Como saber se você tem uma doença sexualmente transmissível?

Tem muita gente que já ouviu falar em doenças sexualmente transmissíveis, mais conhecidas como DSTs. Mas, por outro lado, mesmo com tanta informação, muitas mulheres ainda não tem tanta certeza de quais são, como se transmite e, também, como se prevenir. De acordo com o Ministério da Saúde, mais de 11% das brasileiras acima de 18 anos têm alguma das doenças sexualmente transmissíveis e a maioria delas não sabe que têm. E o mais preocupante: essas mulheres com DST têm muito mais chances de se contaminar com a Aids, já que a imunidade está mais baixa e o vírus contraído começa a se alojar com mais facilidade no organismo.

Sem dúvida alguma, a melhor maneira de prevenir qualquer doença é usar, em todas as relações, a camisinha. Pode ser a masculina, que é mais conhecida e mais comum de ser encontrada, mas a feminina também serve. É bom lembrar que ambas são encontradas de forma gratuita em postos de saúde de todo o país. Então, não tem desculpa, mulherada!

Mas além da relação íntima, estas doenças são transmitidas por transfusões. É preciso tomar cuidado com seringas na hora de fazer tatuagem, também. As doenças mais comuns são sífilis, HPV, gonorreia e clamídia e a melhor maneira de evitar algo pior, é fazer exames de sangue e todos os ginecológicos duas vezes por ano, pelo menos.

A consulta ao ginecologista com frequência é uma das maneiras que se tem para evitar que estas doenças se tornem caso grave. Vale a regra: quanto antes uma destas doenças forem diagnosticadas, melhor e mais rápido será o tratamento e melhor ficará a sua saúde. O que mais preocupa os especialistas é que alguns dos sintomas destas doenças são parecidos com outros problemas da saúde feminina.

dst - Como saber se você tem uma doença sexualmente transmissível?

Um deles, que talvez seja o mais comum, é o corrimento que pode acontecer com frequência ou de forma esporádica. Ele tem uma textura pastosa, geralmente é branco e tem um cheiro forte. Em certos casos, quando a doença está em um estado mais avançado, pode aparecer um tom mais amarelado ou esverdeado e também pode causar ardência e coceira na área íntima. As doenças que mais causam este tipo de problema são a gonorréia e a clamídia.

Já a sífilis pode causar verrugas na área dos lábios e coceira e ardência na hora de fazer xixi. Assim que isso acontecer, busque ajuda médica imediatamente. Doenças como HPV também podem apresentar esse tipo de sintoma e a verruga é uma maneira destas duas doenças se manifestarem e, também, do corpo mostrar que algo não vai bem.

O cheiro forte é decorrente de muitas doenças sexualmente transmissíveis: é sinal que alguma infecção está acontecendo dentro do seu corpo e que bactérias podem estar se espalhando pelo seu organismo, até atingir outros órgãos. Geralmente este cheiro forte vem acompanhado por coceira na região dos lábios e ardência na hora de urinar. Com qualquer um deste sintomas, a recomendação é procurar um médico especialista o  mais rápido possível.

ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Escrito por Kika @blogdakika

Eu acredito na beleza, na beleza que vem de dentro para fora. Na beleza de quando a gente olha no espelho e se senti feliz em não seguir padrões - só feliz com nós mesmas. Acredito em almas bonitas e na beleza da natureza. Amo os animais e as flores. Adoro uma boa vaidade também, afinal, um bom batom vermelho e as unhas feitas deixam os dias mais coloridos. Vem comigo que vou te mostrar um pouco do meu mundo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Carregando ...

0

Comente Pelo Facebook

0 Comentários pelo Facebook

massa - Comer massa no inverno sem engordar é possível?

Comer massa no inverno sem engordar é possível?

ovo - Os Perigos da Dieta da USP

Os Perigos da Dieta da USP