Categories: Cabelos

Evite o Frizz!

Cabelo com frizz, como lidar? Não suporto! Poxa, a gente cuida do cabelo direitinho, investe tempo, investe em produtos, investe em tratamentos, e aí vem o frizz e acaba com tudo? Não vale!

O frizz, para quem não conhece, é aquele arrepiado chato que fica na superfície do fio que decorre da carga elétrica presente no cabelo. Como eles se “repelem”, alguns fios acabam mais “altos” do que outros, e o que causa esse acúmulo maior da eletricidade é, dentre outras coisas, a fricção, como pentes e escovas de cabelo, e a umidade.

Cremes, máscaras, leave-ins e finalizadores que prometem o fim do frizz existem aos montes, mas será que eles funcionam mesmo? Funcionam sim, mas se o cabelo não for cuidado corretamente, esse efeito será apenas temporário e não constante. É preciso, além de investir em produtos que combatam e controlem o frizz, aprender a não fazer o que causa o frizz! E é sobre isso que a gente conversará agora!

Qual o Pente Que Te Penteia?

A gente não dá muita atenção ao pente e a escova para pentear os fios, porque né, a função é só pentear, mas isso é um erro, e dos grandes! A grande questão é que existem “cerdas e cerdas”, e cada uma gera um tipo de atrito, em maior ou menor intensidade. O ideal é sempre optar por pentes e escovas que proporcionem menos atrito, pois são as que causam menos frizz. No caso dos pentes, os melhores são os de madeira. Já em se tratando de escovas é bom investir nas versões com cerdas naturais, que são as melhores opções para evitar a formação do frizz. Tanto o pente de madeira quando as escovas de cerdas naturais possuem características que impedem que a eletricidade estativa chegue aos fios, e isso, claro, é muito importante nesses casos. Já os pentes de plástico e as escovas com cerdas de nylon são péssimas apostas, pois tanto produzem quanto transmitem carga elétrica, o que significa ainda mais frizz!

Pentear os Fios Secos

Quem tem cabelo cacheado, afro e seco já conhece essa regra, mas ela vale para todo tipo de cabelo: cabelo só deve ser penteado quando úmido, seco jamais! Quando os fios estão úmidos, a ocorrência de atrito é bem menor, já que tanto o pente quanto a escova deslizam mais facilmente, o que significa uma fricção menor e uma carga elétrica também bem menor. Ou seja, pentear os fios úmidos evita que eles fiquem arrepiados, até porque a água também ajuda a neutralizar as cargas elétricas, o que deixa o cabelo sem frizz.

Caso sinta a necessidade de pentear os fios secos, e isso seria, em certos casos, recomendado para trazer a oleosidade da raiz para as pontas, o correto seria usar escovas de cerdas naturais para não aumentar a carga elétrica dos fios. Se o cabelo for volumoso, sem forma, seco ou poroso, a escovação com os fios secos deve acontecer somente antes de dormir, pois o cabelo precisará ser “amarrado” em seguida para que o volume seja controlado e os fios não fiquem arrepiados, desde que, é claro, os fios sejam lavados na manhã seguinte!

Água Quente Não!

Já repararam que quando lavamos os fios no salão o cabelo fica com “outra cara”? Isso acontece porque ali tudo é feito como deve ser, desde a temperatura da água até a quantidade exata do produto, passando pela forma de aplicação.

Uma das coisas mais importantes na lavagem é a temperatura da água, pois ela influencia demais na formação do frizz. Quem lava os fios com água quente precisa rever alguns conceitos, pois  quanto mais quente for a água, menor será, de forma imediata, a oleosidade natural dos fios, o que significa cabelos ressecados. O certo, pois, é usar a água em temperatura ambiente, nem quente nem fria, pois isso ajuda fechar as cutículas, o que evita o frizz e deixa a textura uniforme. Como as cutículas estarão seladas, o atrito será menor, assim como a quantidade de frizz.

Cuidado com a toalha!

Vocês acreditam que até a toalha influencia na formação do frizz? Pois influencia, e muito! Para começar, tem que ficar de olho no tecido da toalha, porque os melhores são os  de algodão, que causam menos atrito com os fios, o que significa menos frizz e arrepiado. As tolhas de poliéster e tecidos sintéticos não são recomendadas justamente por causarem mais frizz. No mais, a toalha não deve ser esfregada nos fios e também não deve enrolar a cabeça, mas sim pressionada nos fios suavemente apenas pra absorver a umidade.

Outra coisa a se observar é o tecido das fronhas, pois elas também geram atrito nos fios, o que  piora o frizz.

Excesso de química capilar

São muitas as causas do frizz e são muitos os fatores que pioram o quadro, mas é fato que as químicas capilares, como as progressivas, as luzes, o permanente, a coloração, o alisamento e o relaxamento, por exemplo, são muito danosos e causam muitos males, inclusive pioram o frizz. Quando associamos duas ou mais químicas, ou quando não damos o tempo necessário entre uma e outra, o problema é ainda maior, pois o cabelo vai sofrer ainda mais, vai ficar mais poroso. Quanto mais poroso o cabelo estiver, maior será o frizz, pois maior será o atrito.

Assim, é preciso cuidar para devolver aos fios tudo o que ele precisa, o que implica em devolver ao fio do cabelo a integridade perdida com as químicas. O primeiro passo aqui é reconstruir os fios, com produtos que contenham proteínas e aminoácidos. A cauterização também é muito útil, mas depende do estado do cabelo. Nessa fase o cabelo precisa, também, de nutrição e hidratação constantes, pois elas vão devolver a água e os lipídeos perdidos, o que ajuda a combater a porosidade e a fortalecer os fios.

É importante investir mesmo em tratamentos, e eu costumo dizer que você precisa investir para tratar o dobro do que investiu pra “modificar”, caso contrário o cabelo não vai aguentar.

Cuidado com o secador!

O secador é uma benção, é nosso amigo “pau pra toda obra”, e isso é fato, já que eles dão um jeito de forma rápida e eficaz quando os fios estão rebeldes, indisciplinados e volumosos. Mas, para lançar mão de todos os benefícios e ficar livre do que ele pode causar de ruim, precisamos usá-lo com muito cuidado!

Para começar, nada de secar os fios com o cabelo ainda molhado. O cabelo deve estar, no máximo, úmido, portanto, remova o excesso de umidade ao máximo para que o secador mantenha o mínimo de contato com os fios, porque quanto mais o cabelo ficar em contato com o secador, maiores serão os danos. Com o cabelo parcialmente seco (com a toalha), comece a usar o secador a uma distância de 30 centímetros dos fios, pois uma distância menor significa que os fios vão desidratar, ressecar e ficar com mais frizz, já que a água ajuda a neutralizar  a eletricidade.

Vale lembrar que, antes de começar, é preciso aplicar um produto termoprotetor para manter o cabelo protegido da ação do calor, bem como para evitar que os fios fiquem sem umidade.

Durante a secagem direcione o secador da maneira correta, com o bico de secagem direcionado na diagonal para que o jato de ar siga de cima baixa baixo, da raiz para as pontas, o que evita que os fios fiquem arrepiados e que as escamas dos fios fiquem abertas.

Existem alguns secadores que contêm tecnologia que emite íons negativos e eles são ótimos para ajudar a reduzir o frizz, já que são ionizantes e neutralizam as cargas dos fios, o que evita que o cabelo fique arrepiado e armado.

E a Chapinha?

Todo mundo sabe que o uso da chapinha resseca os fios e prejudica demais os cabelos, certo? Pois o problema não é só esse, pois o excesso de chapinha também deixa o cabelo com mais frizz! A questão é que a chapinha resseca demais o cabelo, que fica completamente desidratado, e essa desidratação, caracterizada pela falta de água na estrutura dos fios, deixa o cabelo arrepiado e cheio de frizz!

Como evitar que isso aconteça, já que para muita gente é impossível abrir mão da chapinha? Bom, para começar, jamais aplique a chapinha nos fios úmidos ou molhados, porque isso acaba com o cabelo. A chapinha só deve ser usada nos fios secos, e antes de usar é preciso proteger os fios com finalizadores termoativados, o que ajuda a reduzir a desidratação dos fios.

Muita gente usa a chapinha diariamente, e isso é um erro, pois como ela é muito agressiva, só deve ser utilizada em ocasiões especiais e não todos os dias, já que a temperatura é extremamente alta.

No mais, pode-se optar pelas chapinhas que liberam íons negativos, pois elas ajudam a “acalmar” os fios, o que reduz a incidência do frizz, do arrepiado.

Com esses cuidados, que não são tão difíceis assim, é fácil evitar e controlar o frizz!

Beijos,

Ju Lopes

Evite o Frizz!
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Cachos em fios de todos os tamanhos
Meu cabelo ficou cinza, e agora?
Compartilhar
Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. 👯 Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas 😘

Postagens recentes

8 Nutricionistas de Campinas Que Valem A Pena Você Seguir no Instagram

8 perfis de nutricionais para você seguir no Instagram Olá miosss amores, tudo bem? Primeiro, quero agradecer muitíssimo o carinho…

6 horas atrás

Quando Desistir de Descolorir?

Quando Desistir de Descolorir? Tem hora que não da né gente! O Cabelo está às mínguas de judiado, danificado ao…

13 horas atrás

Transport Benefícios, Como Usar, Quantas Calorias Queima

Amores, hoje vou falar pra vocês do transport (elíptico), quais seus benefícios, como usar e quantas calorias queima. Esse é…

3 dias atrás

O Melhor Exercício e Dicas Pré e Pós Treino

Olá miossss amores, tudo bem? Se você é minha leitora sabe que prometi fazer um registro diário do meu treino…

4 dias atrás

Meu Desafio de Emagrecimento: Dieta e Treino

Olá, MIOSSSS AMORESSSSSS!!! Tem alguém aí querendo emagrecer? Eu sei que já faz um bom tempo que eu deixei de…

5 dias atrás

Chega de Cabelo Curto Arrepiado nas pontas!

Cabelo Curto Arrepiado nas pontas Os cabelos curtos são tão quistos como forma e comprimento de cabelo, tanto quanto os…

1 semana atrás