Adeus, flacidez! Acabe com a flacidez na barriga e pernas!

A flacidez é a falta de tonicidade da pele devido  ao enfraquecimento das fibras colágenas e elásticas que sustentam os tecidos do nosso  organismo.

A flacidez pode ser muscular, que é profunda,  ou dérmica, que é mais superficial. Enquanto na flacidez dérmica há uma desorganização nas fibras de sustentação, na flacidez muscular ocorre um desgaste dessas fibras, o que a torna mais difícil de ser tratada.

Elas podem ocorrer juntas ou de forma isolada, mas quando há flacidez muscular a pele obrigatoriamente ficará flácida pois  a pele acompanha a tonicidade do músculo, de forma que se o músculo estiver flácido a pele também parecerá flácida, mas se o músculo estiver tonificado e a pele estiver flácida a flacidez não ficará tão evidente.

A flacidez é decorrente de inúmeros fatores dentre os quais podemos citar a má alimentação, o sedentarismo, o fumo, os distúrbios hormonais, a exposição exagerada ao sol, a obesidade,  a gravidez e os fatores ambientais (estresse e  poluição).

O básico para retardar o efeito da flacidez, que vai chegar um dia, mas não precisa ser  agora (oremos todas!), é ter uma alimentação adequada, fazer exercícios físicos (principalmente musculação), evitar fumar, evitar se expor exageradamente ao sol sem proteção solar e evitar o efeito sanfona.

Para combater os radicais livres é preciso se habituar a ingerir alimentos antioxidantes, que contém vitamina A, vitamina C, vitamina E, selênio e carotenóides zinco, cobre e licopeno.

 

É super importante investir em uma alimentação adequada, pois a alimentação é determinante para a formação dos tecidos devendo ser aliada a atividade física, que é indispensável para manter a fibra muscular tonificada.

Alimentação adequada é aquela que combate os radicais livres, reduz as gorduras saturadas e ajuda na manutenção e aumento do tônus muscular.

Para combater os radicais livres é preciso se habituar a ingerir alimentos antioxidantes, que contém vitamina A, vitamina C, vitamina E, selênio e carotenóides zinco, cobre e licopeno.

O índice glicêmico, que é o potencial que um alimento tem de aumentar  o nível de açúcar no sangue, também precisa ser observado pois os alimentos com  baixo índice glicêmico ajudam no combate a obesidade, que é uma das maiores responsáveis pela flacidez. Os alimentos com alto índice glicêmico precisam ser evitados pois interferem na liberação dos radicais livres afetando, assim,  a estrutura do colágeno  e , consequentemente, a elasticidade da pele.

A ingestão de proteína também é de fundamental importância pois para produzir fibras musculares o corpo precisa de aminoácidos, que tem por principal fonte as proteínas. Quando não ingerimos a quantidade adequada de proteínas o organismo, por não ter de onde retirar energia para realizar suas funções, usa como fonte de energia o tecido muscular, o que faz com que a pele fique flácida.

Além disso é preciso manter o corpo bem hidratado, pois a desidratação afeta o metabolismo corpóreo interferindo na tonicidade da pele.

Hoje expliquei o que é a flacidez e as formas de evitá-la e no próximo post vou falar sobre os tratamentos adequados para cada caso.

Mas, enquanto isso, que tal aproveitar que está friozinho e começar a fazer alguma atividade física e a observar os cuidados com a alimentação que falei acima?


Ju Lopes

Colágeno preço e benefícios
Alimentos que acabam com a flacidez
Gelatina em pó – Fique com a pele firme

Produtos Para Cabelos em Oferta

Loja segura! Garantia do site PatricinhaEsperta.com.br