Como Tirar Mancha de Espinha Do Rosto: Ácidos, Melhores Tratamentos

Como Tirar Mancha de Espinha Do Rosto
Como Tirar Mancha de Espinha Do Rosto: Ácidos, Melhores Tratamentos

Os tratamentos estéticos estão cada vez mais modernos e eficazes, são sem dúvida grandes aliados para quem busca um rosto mais jovem, deseja remover manchas e espinhas.

Se você deseja conquistar um rosto sem manchas não saia daqui, vamos mostrar os melhores tratamentos para quem quer tirar mancha de espinha do rosto.

Tratamentos para tirar mancha de espinha do rosto

1# Peelings para uma pele renovada

Grandes aliados de uma pele bonita, os peelings são indicados para melhorar a aparência geral da pele do rosto, pois desprendem as camadas superficiais, estimulando o aparecimento de uma pele nova, tornando-a mais hidratada, livre de manchas e com muito mais luminosidade.

É indicado para para os tratamentos de acne, de rugas finas de expressão, clarear manchas, para flacidez e estrias.

Há diversos tipos de peelings desde os superficiais aos mais profundos. Os superficiais são recomendados para pessoas que sofrem com a pele oleosa, acne, manchas ou estrias.

Já os médios e profundos são utilizados para estimular a produção do colágeno e renovar as células da pele, ajudando no combate de rugas finas de expressão e flacidez.

Há também os peelings superficiais seriados indicados sobretudo para peles mais sensíveis. Alguns ativos dos peelings superficiais seriados, são os mesmos dos cosméticos, o que muda é a concentração: um creme manipulado com ácido retinóico tem de 0,01% a 0,1% desse ativo, enquanto um peeling, por exemplo, tem de 1 a 5%.

Ambos os procedimentos devem ser feitos em consultório por um dermatologista.

2# Laser ou luz pulsada

Para pessoas com manchas no rosto causadas pelo sol, envelhecimento ou espinhas esse é o tratamento ideal. A luz pulsada, além de estimular a produção de colágeno e melhorar a textura da pele, proporciona viço e luminosidade à pele, elimina manchas e vasos sanguíneos visíveis na face e minimiza as olheiras.

Já o laser promove o rejuvenescimento facial e o tratamento de rugas, cicatrizes de acne, cicatrizes cirúrgicas e estrias.

3# Limpeza de pele profunda

Para que a pele do rosto possa estar com uma aparência jovem, sempre bonita e bem tratada, um dos cuidados básicos é realizar uma limpeza profunda com regularidade.

Essa limpeza irá causar a desobstrução dos poros, permitindo que a pele respire melhor, removendo as impurezas acumuladas, cravos e pequenos cistos salientes causados pelo acúmulo de óleo, consequentemente irá fazer uma renovação da pele clareando manchas.

Esse cuidado traz ainda uma série de benefícios:

  • Estimula a renovação celular, retirando a camada com manchas e oleosidade, e proporciona ainda maior permeabilidade cutânea, que favorece a hidratação.

Contudo esse procedimento deve ser feito com um profissional esteticista de confiança.

4# Ácido Retinoico para uma pele renovada

Esse é o ácido mais usado e um dos mais antigos. Trata-se de um agente antiacnéico e antiporíasico que, por atuar sobre os receptores nucleares nas células-alvo, acaba estimulando a mitose e, consequentemente, a renovação das células.

Por causa disso, e por ter uma ação comedolítica, há uma maior propensão à formação de uma camada córnea menos aderente, que acaba facilitando a eliminação dos comedões já existentes e dificultando que novos apareçam.

Por causa disso, e também por aumentar a velocidade de proliferação celular da camada basal, a tretinoína é uma das primeiras opções no tratamento da acne e clareamento de mancha de espinha.

Além disso, é um dos ativos mais utilizados no tratamento do fotoenvelhecimento cutâneo, já que promove uma esfoliação, que renova a pele do rosto, e estimula a produção de colágeno, que é quem garante a firmeza da pele.

O ácido retinoico também reorganiza as fibras elásticas danificadas pela exposição solar e melhora a irrigação da pele do rosto.

Além de deixar a pele do rosto mais firme, mais jovem, com menos manchas e mais uniforme, o ácido retinoico também é utilizado no tratamento da alopecia, sobretudo quando utilizado em associação com o minoxidil.

5# Ácido Fítico para uma pele sem manchas!

As manchas de espinhas e envelhecimento são o terror da mulherada e lidar com elas não é fácil, não é mesmo? Mas fique tranquila, tem solução… pra tirar manchas o ácido fítico pode ser um grande aliado!

Esse ácido é obtido do farelo do arroz, da gérmen de trigo e da aveia, que possui ação inibitória sobre a tirosinase, que é uma enzima que participa da produção dos pigmentos de melanina (aqueles que dão “cor” a pele), sendo, por isso, considerado um eficaz despigmentante.

Além de despigmentante (clareador), o ácido fítico possui ação anti-inflamatória, hidratante e antioxidante, combatendo os radicais livres que causam o envelhecimento.

De modo geral, é utilizada para clarear manchas hipercrômicas, e também associado ao ácido glicólico em fórmulas despigmentantes, bem como anti-inflamatório no pós peeling. Seu potencial clareador é grande, tanto pela inibição da tirosinase quanto por ser um bom quelante de cobre e de ferro. Devido aos seus múltiplos benefícios é muito utilizado para remover mancha de espinha do rosto.

O interessante é que, mesmo senso um potente clareador, pode ser utilizado em peles do rosto hiper sensíveis, em meninas bem branquinhas ou em peles que passaram por agressões que a sensibilizaram, já que ele possui um poder hidratante também potente.

6# Ácido Kójico: um clareador seguro

Despigmentantes existem aos montes, mas eficientes e seguros são poucos, e o ácido kójico entra nessa categoria.

O ácido kójico é produzido pelo koji, um cogumelo japonês utilizado na fermentação do arroz para a produção de saquê.

Trata-se de um despigmentante suave, que não causa irritação nem fotossensibilidade, o que possibilita seu uso durante o dia sem o risco de causar manchas. Ele é menos potente que a hidroquinona por exemplo, mas em compensação é muito mais seguro.

Como esse ácido, ao contrário de outros despigmentantes, não oxida, ele pode ser usado juntamente com o ácido glicólico e outros clareadores.

Além disso, ele produz efeitos rapidamente, já que de duas a quatro semanas já se nota uma redução grande nas manchas de espinhas, sendo que o tratamento deve durar, em média, seis meses.

Além de ser despigmentante, ele também é antiséptico e possui ação anti-oxidante, o que ajuda no combate ao envelhecimento cutâneo.

7# Ácido Mandélico para remover mancha de espinha do rosto

O ácido mandélico vem sido largamente usado em casos de acne, fotoenvelhecimento e hiperpigmentação, sendo que o seu uso, comprovadamente, melhora a textura da pele, as linhas finas, as rugas, os melasmas e a acne.

A superioridade do ácido mandélico em relação a outros ácidos, como o glicólico, é que ele causa menos irritações e eritemas, o que é um benefício importante.

A ação dele tende a ser mais lenta, só que mais segura que o ácido glicólico.

A melhora nos casos de hiperpigmentação é bem rápida, já que, em 30 dias de tratamento com esse ácido, há uma redução de até 50% das manchas de espinhas.

Como despigmentante, ele pode ser utilizado sozinho ou associado ao ácido kójico ou a hidroquinona, por exemplo.

Além de tratar manchas, ele atua positivamente como ativo anti-aging, pois reduz o fotoenvelhecimento, tornando a pele mais viçosa e rejuvenescida.

8# Ácido Glicólico: adeus manchas e cicatrizes de acne

O ácido glicólico é um dos mais usados já que oferece a pele do rosto múltiplos benefícios.

O ácido glicólico é um alfa-hidróxi-ácido, um ácido orgânico que deriva da cana-de-açúcar e possui a melhor capacidade de absorção pela pele, já que, dentre os ácidos, é o que tem a menor estrutura molecular.

O índice de acidez do ácido glicólico é próximo de 1,0 e, por conta disso, deve ser usado diluído, caso contrário a pele não “aguentaria o tranco”.

  • Como possui o poder de aumentar a estrutura da epiderme e do colágeno, ele é bastante indicado para combater e tratar os danos causados pelo fotoenvelhecimento e pelas cicatrizes de acne.

Ele pode ser, dependendo da concentração, hidratante, esfoliante, queratolítico, antiacneico e rejuvenescedor.

Dependendo da concentração, esse ácido é considerado “cosmético” ou dermocosmético e, portanto, não precisa de receita médica, mas pode também ser considerado medicamento, o que exige a prescrição médica.

A concentração em cremes e loções varia de 1 a 10%, mas nos peelings, feitos em consultórios dermatológicos, essa concentração sobe bastante, variando entre 20 a 70%.

9# ICP (Innovation Concept Peel)

É uma mistura de vários ácidos, como o salicílico (remove a camada superficial da pele), o retinóico (ativa a renovação celular) e o kójico que em altas concentrações (tem ação clareadora). Com 3 sessões é possível obter bons resultados.

10# Belides

É o nome comercial do peeling feito com o extrato da flor da margarida (Bellis perennis). Além de conter polifenóis e flavonóides, substâncias de efeito antioxidante, esse ativo interfere na produção e distribuição da melanina o que ajuda no clareamento de manchas na pele.

11# Amelan

O profissional aplica um creme com ácido kójico, ácido azeláico e hidroquinona, associados a alfaquimiotripsina, substância que potencializa o efeito desses despigmentantes. Depois, o produto, em uma versão mais fraca, é usado em casa por um ano.

Como você pode ver opções não faltam. Agora é escolher uma opção e se livrar de vez das manchas de espinhas.

Não deixe de compartilhar para ajudar outras pessoas com o mesmo problema.

Como Tirar Mancha de Espinha Do Rosto: Ácidos, Melhores Tratamentos
5 (100%) 2 Votos

Kalina Amaro

Sou jornalista, blogueira, louca por cosméticos e chocolate. ? Escrevo sobre um pouco de tudo que for relacionado ao universo feminino.. mas você vai ver meus posts mais na categoria beleza. Se esta dica foi útil pra você VOTE no meu post clicando na entrelinha ☝ acima, tá? Faça seu comentário abaixo. Beijos lindonas ?

1 Comment
  1. Muito esclarecedor esse post. Uso ácido retinóico, mas tem outros aí que eu nem sabia da existência.

Leave a Reply

Your email address will not be published.

error: O conteúdo está protegido por direitos autoriais.