responsável, direta ou indiretamente, por mais de 200 genes no nosso organismo. Dentre outras coisas, a falta de vitamina D pode causar o aumento da massa musculas dos brônquios, o que deixa a respiração cada vez mais difícil.

A principal forma de sintetizar a vitamina D é através da exposição aos raios solares. Bastam 20 minutos de exposição solar, preferencialmente nos horários onde o sol não está tão forte,  para que as necessidades recomendadas sejam supridas.

Beijos

Ju Lopes

Como Evitar as Alergias de Inverno?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Compartilhar
Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

Postagens recentes

Cabelos Curtos para Senhoras: Ideias Pra Copiar Já

Cabelos Curtos para Senhoras Cabelo curto é ideal para mulheres que querem parecer mais jovens - além de ser muito…

2 dias atrás

Remédio Que Tira Vontade de Comer Doce: Resenha Cromo

Picolinato de Cromo Resenha Sabe quando estamos de TPM e dá aquela vontade louca de comer doces? Pois bem, o…

2 dias atrás

Corte Para Cabelo Longo: Tendências, Fotos Inspirações

Corte para cabelo longo A gente fala muito por aqui dos cortes para cabelos curtos que estão super em alta,…

3 semanas atrás

Acidificante: O Que É? Como Usar?

Acidificante Desde que postei no meu instagram @blogdakika sobre o [acidificante da K.Pro] recebo muitas perguntas de leitoras que querem…

3 semanas atrás

Acidificante K Pro Resenha: O Que É, Como Age, Como Usar

Acidificante K Pro Olá miossss amores.... Hoje vou falar do [acidificante da KPro]! Quem me acompanha por aqui ou nas…

3 semanas atrás

Fabíula Nascimento Cabelo: Cor do Cabelo, Corte, Fotos Inspirações

Fabíula Nascimento Cabelo A atriz Fabíula Nascimento mudou o cabelo recentemente e agradou seus fãs... A diva que agora desfila…

3 semanas atrás