Categories: Moda

Salto alto: como escolher?

Salto alto: como escolher?

Especial Salto Alto – Glamour X Dores: veja os problemas que ele pode causar e como escolher o salto ideal!

Os saltos altos exibem todo o seu poder nos pés da maioria das mulheres, mas vamos apresentar as consequências, os problemas que ele pode causar e algumas dicas para usá-lo sem prejudicar sua saúde.

As loucas por sapatos podem certamente afirmar que amam de paixão os saltos altos e que não os largam por nada. É bem difícil encontrar uma mulher que não se sinta mais elegante e poderosa quando está no andar de cima. O problema é que o preço a ser pago por esse glamour é muito caro.

Muitas mulheres parecem já ter nascido de salto, conseguem andar rápido e até correr se for necessário. Elas se equilibram com facilidade em cima do acessório, seja médio ou com inacreditáveis 15 cm que mais parecem um prédio. Tudo bem, algumas possuem muita habilidade para se sustentarem com muito charme no andar de cima. E, verdade seja dita, uma mulher de salto realmente chama atenção.

Entretanto, alguns outros detalhes também chamam a atenção de especialistas que atendem casos de dores decorrentes ao uso de sapatos inadequados. A maioria esmagadora sofre os efeitos do item de beleza, mas até hoje não se deram conta de que a poderosa arma de beleza pode causar danos irreparáveis à saúde.

Especialistas explicam que não importa o tamanho do salto, a partir de dois centímetros os prejuízos começam a aparecer. Portanto não importa se o seus tenham de 3 a 10 centímetros, todos eles fazem com que o passo fique lento e curto. Segundo a ortopedista Cibele Réssio, especializada em tornozelos e pés, os efeitos aparecem em forma de dores na planta dos pés, que vira um abrigo de calos e também nos dedos que para se firmaram na superfície assumem formas semelhantes à garras. Em metade dos casos, a joanete está presente.

Se você é louca por sapatos não se convencerá facilmente, então pode surgir a pergunta: mas afinal, porque esses problemas acontecem?

Pense o seguinte, esse tipo de calçados não fazem jus à verdadeira forma dos nossos pés. Para se equilibrar, é preciso adequar o pé ao formato do sapato. Dessa forma, o peso que deveria ser dividido igualmente por toda a sola do pé, é concentrado somente em algumas partes, geralmente nos dois primeiros dedos. Perceba que a má distribuição de peso é a principal razão pela qual as dores aparecem.

Salto Alto

Ainda não está acreditando nesse fato? Então, para comprovar essa verdade e mostrar que essa não é só mais uma matéria contra o uso de salto alto, vamos provar cientificamente as consequências danosas que ele oferece a saúde de quem o utiliza.

Há várias pesquisam que mostram as causas do uso de salto alto, entre umas das mais recentes, uma pesquisa britânica revelou que grande parte do público feminino já sabem que as dores nos pés são decorrentes do uso desse sapato. Realizado pela Faculdade de podologia, o estudo constatou que grande parte das mulheres começava a sentir dores com aproximadamente uma hora em cima do sapato. 20% das voluntárias sentiam dores em pouco minutos após calçarem o sapato em um momento onde tinham que ficar muito tempo em pé, dez minutos já era o suficiente. Quase 100% delas sofres as consequências do hábito.

Foram avaliadas mais de mil mulheres e cerca de 60 especialistas em podologia. Uma porcentagem considerável confessou que quando os pés estavam muito machucados, a ponto de não aguentar mais ficar de salto após horas dançando, tiravam o sapato e continuavam a festa descalças e, assim, iam de volta para casa. Quem nunca fez isso? Essa é uma história da vida real.

Pesquisadores explicam que as sensações dolorosas no pé e companhia ocorrem por conta da maneira com que o ele fica quando está no salto. Eles dizem que o fato de o membro não estar na sua forma natural, por muito tempo, muitas horas, muitos dias ou muitos anos, podem gerar dores insuportáveis que necessitem de tratamentos especiais para cuidar de doenças como a artrite, que fatalmente aparece nesses casos.

O salto exige que as mulheres tenham que se equilibrar no andar de cima, isso gera instabilidade e quem também sofre com isso é a coluna. Os principais sintomas acometem a região lombar, além de dores de cabeça que são consideradas o primeiro sintoma que algo está errado. As consequências não são nada bonitas de se ver como os pés deformados com o uso excessivo. E não para por aí, as dores se espalham pela panturrilha, calcanhar e nervo ciático.

É importante ressaltar que quanto maior o salto, maior a queda sabe?

Isso acontece em todos os sentidos, tanto na saúde, quanto na forma literal do tombo. Com a altura elevada, a inclinação é ainda maior, com isso o corpo tente a ir para frente e, para se equilibrar lá em cima, a gente força o corpo para trás. É aí que mora o problema, a falta de alinhamento da pélvis faz com que a coluna vertebral seja comprimida e assim tudo desanda.

Você já deve ter ouvido falar que usar salto alto diminui o bumbum, ao contrário do que muitos pensam, isso não é mito!

A explicação está na contração dos glúteos quando estamos lá em cima, a consequência é a forte dor no nervo ciático. A posição elevada, também atinge a batata da perna que fatalmente sofrerá o encurtamento do nervo por conta da forma que o pé assume no salto. Além de causar problemas na circulação, aparecem os inevitáveis inchaços. Esse é o motivo pelo qual algumas de nós não consegue mais usar uma sandália rasteira ou uma sapatilha. Pois o encurtamento do tendão de Aquiles faz com que a gente sinta dor na posição correta do pé.

  • Um dos pesquisadores, Mike O´Neil, chama a atenção para o uso de sapatos menores do que o seu número normal. Apertar seus dedinhos com frequência em números menores geram fraturas provindas dos nervos pressionados, artrite e, em algumas situações, a intervenção cirúrgica ou o tratamento à base de injeção de esteroides é a melhor solução. Segundo ele a moda não deveria falar mais alto que a saúde, mulheres deveriam avaliar os prejuízos permanentes desse hábito ao invés de optaram pela elegância e não por sapatos mais confortáveis para os pés.

Você tem unhas encravadas, calos, joanete, manchas ou pele grossa?

Se usa salto e não possui esses indesejados, pode comemorar, você é uma exceção à regra! Afinal, esses são velhos conhecidos das amantes do “saltão”. A frieira também dá as caras por aqui, quando há umidade nos pés. Como essa pesquisa foi realizada com mulheres britânicas, os resultados demonstram problemas que acontecem com elas. Entretanto, partindo do princípio de que é mulher é mulher em qualquer lugar, esses resultados também se aplica a nós.

Conheça o top 10 dos principais problemas que acometem o público feminino britânico:

  • 1 – Bolhas – 55%
  • 2 – Calcanhares rachados – 45%
  • 3 – Olho de peixe – 28%
  • 4 – Calosidades – 24%
  • 5 – Unhas encravadas e frieiras – 20%
  • 6 – Joanetes – 13%
  • 7 – Problemas na articulação 11%
  • 8 – Artrite 9%
  • 9 – Odor excessivo (mais conhecido com chulé) 9%
  • 10 – Problemas musculares – 8%

Conheça agora um levantamento feito por um especialista na área onde elencou os tipos de saltos e o que eles podem causar aos nosso pés:

Salto Agulha

Agulha

Apesar de ser considerado uma super arma de sedução, é o campeão no quesito problemas nos pés. Sabemos que não é fácil abrir mão de um salto agulha. Por isso, o melhor a se fazer é usá-lo só em ocasiões especiais. A elegância inegável é acompanhada de desconforto instabilidade, deformações e torções nos pés;

Salto Anabela

Anabela

Vamos combinar que na comparação com os modelos mais utilizados, esse não é o preferido da mulherada. A elegância não é o seu forte, mas as releituras desse salto estão cada vez mais atraentes e unem conforto, estabilidade e estilo. É só saber escolher! Ele é um dos modelos mais indicados pelos médicos, já que o pé fica numa forma confortável, pois o pé não sofre tanta pressão em determinados locais. Para usar o salto anabela, é preciso treinar um pouco antes de se arriscar nele, pois o risco de acontecerem torções no tornozelo é muito grande.

salto médio

Salto Médio

Esse oferece um pouco mais de conforto aos pés, mas não pense que ele é inocente, as aparências enganam. A dica é optar por um salto médio no lugar de um fino, a elegância vai depender do design do sapato e não do salto.

Bico fino e salto fino

Bico fino e salto fino

O perigo mora logo aqui! Não é muito diferente do lindo salto agulha, já que age de forma muito semelhante a ele, como no comprometimento do tornozelo, das articulações. Lembra do que falamos sobre sapatos apertados que esmagam os dedos? Esse é um caso típico para exemplificar esse problema. O bico fino não deixa espaço para todos os pobres dedo, com isso, as deformações, os calos e a joanete são inevitáveis.

salto quadrado

Salto Quadrado

O resultado é meio equilibrado, não e tão culpado e nem tão santo. De um lado ele consegue transmitir um bom equilíbrio, esse já é um ponto positivo por que as pernas e os pés podem descansar um pouco. Do outro, é bom preferir bicos mais espaçados, que não sejam finos. A frente quadrada abriga muito bem os dedos sem machucá-los.

salto meia pata

Salto Meia Pata

Parece bonzinho, mas não é! Ele oferece mais conforto justamente por ter a parte da frente mais alta, o que não deixa o pé ficar numa posição de grande inclinação. O salto meia pata está super na moda, é tão elegante quanto os saltos finos e compartilha de efeitos parecidos nos pés. Há mais conforto e um pouco mais de estabilidade no caminhar.

Tênis com salto

Tênis com salto

Ultimamente aparecem vários modelos diferentes de tênis com salto. Quando o salto não é maior que 3 centímetros, ele não oferece riscos à saúde. Então use e abuse!

Saltos altos, especialmente saltos agulha, nunca saem de moda com os verdadeiros fashionistas. Mas estar na moda nem sempre é confortável, não é mesmo meninas?

Se você é uma escrava do salto alto e também sofre de calos, como eu... (odeio eles) continue lendo, você vai encontrar algumas dicas. Felizmente, existem maneiras de torná-los menos prejudiciais a seus pés (e sem gastar uma fortuna para comprar um par com um design elite).

  • Saltos finos e sapatos de salto alto parecem melhor em pessoas com um corpo mais magro, e com as tendências que são finas. Pessoas com um pouquinho mais de peso podem escolher as plataformas ou saltos mais grossos para manter o look mais equilibrado e proporcional. Escolha sua cor e estilo preferidos.

Preto básico é o visual clássico para um sapato de salto alto ou bota, mas cores vibrantes podem ser usados para chamar atenção. Todos vão olhar para os seus pés!

EXISTEM MUITOS ESTILOS DE SALTOS

EXISTEM MUITOS ESTILOS DE SALTOS

  • Desde botas até sandálias. Lembre-se que quanto mais aberto o sapato for, menos apoio ele irá fornecer. Verifique o seu look e faça um jogo com os sapatos. Devido às tensões de usar saltos, certifique-se que o sapato realmente se encaixa!
  • Gaste um tempinho à mais para tentar-los e, uma vez que você encontrar um par que você gosta, passe algum tempo andando pela loja, talvez até mesmo fazer algumas compras lá dentro, se for o caso. Sapatos que parecem confortáveis à primeira vista podem não ser depois de alguns minutos, ou até uma ou duas horas. Não se esqueça de verificar a política de troca/devolução da loja antes de comprar, e use seus sapatos novos em casa em tapetes até ter certeza de que eles são confortáveis e se encaixam bem.
  • Também é importante testar para que o salto fique em uma altura confortável. Fique em pé com os sapatos, mantenha os joelhos retos. Agora tente levantar-se em seus calcanhares... Se você não conseguir fazer isso, os saltos são muito altos, e você não deve usá-los; você vai acabar andando com os joelhos dobrados, e isso vai ficar estranhíssimo.
  • Tente minimizar a quantidade de tempo que você usa seus saltos altos, especialmente se você caminha bastante. Mais danos aos pés, joelhos e costas vêm do uso regular e por muito tempo do salto alto. Quando você terminar de usar seus saltos, passe alguns minutos para dar a seus pés uma massagem e descanso merecidos, afinal de contas, os seus pézinhos deixaram você elegante e esbelta o dia inteiro hein?

Eles merecem um agrado.

Trabalhe seus tornozelos em algumas direções diferentes e massageie os calcanhares. Isso vai ajudar a soltar todos os músculos que podem estar apertados ou tornaram-se tensos por conta do desgaste causados pelo uso exagerado dos saltos.

Estilos com uma ligeira plataforma sob a área do dedo do pé tendem a ser mais confortáveis como eles minimizam o ângulo e a pressão sobre o seu calcanhar. Plataformas, mesmo as mais finas também podem manter a estabilidade, mantendo a sola plana. As solas dos sapatos tendem a desenvolver uma forma curva para acomodar e se moldar ao formato dos pés. Quando as solas não forem mais planas, o calçado irá se balançar fácilmente de um lado para o outro.

  • O salto agulha fino coloca mais pressão sobre os tornozelos (que podem, eventualmente, resultar em uma lesão), e requerem uma força considerável para ficar de pé neles (pense nisso como tentar se equilibrar em patins de salto alto no gelo, sem o benefício de botas para o apoio do tornozelo). Alguns sapatos plataforma têm cobertura extra na palmilha, especialmente sob os calcanhares. Este preenchimento pode ajudar a prevenir os pés de deslizar para frente, e alivia um pouco a pressão que o salto põe na ponta dos pés.

Você sempre deve fazer a melhor escolha quando for usar saltos altos, não escolha um modelo que é super bonito mas que deixa você desconfortável.

Você sempre deve fazer a melhor escolha quando for usar saltos altos, não escolha um modelo que é super bonito mas que deixa você desconfortável.

Opte sempre pelo balanceamento e equilíbrio entre a beleza do sapato e o conforto que ele fornece à você!

A Numeração do Sapato

Há quem diga que o sapato ideal é aquele 1 número acima do seu. Acontece que 1 numeração acima é demais e acaba forçando o dedão, o que causa ainda mais desconforto.  Então, a menos que você compre sapatos fora do país, onde é possível encontrar “números quebrados”, como 36,5 , por exemplo, compre sapato pro tamanho do exato do seu pé. Nem precisa falar que sapato apertado está FORA de cogitação!

Observe o Formato do Seu Pé

Não é o seu pé que tem que se adequar o sapato, é o sapato que tem que se adequar ao seu pé. Se o “encaixe” não for perfeito, desista!

Use Palmilhas Confortáveis

Quando a gente usa salto, o peso do corpo vai todo para a parte da frente dos pés, então é indispensável que, principalmente, essa parte do pé esteja com algum tipo de palmilha confortável. O uso do apoio plantar, que é bem baratinho, é de fundamental importância pra quem deseja conforto. As melhores são em gel, pois absorvem melhor o impacto e evitam dores na planta dos pés.

Para finalizar esse tour pelos efeitos do mundo do salto alto, vamos aprender juntas como ficar bonita e elegante no andar de cima, mas, de uma forma que não prejudique a saúde. Afinal, largar esse vício de uma hora para outra é pedir demais né! Então fique com as dicas:

  • Um rodizio de sapatos pode ajudar, e muito, a não largar mão do seu companheiro de looks incríveis. Alterne os tipos de sapatos, assim você até começa a usar aqueles que estavam esquecidos no fundo do armário;
  • Evite usar saltos da mesma altura todos os dias. Ao menos duas vezes na semana é indicado que não se use salto. Opte por um modelo que oferece mais conforto, sapatilhas, anabela, rasteiras ou tênis;
  • Antes de sair, se pergunte se o momento exige o uso de um salto. Se a resposta for não, prefira usar um modelo aconchegante. Há uma boa dica para os dias de trabalho nos quais você só ficará sentada e não participará de nenhuma reunião. Vá para o trabalho com o salto de sua preferência e depois, ao chegar lá, se puder, troque por um chinelo ou uma sapatilha;
  • Como dissemos, quando os saltos passam de três centímetros, os riscos são eminentes. A regra básica para manter a saúde é: corra dos saltos que medem mais de cinco centímetros; É sempre bom analisar os riscos que todos os sapatos causam.

Como saber qual é o melhor sapato para você?

É fácil, pense em um que você usa por horas e não machuca o seu pé e muito menos lhe causa dores, esse é o melhor! Alguns modelos de sapatilhas podem provocar mais dores do que o próprio salto. Isso acontece por conta do material que ela foi desenvolvida. Os solados emborrachados e materiais em couro macio oferecem menor impacto e não agridem a pele.

Se depois de ler esse artigo você tenha se decidido em não usar mais saltos altos, não faça isso de uma forma radical. Falamos aqui sobre o encurtamento do tendão de Aquiles, portanto, se de repente, você parar de usá-los, as dores podem incomodar bastante. Faça isso gradativamente, alternando os dias para que os músculos sejam alongados novamente.

Salto alto: como escolher?
ESTA DICA FOI ÚTIL? VOTE AQUI

Camisa branca: como usar?
Tendências de moda verão 2015

Kemilly Bertini

Jornalista, comunicativa, pura energia. Apaixonada pelo universo feminino, dar dicas sobre beleza, moda, cabelos, maquiagem sempre foi seu maior hobby e ajudar mulheres a descobrirem a melhor versão de si mesmas é um dos seus prazeres.

Recent Posts

Shampoo Kérastase – Qual o melhor?

Shampoo Kérastase - um produto para diferentes tipos de cabelos Pode até parecer chover no molhado, mas na lavagem de…

1 dia ago

História das Calças Femininas

Há décadas atrás, os tecidos finos eram acessíveis apenas para mulheres ricas que poderiam comprá-los e mandá-los para as costureiras…

1 dia ago

Como Escolher Corretamente O Tamanho e a Taça do Soutien?

Você sabia que 70% das mulheres usam o tamanho errado do soutien? Pois é, por isso vamos te explicar: Como Escolher…

1 dia ago

MAC Velvet Mattes Batom Nova Coleção

Que aí ama um batom matte levanta a mão? Se você é como eu, não fica sem um batom, principalmente…

2 dias ago

Wella le beige: O que é? Como funciona?

Wella le beige A maioria das garotas no Brasil nascem morenas e até mesmo aquelas que nascem loiras acabam ficando…

2 dias ago

Como Decidir pelas Trancinhas no Cabelo Crespo

Como Decidir pelas Trancinhas no Cabelo Crespo A opção de mudar serve pra todas. Todo mundo já pensou em mudar…

2 dias ago