Como comer carne vermelha sem prejudicar a saúde?

Um bife grelhado no almoço, uma carne moída no molho da massa no jantar e um churrasco no final de semana com os amigos. A carne vermelha vira e mexe está na mesa da maioria das mulheres aqui no Brasil. Tem gente que é vegetariana, claro, e consegue ficar sem esta proteína. Mas tem muita gente que não passa um dia sem carne vermelha. Mas, para o bom funcionamento do organismo e para não sobrecarregar o corpo com tanta proteína deste tipo, a indicação dos especialistas é consumir carne vermelha no máximo três dias por semana.

Frango, peixe e ovos também são proteínas e podem entrar na alimentação nos outros dias, que não tem carne vermelha no cardápio. E quando você for ingerir um bife de gado ou qualquer outra parte de carne vermelha, precisa ficar atenta à textura do pedaço: ele precisa estar macia.

Quanto mais dura, mais velho o pedaço de carne está. Isso também depende do tipo de corte da carne. Se você cortar um músculo, vai perceber que ele é bem duro, mas pode ser consumido, sem problema. Uma dica é sempre temperar a carne com ervas e azeite de oliva e deixar ela paradinha umas quatro horas. O pedaço vai ficar mais macio e mais saboroso de ser consumido.

Mas se você quer mesmo uma carne macia e bem suculenta, escolha as carnes como filé mignon, picanha e alcatra. Já a costela e a fraldinha, são cortes da carne de gado que mais apresentam gordura na sua composição. São saborosas, claro, mas engordam e prejudicam a saúde do organismo, principalmente para quem tem problemas de colesterol alto e coração. A grande quantidade de gordura destas carnes prejudica a saúde e ajuda a armazenar os quilos extras. Por isso, evite o consumo destas partes da carne ou diminua muito a quantidade consumida.

carne-vermelha

Por outro lado, os cortes mais magros ajudam na perda de peso e também no funcionamento do organismo. São eles: patinho, maminha e músculo, com menos de 10g de gordura a cada 100g de carne cortada. Digamos que esta quantidade de 100g é normalmente o tamanho de um bife de carne vermelha médio. Por isso, quando se trata de consumo saudável, o mais recomendado é carne magra, como estes tipos de cortes, e sempre no máximo um bife médio durante o dia.

Já os nervos, que se encontram principalmente nos cortes chamados de fraldinha, coxão mole e músculo, podem ser consumidos também. Mas esses pedaços de carnes só ficarão macios se você cortar os bifes no mesmo sentido da fibra da carne. Caso contrário, a carne ficará bem dura e de difícil mastigação. O bom destas carnes é que elas apresentam alto nível de fibras, que ajudam no funcionamento do intestino, diferente de outros pedaços.

Mas, seja lá qual for a sua opção, a melhor dica é mesmo comprar a carne fresca, no mercado ou no açougue, poucas horas antes de consumir. Congelar a carne por muito tempo pode interferir na sua textura, deixando o bife mais duro. Outro detalhe bem importante: na hora da compra, veja se a carne está em um local bem refrigerado e se está no prazo de validade. Higiene e validade são indispensáveis para a sua saúde não ficar prejudicada.

Como comer carne vermelha sem prejudicar a saúde?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Kika @blogdakika

Kika - Sou blogueira há 10 anos, dedico a vida a produção de conteúdos sobre beleza e cabelos. Amo, amo, o que faço, por isso... com muito amor <3 compartilho dicas no PatricinhaEsperta e CabelosLoiros. Insta: @blogdakika E-mail: kika@patricinhaesperta.com.br Lindona, se gostou, clica na estrelinha acima e vote ;-) Compartilhe com suas amigas. Beijos no coração.

No Comments Yet

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.