Refrigerantes e Obesidade

A obesidade é uma epidemia que atinge milhões de pessoas em todo o mundo, sendo considerada uma das maiores ameaças a saúde e vida da população, pois tanto o processo inflamatório característico da obesidade, quanto os hormônios e os mediadores químicos liberados pelo tecido gorduroso aumentam o risco de várias doenças, como as doenças cardíacas, as doenças vasculares, a diabetes, as doenças metabólicas, as doenças pulmonares e muitas outras coisas.

Aqui no Brasil, assim como nos Estados Unidos, mais da metade da população adulta está acima do peso, sendo que nos EUA o quadro é ainda mais grave, pois 30% da população é obesa, 10% sofre de obesidade grave (mórbida) e 30% estão acima do peso considerado ideal, o que revela que realmente perdeu-se  o controle e, se o ritmo continuar o mesmo, em pouco tempo a grande maioria da população estará obesa.

Um dado importante a ser salientado é que grande parte das pessoas que estão acima do peso são crianças e adolescentes, o que é justificado pelo excesso de fast food e acesso fácil a alimentos que são nutricionalmente pobres e extremamente calóricos. Além disso, ao contrário de anos atrás, as crianças de hoje vivem à base de computador, vídeo game e televisão, e acabam não se movimentando, não gastando energia, o que piora ainda mais o quadro!

Captura de tela inteira 18042013 193250

Aqui vem o “gancho” do post, porque o consumo de refrigerantes, sustentam alguns estudos, tem tudo a ver com essa epidemia de obesidade, já que ele é uma das grandes fontes de calorias consumidas por crianças, adolescentes e adultos.

Refrigerante é vício que acompanha praticamente tudo, só que refrigerante é açúcar e sódio (sim, sódio!) em excesso, o que significa excesso de calorias, e calorias vazias.

Os refrigerantes, que são calorias vazias, não contêm fibras, são pobres em nutrientes, não “sustentam”, não garantem a saciedade e não causam benefício nenhum ao organismo, ao contrário. Mas, mesmo assim, insistimos em tomar, mesmo sabendo que se trata de um dos 10 piores alimentos para a nossa saúde.

Estudos recentes realizados em Harvard, nos Estados Unidos, analisaram a relação entre o consumo de refrigerantes e a obesidade adulta e infantil e os resultados só confirmam o que muitos vêm sustentando há anos: refrigerante está sim, relacionado com a obesidade!

Em um primeiro estudo, 33 mil pessoas foram acompanhadas e tiveram sua predisposição genética avaliada através da detecção de 32 genes relacionados com a obesidade, e os resultados mostraram que quanto mais desses genes estivessem presentes, maior era o consumo de refrigerantes.

Um outro estudo distribuiu para 641 crianças refrigerantes com e sem açúcar, de modo que elas não pudessem identificar pelo rótulo qual tinha e qual não tinha açúcar. Após 18 meses, as que consumiam refrigerantes com açúcar tinham engordado mais e tinham uma quantidade maior de gordura no organismo, o que mostra que os refrigerantes açucarados levam sim, ao aumento de peso.

O que se pretende afirmar não é que o refrigerante é o vilão da obesidade, porque isso seria absurdo, mas que ele contribui, e muito, para o atual quadro.

Beijos

Ju Lopes

Refrigerantes e Obesidade
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.