in

FRIZZ: O que é, o que causa e como acabar de vez

As palavras “pontas duplas” ou “frizz” afetam você? Então, você veio ao lugar certo. Todas essas palavras significam danos ao cabelo e indicam que seu cabelo requer sua atenção.

Como Escolher o Shampoo Certo 8 - FRIZZ: O que é, o que causa e como acabar de vez
Como Acabar Com O Frizz? O Que é?, Causas?

Quem possui os cabelo danificado sofre com o temido frizz, imperfeição que deixa os fios armados, indisciplinados e volumosos, principalmente quando os mesmos estão expostos às ações externas, às altas temperaturas e aos procedimentos químicos. O frizz, termo que em português significa arrepio, é caracterizado geralmente pela presença de fios danificados, opacos, porosos e ressecados, que ficam com as escamas abertas por causa da falta de agentes hidratantes e nutritivos agindo pela sua recuperação. Os fios enfraquecidos costumam quebrar ao meio e os sobreviventes bem arrepiados, que significam danos ao cabelo e indicam que seu cabelo requer sua atenção.

Entenda o que é o frizz

Quando a cutícula não fica plana, pode causar frizz dando àquele aspecto “rebelde” e espigado. O frizz pode aparecer no nível da superfície da fibra, sendo na parte superior do cabelo ou nas pontas. O que resulta em cabelos sem maleabilidade, com difícil patenteabilidade, com aspecto áspero e opaco. A umidade e os cabelos danificados podem causar frizz nos cabelos, entre outras questões. Descubra quais são as causas e formas de reparar os danos do seu cabelo neste artigo.

O que causa o frizz?

Secador e chapinha: o calor durante a modelagem do cabelo, como alisamento, babyliss ou secagem com secador, pode abrir a cutícula e tornar o cabelo poroso. As altas temperaturas são umas das principais causas dos cabelos danificados.

Excesso de química capilar: São muitas as causas do frizz e são muitos os fatores que pioram o quadro, mas é fato que as químicas capilares, como as progressivas, as luzes, o permanente, a coloração, o alisamento e o relaxamento, por exemplo, são muito danosos e causam muitos males, inclusive pioram o frizz. Quando associamos duas ou mais químicas, ou quando não damos o tempo necessário entre uma e outra, o problema é ainda maior, pois o cabelo vai sofrer ainda mais, vai ficar mais poroso. Quanto mais poroso o cabelo estiver, maior será o frizz, pois maior será o atrito.

Assim, é preciso cuidar para devolver aos fios tudo o que ele precisa, o que implica em devolver ao fio do cabelo a integridade perdida com as químicas. O primeiro passo aqui é reconstruir os fios, com produtos que contenham proteínas e aminoácidos. A cauterização também é muito útil, mas depende do estado do cabelo. Nessa fase o cabelo precisa, também, de nutrição e hidratação constantes, pois elas vão devolver a água e os lipídeos perdidos, o que ajuda a combater a porosidade e a fortalecer os fios.

É importante investir mesmo em tratamentos, e eu costumo dizer que você precisa investir para tratar o dobro do que investiu pra “modificar”, caso contrário o cabelo não vai aguentar.

Água quente não! Já repararam que quando lavamos os fios no salão o cabelo fica com “outra cara”? Isso acontece porque ali tudo é feito como deve ser, desde a temperatura da água até a quantidade exata do produto, passando pela forma de aplicação.

Uma das coisas mais importantes na lavagem é a temperatura da água, pois ela influencia demais na formação do frizz. Quem lava os fios com água quente precisa rever alguns conceitos, pois  quanto mais quente for a água, menor será, de forma imediata, a oleosidade natural dos fios, o que significa cabelos ressecados. O certo, pois, é usar a água em temperatura ambiente, nem quente nem fria, pois isso ajuda fechar as cutículas, o que evita o frizz e deixa a textura uniforme. Como as cutículas estarão seladas, o atrito será menor, assim como a quantidade de frizz.

Pentear os fios secos: quem tem cabelo cacheado, afro e seco já conhece essa regra, mas ela vale para todo tipo de cabelo: cabelo só deve ser penteado quando úmido, seco jamais! Quando os fios estão úmidos, a ocorrência de atrito é bem menor, já que tanto o pente quanto a escova deslizam mais facilmente, o que significa uma fricção menor e uma carga elétrica também bem menor. Ou seja, pentear os fios úmidos evita que eles fiquem arrepiados, até porque a água também ajuda a neutralizar as cargas elétricas, o que deixa o cabelo sem frizz.

Caso sinta a necessidade de pentear os fios secos, e isso seria, em certos casos, recomendado para trazer a oleosidade da raiz para as pontas, o correto seria usar escovas de cerdas naturais para não aumentar a carga elétrica dos fios. Se o cabelo for volumoso, sem forma, seco ou poroso, a escovação com os fios secos deve acontecer somente antes de dormir, pois o cabelo precisará ser “amarrado” em seguida para que o volume seja controlado e os fios não fiquem arrepiados, desde que, é claro, os fios sejam lavados na manhã seguinte!

Cuidado com a toalha! Vocês acreditam que até a toalha influencia na formação do frizz? Pois influencia, e muito! Para começar, tem que ficar de olho no tecido da toalha, porque os melhores são os  de algodão, que causam menos atrito com os fios, o que significa menos frizz e arrepiado. As tolhas de poliéster e tecidos sintéticos não são recomendadas justamente por causarem mais frizz. No mais, a toalha não deve ser esfregada nos fios e também não deve enrolar a cabeça, mas sim pressionada nos fios suavemente apenas pra absorver a umidade.

Outra coisa a se observar é o tecido das fronhas, pois elas também geram atrito nos fios, o que  piora o frizz.

Outras causadores do frizz de cabelo incluem:

  • Coloração é um dos principais motivos, pois os pigmentos das tinturas de cabelo podem sugar a umidade do cabelo, além de abrir a cutícula capilar, tornando-os ásperos ao toque e muito frisados.
  • Não hidratar o cabelo
  • Lavar o cabelo como shampoo errado, o que faz que abra a cutícula
  • Massagear o cabelo com muita força durante a lavagem
  • Muita umidade
  • Exposição ao sol
  • Vento forte no cabelo
  • Prender o cabelo molhado com elásticos pode quebrar o fio

Como evitar e acabar com o frizz?

# Lave da forma correta

Quem negligencia a lavagem sofre bem mais com o frizz, porque o “trabalho” todo começa aqui, com um shampoo indicado pro seu tipo de cabelo, seguido de um condicionador e/ou máscara que tenha ação antifrizz. Existem muitas opções no mercados, e via de regra os produtos com ação nutritiva são os mais eficientes nesse sentido, sendo que alguns prometem redução de até 80% no frizz.

Ainda na lavagem, é importante alertar que a raiz do cabelo não deve ser esfregada, nem no momento da lavagem nem ao secar os fios com a toalha, pois isso ativa o frizz, tudo o que a gente não quer!

# Aposte nos produtos anti-umidade

Um dos grandes causadores do frizz é a umidade, então nada mais lógico que usar produtos antiumidade pra combater o problema, não é mesmo? Os produtos desse tipo agem criando uma capa de proteção nos fios, mantendo o interior do fio “blindado”, o que impede que a umidade externa tenha contato com os fios. O mais interessante, nesse caso, são os leave-ins de ação anti-umidade, que geralmente possuem um pH mais baixo, mas os finalizadores em geral são boas apostas.

Um finalizador interessante, que não tem ação anti-umidade mas ajuda a “abaixar” os fios, é a pomada, que assenta o frizz, doa brilho e alinha os fios. Contudo, cuidado com as quantidades, pois em excesso pode pesar no cabelo, deixando-o com aparência de sujo e oleoso.

# Óleos de cabelo

Óleo de Argan: a função do óleo de argan é devolver nutrientes para os cabelos danificados que sofrem com as ações externas, as altas temperaturas e os procedimentos químicos. É enriquecido com vitaminas E, A e aminoácidos essenciais, que são responsáveis por manter os fios brilhosos, fortes, definidos, maleáveis e saudáveis, sendo obtidos através de uma uma boa alimentação e cuidados especiais com produtos de qualidade, como o óleo de argan. Quando as madeixas danificadas e ressecadas não recebem nutrição, elas se tornam opacas, porosas e quebradiças, abrindo as escamas das fibras capilares e favorecendo o frizz. Basta massagear uma gota na palma das mãos.

O óleo de coco é um dos produtos fabulosos da natureza para o seu cabelo. Ele pode penetrar na cutícula do cabelo para reparar danos ao cabelo.

O azeite de oliva é considerado um excelente agente hidratante e pode ajudar a repor a umidade perdida pelo cabelo.

# Prevenção é tudo

Cabelo precisa de cuidados constantes, de cuidados diários, então não adianta usar produtos que “maquiam” os fios durante uns dias e esquecer de tratar verdadeiramente o cabelo, porque isso só vai disfarçar o problema, o que não resolve nada. Quem não quer saber de frizz, deve manter os fios bem tratados, hidratados, nutridos, reconstruídos e saudáveis. É preciso ter um cuidado especial com as químicas capilares, que em excesso acabam com os fios, fragilizando-os e, claro, aumentando o frizz.

Uma dica boa é investir nos cremes de tratamento noturno, aqueles que agem enquanto dormimos. É que durante a noite os fios não estão tão vulneráveis, já que não sofrem com os agentes externos, então os ativos de tratamento costumam agir de forma mais eficaz.

# Hidrate, hidrate e hidrate!

Cabelos ressecados e danificados, pobres em água, em lipídios e em aminoácidos são mais vulneráveis ao frizz, já que os fios estão com deficiência do que efetivamente combate a estática. Pra evitar isso, reponha água nos fios, com a hidratação, periodicamente. Existem centenas de boas opções no mercado, mas deem preferência às máscaras que sejam enriquecidas com ativos nutritivos, como óleos e manteigas vegetais, e com aminoácidos. A hidratação deve ser feita semanalmente, em casa ou no salão, e o produto precisa ser aplicado da maneira correta, senão a absorção ficará comprometida.

# Máscara reconstrutora

Quem possui os cabelos ressecados necessita hidratação e quem possui os cabelos porosos necessita nutrição. Mas, as madeixas que estão muito danificadas precisam das ações de uma máscara reconstrutora, que recupera os danos ocasionados  por descolorantes, escovas progressivas e tinturas permanentes. Entre os seus resultados estão o brilho, a força, o controle do frizz, o controle do volume e a reposição de massa capilar para cabelos afinados por conta da quebra. Por ser muito eficaz nestas ações, a máscara reconstrutora deve ser usada apenas em cabelos que estejam realmente danificados, pois pode provocar resultados contrários em fios saudáveis.

# Shampoo nutritivo pode acabar com o frizz

Muitos shampoos, conforme os seus níveis de PH, deixam os cabelos ásperos após a lavagem, o que facilita o frizz, o ressecamento e o volume. Por causa disso, o uso de um shampoo nutritivo é uma excelente opção para tornar as madeixas macias e maleáveis após o banho, pois além de fazerem a reposição dos aminoácidos perdidos, também controlando o frizz, o ressecamento e o volume. O ideal é intercalar hidratação, nutrição e reconstrução, ciclo que é chamado pelo nome de cronograma capilar. Desta forma, a cada lavagem, os seus fios se recuperam, fechando as escamas das fibras.

# Use um leave-In para acabar com o frizz

A função do creme leave-in é umedecer os cabelos para que os mesmos possam ser desembaraçados e penteados com maleabilidade, evitando a indisciplina, o frizz, a quebra e o volume, o que não acontece quando os mesmos são movimentados secos e sujos. Além disso, o creme leave-in é um produto hidratante que devolve água para as fibras capilares, suavizando as pontas ressecadas, já que as raízes sempre ficam mais oleosas. Ao mexer nos cabelos secos e sujos, ocorre a eletricidade estática, que é responsável por piorar o frizz. Então, o creme leave-in é uma solução.

# Protetor térmico com ação defrisante

Quase todo mundo usa escova e prancha pra conseguir um efeito mais liso temporariamente, só que a medida que vamos usando esses aparelhos, o calor térmico age desidratando os fios e deixando as cutículas abertas e vulneráveis, o que faz com que o frizz “tome conta”. Durante o processo de secagem há um desequilíbrio entre as cargas positivas e negativas que contribui enormemente para  que os fios fiquem estáticos. A solução aqui passa pelo uso de aparelhos que tenham tecnologia de emissão de íons.

Uma dica interessante é apostar em um bom defrisante. Primeiro o excesso de umidade deve ser removido e depois o defrisante deve ser espalhado no comprimento dos fios. O ideal é que o produto tenha ação termoprotetora e antiumidade. Após a secagem, um jato de ar frio ajuda a controlar o frizz e evita que os fios arrepiem por causa do choque térmico.

Os fios ondulados, finos ou crespos tendem a ter mais frizz que os fios lisos e/ou grossos. No caso dos crespos, a cutícula fica desprotegida porque a oleosidade não se espalha corretamente pelo comprimento, o que causa o frizz, enquanto que nos fios finos o problema maior é a umidade.

Pra ajudar a proteger os fios e evitar o problema, os fios finos devem apostar em produtos antifrizz em spray, que são mais leves, enquanto os fios crespos devem ser tratados com produtos mais cremosos, mas nem por isso menos leves.


 

# Equilibre o PH do cabelo com um acidificante

Aposte no acidificante para equilibrar o PH do cabelo. O acidificante é um estabilizador de pH, que vai fazer justamente isso, estabilizar o pH dos cabelos e selar as cutículas frisadas, sendo indicado para uso em cabelos que passaram por processos em que há elevação do pH, como: descolorações, mechas, relaxamentos e alisamentos.

Cópia de Cópia de Queratina endureceu meu cabelo 3 - FRIZZ: O que é, o que causa e como acabar de vez
Como Acabar Com O Frizz?

Principais benefícios do acidificante:

  1. Sela as cutículas
  2. Equilibra o pH dos fios após os processos químicos
  3. Ajuda a manter os ativos de tratamento por mais tempo
  4. Aumenta a durabilidade da coloração e tratamentos capilares
  5. Quando usado antes das máscaras potencializa seus efeitos
  6. Devolve o equilíbrio natural e vitalidade dos cabelos
  7. Dá brilho, devido a selagem da cutícula

# Acidificante natural com Vinagre

Um tratamento caseiro que dá certo pra acidificar e tratar o cabelo numa boa é o vinagre.

O vinagre além de ser acidificante também tem função antisséptica, isso garante que o tratamento pode ser feito desde a raiz sem problema algum, pelo contrário, a vantagem de fazer o tratamento desde a raiz garante tratamento do couro cabeludo, oxigenação, alinhamento e disciplina de fios no cabelo todo.

Com o vinagre tem várias receitas que podem auxiliar o cabelo a ficar mais maleável e até com mais vida e movimento. Veja mais: Como usar vinagre de maçã no cabelo.


# O creme para pentear controla o frizz

Até na hora de pentear tem que ter cuidado, sabia? É que o atrito entre o pente ou a escova podem piorar e causar o frizz. Uma dica boa é apostar nos pentes de madeira, que possui características moleculares que impede a passagem da eletricidade estática, evitando que ela chegue aos fios.Os pentes e escovas de plástico não são indicados.

Falando em pente, pare já com a mania de escovar os fios o dia todo! É que quanto mais a gente escova, mais aumenta a eletricidade estática, o que piora muito o frizz. Portanto, só penteie os fios quando eles estiverem úmidos, e preferencialmente com pentes de dentes largos, de madeira ou de bambu.

# Na hora de usar o secador!

O secador é uma benção, é nosso amigo “pau pra toda obra”, e isso é fato, já que eles dão um jeito de forma rápida e eficaz quando os fios estão rebeldes, indisciplinados e volumosos. Mas, para lançar mão de todos os benefícios e ficar livre do que ele pode causar de ruim, precisamos usá-lo com muito cuidado!

Para começar, nada de secar os fios com o cabelo ainda molhado. O cabelo deve estar, no máximo, úmido, portanto, remova o excesso de umidade ao máximo para que o secador mantenha o mínimo de contato com os fios, porque quanto mais o cabelo ficar em contato com o secador, maiores serão os danos. Com o cabelo parcialmente seco (com a toalha), comece a usar o secador a uma distância de 30 centímetros dos fios, pois uma distância menor significa que os fios vão desidratar, ressecar e ficar com mais frizz, já que a água ajuda a neutralizar  a eletricidade.

Vale lembrar que, antes de começar, é preciso aplicar um produto termoprotetor para manter o cabelo protegido da ação do calor, bem como para evitar que os fios fiquem sem umidade.

Durante a secagem direcione o secador da maneira correta, com o bico de secagem direcionado na diagonal para que o jato de ar siga de cima baixa baixo, da raiz para as pontas, o que evita que os fios fiquem arrepiados e que as escamas dos fios fiquem abertas.

Existem alguns secadores que contêm tecnologia que emite íons negativos e eles são ótimos para ajudar a reduzir o frizz, já que são ionizantes e neutralizam as cargas dos fios, o que evita que o cabelo fique arrepiado e armado.


# Cuidado com a garoa

Sabe aquela chuvinha, aquela garoa fininha que cai de vez em quando e nos deixa, literalmente, de cabelo em pé? Pois é, ela é uma das intensificadoras do frizz, e como ninguém está livre disso, já que não temos controle da umidade, é, em dias de garoa, usar os fios presos, preferencialmente com um coque  ou uma trança baixa, pois assim os fios ficam um pouco protegidos.

Lenços, que estão super na moda, são ótimas opções, pois protegem os fios da umidade, mas outros penteados, como o rabo de cavalo, por exemplo, são boas apostas.

# Use o pente certo

A gente não dá muita atenção ao pente e a escova para pentear os fios, já que muitas pensam que a função é só pentear, mas isso é um erro, e dos grandes! A grande questão é que existem “cerdas e cerdas”, e cada uma gera um tipo de atrito, em maior ou menor intensidade. O ideal é sempre optar por pentes e escovas que proporcionem menos atrito, pois são as que causam menos frizz. No caso dos pentes, os melhores são os de madeira. Já em se tratando de escovas é bom investir nas versões com cerdas naturais, que são as melhores opções para evitar a formação do frizz. Tanto o pente de madeira quando as escovas de cerdas naturais possuem características que impedem que a eletricidade estativa chegue aos fios, e isso, claro, é muito importante nesses casos. Já os pentes de plástico e as escovas com cerdas de nylon são péssimas apostas, pois tanto produzem quanto transmitem carga elétrica, o que significa ainda mais frizz!

# Se o cabelo for cacheado

Para não desembaraçar ou pentear os cabelos secos e sujos, quem possui as madeixas onduladas ou cacheadas e deseja arrumá-las para sair sem ter que lavá-las, pode contar, para tal, com o spray modelador de cachos.

# E a chapinha?

Todo mundo sabe que o uso da chapinha resseca os fios e prejudica demais os cabelos, certo? Pois o problema não é só esse, pois o excesso de chapinha também deixa o cabelo com mais frizz! A questão é que a chapinha resseca demais o cabelo, que fica completamente desidratado, e essa desidratação, caracterizada pela falta de água na estrutura dos fios, deixa o cabelo arrepiado e cheio de frizz!

Como evitar que isso aconteça, já que para muita gente é impossível abrir mão da chapinha? Bom, para começar, jamais aplique a chapinha nos fios úmidos ou molhados, porque isso acaba com o cabelo. A chapinha só deve ser usada nos fios secos, e antes de usar é preciso proteger os fios com finalizadores termoativados, o que ajuda a reduzir a desidratação dos fios.

Muita gente usa a chapinha diariamente, e isso é um erro, pois como ela é muito agressiva, só deve ser utilizada em ocasiões especiais e não todos os dias, já que a temperatura é extremamente alta.

Opte pelas chapinhas que liberam íons negativos, pois elas ajudam a “acalmar” os fios, o que reduz a incidência do frizz, do arrepiado. Com esses cuidados, que não são tão difíceis assim, é fácil evitar e controlar o frizz!

# Mantenha o corte em dia!

É importante que você mantenha o corte em dia, porque isso evitará o volume em excesso e o frizz do cabelo.

Em alguns casos, quando o volume está demais, você pode apostar em um corte que faça essa mudança acontecer. Peça a ajuda de um profissional da área que possa entender o que fica melhor, e o que resolve o seu problema.

Uma boa pedida para evitar o frizz, principalmente em mulheres com cabelos crespos, é deixar que eles sequem naturalmente. Porque assim, não terão o contato com o calor, um dos causadores do frizz do cabelo.

Por isso, se o dia está ensolarado, aposte em deixar os fios secarem naturalmente e, de preferência, sem vento. Porque a ventania também pode causar o frizz. Aposte nos detalhes que fazem toda a diferença para que o frizz não apareça. Assim você poderá ficar com o cabelo como realmente deseja e longe do indesejado frizz.

# Dicas de produtos para frizz do cabelo?

Aliado contra o frizz do cabelo, o silicone líquido ou chame de óleo de argan, reparador sérum, etc, deve ser usado por quem tem problemas constantes com os fios arrepiados.

É preciso saber a quantidade correta, porque em excesso pode aparecer o problema de oleosidade, por isso, utilize o equivalente a uma moeda de um real, e aplique-o somente nas pontas. Na raiz é um “pecado”, porque acabará deixando-a oleosa. Esse produto foi feito para ser usado somente nas pontas.

Para que o cabelo não fique com frizz após a lavagem, é preciso que você utilize um spray de brilho, que evitará o aparecimento do frizz, mas se gosta mesmo dos óleos, só eles podem ser a solução para seu cabelo.

5 opções que recomendo:

  • Wella Invigo Nutri Enrich Leave-In Frizz Control 150ml – SHOP.
  • Truss Finish Care Gloss Shine 90ml – SHOP.
  • Braé Bond Angel Leave-In 200ml – SHOP.

Veja também:

5/8 - (21 votes)

Escrito por Kika

Natieli Leal *KIKA - Eu acredito na beleza, na beleza que vem de dentro para fora. Na beleza de quando a gente olha no espelho e se senti feliz em não seguir padrões - só feliz com nós mesmas. Acredito em almas bonitas e na beleza da natureza. Amo os animais e as flores. Adoro uma boa vaidade também, afinal, um bom batom vermelho e as unhas feitas deixam os dias mais coloridos. Vem comigo que eu vou te mostrar um pouco do meu mundo. contato@patricinhaesperta.com.br @patricinhaesperta

O que você achou? Vote

98.3k Pontos
Upvote Downvote

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Cópia de Pink and Purple Comedic Personality Comedy YouTube Video Outro - Lábios Secos e Rachados: Causas, Melhores Tratamentos

Lábios Secos e Rachados: Causas, Melhores Tratamentos

Como Escolher o Shampoo Certo 2 3 - PH Do Cabelo: O Que É, Benefícios, Como Equilibrá-lo Naturalmente [Guia Completo]

PH Do Cabelo: O Que É, Benefícios, Como Equilibrá-lo Naturalmente [Guia Completo]